Ruben de Carvalho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ruben de Carvalho
Deputado na Assembleia da República Portuguesa
Período 1995 a 1999
Vereador da Câmara Municipal de Lisboa
Membro do comité central do Partido Comunista Português
Período 1997 - 2019
Dados pessoais
Nome completo Ruben Luís Tristão de Carvalho e Silva
Nascimento 21 de julho de 1943
Lisboa
Morte 11 de julho de 2019 (76 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal Portugal
Cônjuge Madalena Santos
Partido Partido Comunista Português
Ocupação Político

Ruben Luís Tristão de Carvalho e Silva (Lisboa, 21 de julho de 1943Lisboa, 11 de junho de 2019) foi um político, programador cultural, historiador e jornalista português. Foi opositor ao Estado Novo, dirigente do Partido Comunista Português[1][2], Deputado à Assembleia da República[3], vereador da Câmara Municipal de Lisboa e o criador do maior evento político partidário em Portugal, a Festa do Avante!, em 1976[4].

Chefe de redação da ‘Vida Mundial’ na década de 60 e do semanário ‘Avante!’ entre abril de 1974 e 1995, e cronista em vários jornais[5].

A 24 de Maio de 1995, foi agraciado com o grau de Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.[6]

Actividade Política[editar | editar código-fonte]

Ruben Carvalho foi membro da direção da comissão pró-associação dos estudantes do ensino liceal e a da Faculdade de Letras, na década de 60.

Campanha por Humberto Delgado[editar | editar código-fonte]

Com apenas 14 anos, foi membro da comissão juvenil de apoio à candidatura de Humberto Delgado às eleições presidenciais, no ano de 1958.

Foi preso pela PIDE seis vezes, a primeira das quais em 1961, aos 16 anos, a última 18 dias antes do 25 de Abril de 1974. Foi o último membro vivo do Comité Central do PCP a ter sido preso às ordens de Salazar.

Militante do PCP[editar | editar código-fonte]

Ruben de Carvalho aderiu ao PCP em 1970. Foi eleito para o comité central em 1997. Integrou também vários órgãos executivos do comité central: comissão executiva (1990-1992) e conselho nacional (1992-1996).[7]

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

É autor dos livros:

  • 1978 - Dossier Carlucci Cia [8]

Escreveu o pós-fácio do livro:

  • Nenhum homem é estrangeiro de Joseph North [13]

Coordenou a publicação do livro:

Referências

  1. Lusa, Ana Catarina Peixoto, Agência; Lusa, Ana Catarina Peixoto, Agência. «Morreu Ruben de Carvalho, histórico dirigente do PCP. Marcelo diz que "deixa um rasto de saudade"». Observador. Consultado em 11 de junho de 2019 
  2. «Ruben de Carvalho (Programador Cultural, Jornalista, Historiador)». Mural Sonoro revista digital/digital magazine. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  3. https://www.parlamento.pt/DeputadoGP/Paginas/Biografia.aspx?BID=1182
  4. https://www.cmjornal.pt/politica/detalhe/ruben-de-carvalho-o-homem-que-criou-a-festa-do-avante
  5. https://www.publico.pt/2019/06/11/politica/noticia/morreu-ruben-carvalho-1876015
  6. «Cidadãos Nacionais Agraciados com Ordens Portuguesas». Resultado da busca de "Ruben Luís Tristão de Carvalho e Silva". Presidência da República Portuguesa. Consultado em 25 de julho de 2019 
  7. https://www.publico.pt/2019/06/11/politica/noticia/morreu-ruben-carvalho-1876015
  8. «Bibliografia de Ruben de Carvalho». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  9. «Ruben de Carvalho | Wook». www.wook.pt. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  10. «As Músicas do Fado, Ruben de Carvalho - Livro - Bertrand». www.bertrand.pt. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  11. «As Músicas do Fado / Ruben de Carvalho». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  12. «HISTÓRIAS DO FADO - UM SÉCULO DE FADO by GUINOT & CARVALHO & OSÓRIO, Maria - Ruben de - José Manuel: Muito Bom/Very Good/Très Bien Editorial / Hard Cover (1999) 1ª Edição. | CIMELIO BOOKS». www.abebooks.com (em inglês). Consultado em 15 de setembro de 2020 
  13. «Nenhum homem é estrangeiro - Ruben de Carvalho». Biblioteca Nacional de Portugal. Consultado em 15 de setembro de 2020 
  14. «Biblioteca Nacional de Portugal». Biblioteca Nacional de Portugal. Ary, as palavras das cantigas - Ruben de Carvalho. Consultado em 15 de setembro de 2020  Verifique data em: |data= (ajuda)
  15. «Ary – As Palavras das Cantigas». EDIÇÕES AVANTE!. Consultado em 15 de setembro de 2020 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]