Sandro Coelho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Sandro Coelho
Sandro Coelho na gravação do seu DVD em 2014.
Informação geral
Nome completo Sandro Alexandre Coelho
Nascimento 16 de setembro de 1973 (48 anos)
Local de nascimento Lages, Santa Catarina
 Brasil
Gênero(s) Sertanejo, sertanejo universitário, arrocha e vanera
Ocupação(ões) Cantor, compositor e instrumentista
Instrumento(s) Vocal, violão, violão de doze cordas, viola, guitarra, contrabaixo, bateria, teclado, piano e sanfona
Extensão vocal Tenor
Período em atividade 1995-presente
Gravadora(s) Studio A1
Afiliação(ões) Tchê Garotos, Garotos de Ouro
Página oficial sandrocoelho.com.br/

Sandro Alexandre Coelho (Lages, 16 de setembro de 1973), mais conhecido como Sandro Coelho, é um cantor, compositor, multi-instrumentista, arranjador e produtor musical brasileiro. Fundador e ex-integrante do Tchê Garotos, um dos grupos pioneiros do movimento tchê music, vanera e sertanejo universitário, do qual participou de 1995 a 2014, atuando como vocalista, guitarrista, compositor e produtor musical.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Vida antes da fama[editar | editar código-fonte]

Sandro Alexandre Coelho, nome escolhido pelo seus pais, João Bernardino Coelho e Maria Aparecida Coelho, nasceu em 16 de setembro de 1973, na cidade de Lages, em Santa Catarina. Aos 5 anos de idade, aprendeu a tocar a primeira melodia, aos 9 anos já tocava em bandas da sua cidade, começando nos "Pioneiros do Vale" de Santa Catarina,logo em seguida passou pelo "Os Brasas do Rio Grande", anos mais tarde voltou para os Pioneiros do Vale, que aí ele alterou o nome para "Bailanta Nativo". Em meio a muitas dificuldades econômicas, aos 12 anos discutiu com seu pai implorando para largar os estudos e dedicar-se a música. Concedida permissão do pai para seguir o seu sonho, completou 17 anos de idade, em 1991 foi convidado para ser integrante do Garotos de Ouro, um dos grupos com maior reputação no Rio Grande do Sul, substituindo o "Bonitinho" até os seus 21 anos de idade, onde foi convidado e acompanhado de dois companheiros do grupo para dar início ao Tchê Garotos, no ano de 1995 em Porto Alegre.[1]

No Tchê Garotos, atingiram o auge do sucesso, durante 18 anos foram 15 CD's e 2 DVD's gravados, marcando mais de 1 milhão de cópias vendidas, 5 discos e 1 DVD de ouro. No ano de 2005, Sandro se responsabilizou em ser o vocalista principal da banda, após a saída de Luiz Cláudio, seu antecessor. Tornaram-se o grupo mais reconhecido do Sul do país, onde já era sucesso a música "Ajoelha e Chora". Mais sucesso veio ao grupo, quando explodiram em todo o Brasil com a música "Cachorro Perigoso", trilha sonora da novela Avenida Brasil, que teve a maior audiência da história da Rede Globo e "Fazendo Coisa Boa", tema da novela Salve Jorge, também produzida pela Rede Globo.[2][3]

Sandro deixou o Tchê Garotos em 2014, deu início em sua carreira solo na música sertaneja e gravou seu primeiro sucesso "Planos", que ficou na boca da galera por muito tempo.[4]

O sucesso tomou conta[editar | editar código-fonte]

Sandro Coelho no Show da Virada 2013/14, pela Rede Globo.

O cantor já esteve nos maiores programas da televisão brasileira, como Altas Horas, Domingão do Faustão, TV Xuxa, Raul Gil, Programa do Ratinho, Programa da Hebe e Jornal do Almoço.[5][6][7][8][9]

Ele está há 5 anos na carreira solo, e o cantor já soma mais de 1 milhão de visualizações no YouTube. Uma história de dedicação e sucesso, que segundo ele, está acontecendo, com a mesma energia, o mesmo respeito e humildade de sempre, está conquistando e emocionando cada vez mais o público.[10]

Em 2014, o cantor foi informado que era o maior arrecadador de direitos autorais da história do Rio Grande do Sul [carece de fontes?].

Influências musicais[editar | editar código-fonte]

Sua principal inspiração é a dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

É pai de Diego Starling Coelho, seu único filho.

Discografia[editar | editar código-fonte]

CDs[editar | editar código-fonte]

  • 1996 - No Sul do Meu País
  • 2002 - Paixão
  • 2014 - Ao Vivo Lá Em Casa
  • 2015 - Meu Destino
  • 2016 - Acústico
  • 2018 - Ao Vivo em Canoas

DVDs[editar | editar código-fonte]

Principais sucessos[editar | editar código-fonte]

  • 1997 - "Tô Voltando Pra Ficar"
  • 1998 - "A Vida Que o Veio Mandou"
  • 2000 - "Ajoelha e Chora"
  • 2000 - "Andei Sonhei"
  • 2002 - "Ela Pegou Meu Coração"
  • 2002 - "Tatuagem"
  • 2002 - "O Som do Povo"
  • 2003 - "Gang da Vanera"
  • 2005 - "Criado Tipo Bicho"
  • 2006 - "Menininha"
  • 2007 - "Vamos Fazer Festa" (part. Edson & Hudson)
  • 2007 - "É Problema Meu"
  • 2007 - "Eu Vou Te Amar"
  • 2008 - "Pé na Bunda"
  • 2008 - "Bola de Papel"
  • 2009 - "Fui Feliz"
  • 2012 - "Cachorro Perigoso"
  • 2012 - "Fazendo Coisa Boa"
  • 2015 - "Me Desapeguei"
  • 2015 - "Planos"
  • 2016 - "Enigma"
  • 2016 - "Chega de Sofrência"
  • 2017 - "Saudade da Nega"
  • 2017 - "Pronto Pra Outra"
  • 2017 - "Não Bebo Mais Nem Menos"
  • 2018 - "Direitos Iguais" (part. Edson & Hudson)
  • 2019 - "Quem Nunca Errou"
  • 2019 - "Se o Pai Falou, Ta Falado!"

Referências[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Fonte: Sandro Coelho, Google