Serginho Groisman

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta biografia de uma pessoa viva não cita as suas fontes ou referências, o que compromete sua credibilidade. (desde setembro de 2012)
Ajude a melhorar este artigo providenciando fontes confiáveis e independentes. Material controverso sobre pessoas vivas sem apoio de fontes confiáveis e verificáveis deve ser imediatamente removido, especialmente se for de natureza difamatória.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Serginho Groisman
Serginho na gravação do programa Altas Horas em 2012.
Nome completo Sérgio Groisman
Nascimento 29 de junho de 1950 (66 anos)

São Paulo, Brasil

Ocupação jornalista, apresentador de televisão
Cônjuge(s) Fernanda Molina Groisman

Sérgio "Serginho" Groisman (São Paulo, 29 de junho de 1950) é um jornalista, ator, diretor e apresentador de televisão brasileiro. Caracteriza-se por sua empatia com adolescentesː quase todos os programas que apresenta são voltados para essa faixa etária.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Serginho Groisman é judeu e seus pais refugiaram-se no Brasil por conta das perseguições nazistas. A mãe era natural de Varsóvia, na Polônia, e embarcou no último navio que partia para o Brasil. As tias do apresentador não conseguiram embarcar e foram mortas no campo de extermínio. O pai era oriundo da Romênia.[1]

Estudou Direito na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e largou depois de um ano, seguido por um ano e meio de História na USP. Chegou a cogitar direito e cinema antes de se mudar para o jornalismo, se graduando em 1977 na Fundação Armando Álvares Penteado. Demorou seis anos para se graduar por considerar o ensino deficiente, o que o levou a anos mais tarde voltar à FAAP como professor.[2]

Nos anos 1970, ficou durante 10 anos coordenando o Centro Cultural Equipe. Durante esse período, fez a produção de shows com grandes nomes da MPB como Cartola, Clementina de Jesus, Raul Seixas, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Novos Baianos, João Bosco, Hermeto Pascoal, Fagner, Luiz Gonzaga, Adoniran Barbosa, Walter Franco, Jards Macalé, Egberto Gismonti, Elba Ramalho, Elton Medeiros, e muitos outros.[3]

O primeiro programa que Serginho Groisman apresentou na televisão foi o TV Mix, na Rede Gazeta, no fim da década de 1980. Contudo, o início do sucesso de Serginho Groisman na televisão foi o Matéria Prima, programa de entrevistas na TV Cultura em que as perguntas eram feitas pela plateia, constituída de jovens, formato este mantido depois em 1991, quando Serginho foi para o SBT apresentar o Programa Livre, e em 2000, no atual Altas Horas da Rede Globo.

Transferiu-se para a Rede Globo em 1999, onde estreou apresentando o Festival da Música Popular Brasileira, uma tentativa de reviver os festivais, que teve apenas uma edição. Atualmente, comanda o programa Altas Horas, que se iniciou nas madrugadas de sábado para domingo antes de em 2013 conseguir um horário mais cedo, às 11 da noite do sábado.[4] Apresentou, durante 11 anos, o programa Ação, nas manhãs de sábado na Rede Globo. Também entrevista personalidades no programa "Tempos de Escola!", no Canal Futura, onde pessoas famosas voltam no tempo e lembram de sua época escolar. Também apresenta o boletim Alô Brasil, exibido via antena parabólica. [3]

Em maio de 2006, fez sua estreia no teatro, sob a direção de Gerald Thomas Sievers, no espetáculo Brasas no Congelador, com Anna Américo, Edson Montenegro, Fábio Pinheiro, Gerson Steves, Juliano Antunes, Luciana Ramanzini, Pancho Cappeletti e demais atores da Cia. Ópera Seca.

Casado com a dentista Fernanda Molina Groisman, teve em 2013 o filho Thomas.[4]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Serginho Groisman
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Serginho Groisman
  1. Sergio Groisman Só ver TV é um equívoco
  2. [1]
  3. a b Memória Globo: SERGINHO GROISMAN
  4. a b "Quero voltar às origens e dar voz ao espectador", diz Serginho Groisman sobre nova fase do "Altas Horas"