Steven Nagel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Steven Nagel
Nome completo Steven Ray Nagel
Nascimento 27 de outubro de 1946
Canton, Estados Unidos
Morte 21 de agosto de 2014 (67 anos)
Columbia, Estados Unidos
Nacionalidade Estados Unidos norte-americano
Progenitores Mãe: Helene M. Quade
Pai: Ivan R. Nagel
Cônjuge Linda Godwin
Alma mater Universidade de Illinois em Urbana-Champaign
Ocupação
Serviço militar
Serviço Força Aérea dos Estados Unidos
Anos de serviço 1969–1995
Patente coronel
Condecorações Cruz de Voo Distinto
Medalha do Ar (8)
Carreira espacial
Astronauta da NASA
Tempo no espaço 30d 01h 34min
Seleção Grupo 8 da NASA 1978
Missões
Insígnia da missão Sts-51-g-patch.png STS-61-a-patch.png Sts-37-patch.png Sts-55-patch.png
Aposentadoria 28 de fevereiro de 1995

Steven Ray Nagel (Canton, 27 de outubro de 1946Columbia, 21 de agosto de 2014) foi um astronauta norte-americano, veterano de quatro missões do programa do ônibus espacial da NASA.

Força Aérea[editar | editar código-fonte]

Formado em engenharia astronáutica e aeronáutica em 1969 pela Universidade de Illinois e com mestrado em engenharia mecânica em 1978 pela Universidade do Estado da Califórnia em 1978, ele entrou para a Força Aérea no Corpo de Treinamento de Oficiais da Reserva da Força Aérea através do programa da Universidade de Illinois. Completou seu treinamento para graduação como piloto na Base Aérea de Laredo, no Texas, em fevereiro de 1970, sendo designado a seguir para a Luke Air Force Base, no Arizona, para treinamento em jatos F-100 Super Sabre.[1]

Entre outubro de 1970 e janeiro de 1971, Nagel integrou um esquadrão tático de combate baseado na Louisiana e no ano seguinte serviu como instrutor de North American T-28 Trojan na Tailândia, voltando em 1972 para a mesma base na Louisiana, onde passou três anos como instrutor de voo de caças A-7 Corsair. Em 1975, formou-se como piloto de teste na prestigiosa Escola de Pilotos de Teste da Força Aérea dos Estados Unidos, na Base Aérea de Edwards, na Califórnia. Como piloto de testes, ele atuou no desenvolvimento e aperfeiçoamento de vários caças, entre eles o F-4 Phantom II e várias versões do A-7. Acumulou 9.400 horas de voo, sendo 6.650 delas em caças de combate.[1]

NASA[editar | editar código-fonte]

Nagel tornou-se astronauta em agosto de 1979 e trabalhou nas equipes de apoio em terra para as três primeiras missões do ônibus espacial. Sua primeira ida ao espaço foi como especialista de missão da STS-51-G Discovery em junho de 1985, que também levou ao espaço pela primeira e única vez um saudita, Sultan bin Salman bin Abdulaziz al-Saud, membro da família real da Arábia Saudita e que colocou em órbita o primeiro satélite de comunicações saudita,o Arabsat-1B.

Sua segunda missão espacial foi como piloto da STS-61-A Challenger, em novembro do mesmo ano e o último voo bem sucedido da Challenger, que levou à órbita o Spacelab, para experiências científicas criadas e coordenadas pelos alemães, a partir do centro de controle da ESA em Oberpfaffenhofen, na Alemanha Ocidental.

Suas duas últimas missões foram como comandante. A primeira delas seis anos depois, em abril de 1991, na STS-37 Atlantis, que colocou em órbita o Observatório de raios Gama Compton e realizou a primeira caminhada espacial americana depois de cinco anos e meio. Realizou sua última missão comandando a STS-55 Columbia em abril de 1993, outra missão do Spacelab conduzida pelos alemães. [1]

Após completar suas quatro missões em órbita, Nagel atingiu um total de 723 horas no espaço. No início de 1995, desligou-se da Força Aérea e do Departamento de Astronautas da NASA, para assumir posições de diretoria no Centro Espacial Lyndon B. Johnson, em Houston. Casado com a também astronauta Linda Godwin, trabalhou por quinze anos em funções de comando e pesquisa em terra, até retirar-se definitivamente da NASA em 2011.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Steven Nagel» (PDF). NASA. Consultado em 20 maio 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]