Terceirização

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox important.svg
Um editor detectou que este artigo ou partes de seu texto podem não ser de natureza enciclopédica.
Observações: Tom de pesquisa inédita/opinativo
Por favor consulte O que a Wikipédia não é e tente resolver estas objeções na página de discussão deste artigo.

Terceirização (português brasileiro) ou Outsourcing (português europeu)[nt 1] é uma forma de organização estrutural que permite a uma empresa privada ou governamental transferir a outra suas atividades-meio[nt 2] , proporcionando maior disponibilidade de recursos para sua atividade-fim[nt 3] , reduzindo a estrutura operacional, diminuindo os custos, economizando recursos e desburocratizando a administração[2] [parcial?] Em alguns contextos distingue-se terceirização de outsourcing; ambos os conceitos estão geralmente intimamente ligados a subcontratação[nt 4] .

Vantagens[editar | editar código-fonte]

Alguns argumentam que traria um certo avanço em termos de liberdade empreendedorial, trazendo uma necessária flexibilização da nossa atualmente rígida legislação trabalhista[4] e que também a terceirização seria possível retirar muitos trabalhadores que hoje têm de recorrer à informalidade, oferecendo-lhes salários maiores.[4] Por exemplo, ainda que devido à terceirização, mesmo assim 25.000 empregos por ano foram perdidos [carece de fontes?] nos EUA durante o período de 1992 a 2007, este sistema criou, em média, cerca de 100 mil empregos por ano em países em desenvolvimento de baixo salário. Como resultado, o emprego aumentou na América Latina, África e Ásia.[5] A terceirização causa a desburocratização[6] e desencargo do gerenciamento dos funcionários, assim aumentando o lucro. A empresa não tem de se preocupar com a orientação sobre as funções a serem desempenhadas, e toda a burocracia trabalhista.[7]

Problemas[editar | editar código-fonte]

A terceirização afeta os terceirizados, que em geral trabalham em condições mais precárias[8] ; os permanentes, cujos salários, por isso mesmo, tendem a se aviltar; e às vezes a própria empresa tomadora, que além de lidar com o embate histórico entre capital e trabalho, vê-se a braços com um conflito inédito entre trabalho e trabalho. Ela causa aumento da rotatividade de mão de obra e os níveis de desemprego. Poder causar fraude das garantias dos trabalhadores, dificultando a criação de normas protetivas e facilitando a edição de normas precarizantes[9] . Pode causar fraude das garantias dos trabalhadores, facilitando a edição de normas precarizantes[10] .

Países[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

Lei da terceirização[editar | editar código-fonte]

O Projeto de Lei 4330/04, de autoria do ex-deputado Sandro Mabel (PMDB-GO), facilita a terceirização de trabalhadores, seguindo o mesmo caminho do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso na década de 90, ao tentar retirar direitos trabalhistas, citando restrições ao Seguro Desemprego, sancionadas pelo governo no final de 2014.[11]

Contudo tal projeto torna-se desnecessário com a existência da Súmula 331 do TST, pacificando na Justiça o consenso de evitar a terceirização na atividade-fim, tonando a Súmula intacta.[12]

Posição do PT[editar | editar código-fonte]

Para o líder do partido na Câmara, Sibá Machado (PT-AC), a aprovação do PL significa um atraso que pode provocar o desmonte da CLT. O líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), também lamentou a aprovação da emenda[13] ; entretanto, Dilma Rousseff aparenta posição ambígua quanto ao assunto da terceirização. Por um lado, Dilma, por meio de vídeo postado no Blog do Planalto, criticava a proposta de regulamentação da terceirização aprovada na Câmara[14] e "parlamentares petistas e defensores do governo argumentam que o PL das terceirizações é de responsabilidade exclusiva desse Congresso reacionário", mas por outro lado, ela e o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, querem reincluir as estatais na lei de terceirização.[15] [16] . Já, o ex-presidente Lula afirmou que a presidente "tranquilamente irá vetar o projeto que regulamenta a terceirização nas empresas"[17] .

Petrobras[editar | editar código-fonte]

Em 2009 a cada funcionário concursado 3,8 eram de empresas privadas. E em 2010, a proporção teria sido de 3,6, segundo a estatal: 291 mil terceirizados para um quadro de carreira de 80 mil funcionários. Com quadro de funcionários de 80% composto por terceirizados.[18] [19]

Notas

  1. Apesar dos termos outsourcing e terceirização serem muitas vezes usados como sinônimos, em muitos casos o outsourcing revela a atribuição de um trabalho para uma empresa fora do país de origem da empresa contratadora, enquanto a terceirização revela contatos e transações dentro do próprio país.[1]
  2. Aquela que não é inerente ao objetivo principal da empresa; trata-se de serviço necessário, mas que não tem relação direta com a atividade principal da empresa
  3. Atividade-fim é a atividade que identifica a área de uma empresa, na qual são desenvolvidas processos de trabalho que dão característica evidente às ações que por definição constituem o objetivo para o qual a empresa foi criada.
  4. É prática recorrente no mundo da construção civil a utilização da subcontratação de serviços. As pequenas e médias construtoras acreditam que, ao terceirizar, estão agilizando o procedimento e reduzindo gastos.[3]

Referências

  1. Significado de Outsourcing
  2. Por que dizemos ‘terceirizar’? na revista "VEJA" em 06/04/2015
  3. Terceirização de Serviços na Construção Civil por Lenovicki em 11/11/2014
  4. a b Em defesa da terceirização por Bernardo Santoro,(2015)
  5. [https://www.fas.org/sgp/crs/misc/RL32461.pdf Outsourcing and Insourcing Jobs in the U.S. Economy: Evidence Based on Foreign Investment Data] por James K. Jackson em 21 de junho de 2013
  6. Por que terceirizar? pela confederação nacional da indústria
  7. Vantagens e Riscos da Terceirização publicado pela SíndicoNet
  8. Justificação, Aécio Neves (À Mesa, para decisão.) (PDF) DIÁRIO DO SENADO FEDERAL (7 de dezembro de 2011).
  9. Vantagens e desvantagens da terceirização por Roberto Carlos De Freitas
  10. Vantagens e desvantagens da terceirização por Roberto Carlos De Freitas
  11. Wanderley Preite Sobrinho (10/04/2015). 'Lei da terceirização é a maior derrota popular desde o golpe de 64' Carta Capital.
  12. CUT. Terceirização e Desenvolvimento: Uma conta que não fecha. [S.l.: s.n.], 2015. ISBN 978-85-89210-50-8
  13. Bancada do PT repudia aprovação da terceirização pela Agência PT de Notícias em 23 de abril de 2015
  14. No Dia do Trabalho, Cunha e Dilma polemizam sobre a terceirização pelo "Estado de Minas - Associados" na publicação do dia 1/maio/2015 no Diario de Pernambuco
  15. CBN NOITE TOTAL (27/04/2015). Dilma quer reincluir estatais no projeto de lei da terceirização CBN [Valor Econômico].
  16. Da redação (28 de abril de 2015). Segundo jornal, Dilma quer reincluir estatais na lei da terceirização PSTU. "Só uma Greve Geral pode derrubar a lei das terceirizações e as MPs de Dilma"
  17. Lula diz que Dilma tranquilamente vetará projeto da terceirização por Roney Domingos na "Globo.com" em 28 de Abril de 2015
  18. Regina Alvarez. Petrobras burla a lei e usa terceirizados como fiscais PPS. Visitado em 2015.
  19. Justificação, Aécio Neves (À Mesa, para decisão.) (PDF) DIÁRIO DO SENADO FEDERAL (7 de dezembro de 2011).
Ícone de esboço Este artigo sobre Administração é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.