Terra roxa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Terra roxa (solo))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo(a) por outras acepções, veja Terra Roxa.
Terra vermelha na Província de Misiones, na Argentina

O latossolo roxo, também conhecido por terra roxa, é um tipo de solo avermelhado muito fértil, caracterizado por ser o resultado de milhões de anos de decomposição de rochas basálticas. Essas rochas basálticas, pertencentes à Formação Serra Geral, se originaram do maior derrame vulcânico que o planeta já presenciou, causado pela separação do antigo supercontinente Gondwana nos atuais continentes América do Sul e África, na Era Mesozóica. É caracterizado pela sua cor avermelhada inconfundível, devida à presença do mineral magnetita, um óxido de ferro.

O nome "terra roxa" é um equívoco. Os imigrantes italianos que trabalhavam nas fazendas de café referiam-se ao solo pelo nome terra rossa, já que rosso em italiano significa "vermelho". Os brasileiros aportuguesaram o termo italiano, então, para "terra roxa".[1]

No Brasil, esse tipo de solo aparece na metade norte do estado do Rio Grande do Sul, nas porções ocidentais de Santa Catarina, Paraná, São Paulo, sul e sudoeste de Minas Gerais, além de todo o sul e leste de Mato Grosso do Sul destacando-se sobretudo nos últimos quatro estados por sua qualidade. Historicamente falando, esse solo teve muita importância, já que, no Brasil, durante o fim do século XIX e o início do século XX, foram plantadas nestes domínios grandes lavouras de café, fazendo com que surgissem várias ferrovias e propiciando o crescimento de cidades como Maringá e Londrina no Paraná, Ribeirão Preto e Campinas em São Paulo e Dourados no Mato Grosso do Sul.[2] Atualmente, além do café, são plantadas outras culturas, como algodão, cana-de-açúcar e laranja.

O solo de "terra roxa" também existe na Argentina, onde é conhecida como tierra colorada ("terra vermelha"). Está bastante presente nas províncias de Misiones e Corrientes.[2]

Referências

  1. Gutmans, Marger. Rochas-mater da “terra roxa”. Bragantia. vol. 3, no. 9, 1943, pp. 272–319, doi:10.1590/S0006-87051943000900001
  2. a b Cochrane, T. T.; Sánchez, L. G.; de Azevedo, L. G.; Porras, J. A.; Garver, C. L. Land in Tropical America – La Tierra en America Tropical – A Terra na América Tropical. Vol. 1. Centro Internacional de Agricultura Tropical (CIAT), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária – Centro de Pesquisa Agropecuária dos Cerrados (EMBRAPA-CPAC), Cali 1985, archive.org, p. 89, p. 101 e Appendix 1