Topázio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2015). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Topázio (desambiguação).
Topázio em sua cor mais comum, o laranja
Topázio Rosa

O topázio é um mineral nesossilicato de flúor e alumínio de fórmula química Al2(F,OH)2SiO4. É bastante utilizado em joalharia e classificado como pedra preciosa.

Topázio imperial, Minas Gerais, Brasil. É um dos mais raros e valiosos que existem.
O topázio pode ter várias cores.
Topázio azul
Topázio incolor, Minas Gerais, Brasil
Mapa dos principais países produtores no mundo

Características físicas[editar | editar código-fonte]

É um mineral que cristaliza no sistema ortorrômbico e seus cristais são na maior parte prismáticos terminados ou não por faces piramidais, frequentemente apresentando pinacóide basal. Tem uma perfeita clivagem basal e por isso as gemas ou outros espécimes finos devem ser seguradas com cuidado para evitar que apareçam falhas de clivagem. A fratura é concoidal e desigual.

O topázio tem uma dureza de 8, peso específico entre 3.4-3.6, e um brilho vítreo. Quando puro é transparente mas em geral matizado por impurezas; em termos de cor o topázio típico apresenta-se cor de vinho ou amarelo-claro. Pode também ser branco, cinza, verde, azul, ou amarelo-avermelhado e transparente ou translúcido. Quando aquecido, o topázio amarelo torna-se frequentemente rosa-avermelhado.

Tipos de ocorrência[editar | editar código-fonte]

O topázio ocorre em pegmatitos, veios de quartzo de alta temperatura e em cavidades existentes em rochas ácidas como granito e riólito e pode ser encontrado associado com fluorita e cassiterita. Pode ser encontrado nas montanhas Urais e Ilmen (Rússia), na República Checa, Saxônia, Noruega, Suécia, Japão, Brasil, México, e Estados Unidos. O mais raro deles, o "topázio imperial" foi primeiramente encontrado na Rússia[carece de fontes?] (de acordo com,[1] o mesmo foi encontrado no Brasil pela primeira vez, conhecido como "rubis brasileiros", em 1751), os Urais foi o local das primeiras jazidas, exauridas durante o período Czarista. É encontrado hoje somente no Brasil, em minas de Ouro Preto, Minas Gerais. Pela sua raridade e beleza é uma das pedras mais valorizadas da atualidade.

Em Portugal pode ser encontrado na zona de Gonçalo, Guarda.

Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a pedra é encontrada em várias regiões, entre elas Antônio Pereira.[2]

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome "topázio" é derivado do grego topazos ("buscar"), que era o nome de uma ilha no Mar Vermelho difícil de encontrar e da qual uma pedra amarela (atualmente acredita-se que fosse uma olivina amarelada) era minerada em tempos antigos. Na Idade Média, o nome topázio conhecido era usado como referência a qualquer gema amarela, mas atualmente o nome é aplicado corretamente somente ao silicato descrito acima.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Da Silva Gonçalves Ferreira, D. et al. Antônio Pereira: na visão dos jovens que fazem a diferença. Projeto Jovens de Ouro e Terezinha Lobo Leite. http://www.ouropreto.com.br/secao/artigo/terezinha-lobo-leite. Acessado em 23 04 2017
  2. R. J. Peixoto; H. Mota de Lima. Diagnóstico dos garimpos de topázio imperial no Alto Maracujá, Sub-bacia do rio das Velhas, MG. REM: R. Esc. Minas, Ouro Preto, 57(4): 249-254, out. dez. 2004.
Ícone de esboço Este artigo sobre um mineral ou mineraloide é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.