U-963

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
U-963
U-Boot Tipo VIIC.
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Data de encomenda 5 de junho de 1941
Estaleiro Blohm + Voss, Hamburgo[1]
Batimento de quilha 20 de abril de 1942
Lançamento 30 de dezembro de 1942
Comissionamento 17 de fevereiro de 1943
Características gerais
Tipo de navio Submarino
Classe Tipo VIIC[2][3]
Deslocamento 769 toneladas (superfície)
871 toneladas (submerso)
Altura 9,55 m
Comprimento 67,1 m
Boca 6,18 m
Calado 4,74 m
Propulsão 3 200 HP (superfície)
750 HP (submerso)
Velocidade 17,7 nós (32,8 km/h) (superfície)
7,6 nós (14,1 km/h) (submerso)
Autonomia 8 500 milhas (15 742 km) / 10 nós (18,5 km/h) (superfície)
80 milhas (148,2 km)/ 4,0 nós (7,4 km/h) (submerso)
Profundidade máximo de 220 m
Armamento lança torpedos 4/1 (tubos de popa/tubos de convés), 14 torpedos
Canhão de 88 mm, 250 tiros
Canhão antiaéreo de 20 mm, 4 380 tiros
Tripulação 46 tripulantes

Unterseeboot 963 foi um submarino alemão do Tipo VIIC, pertencente a Kriegsmarine que atuou durante a Segunda Guerra Mundial.[4][5]

Comandantes[editar | editar código-fonte]

Comandante[4] Data
Oblt. Karl Boddenberg 17 de fevereiro de 1943 - dezembro de 1944
Oblt. Werner Müller 13 de agosto de 1944 - 21 de agosto de 1944
Oblt. Rolf-Werner Wentz dezembro de 1944 - 20 de maio de 1945


Subordinação[editar | editar código-fonte]

Durante o seu tempo de serviço, esteve subordinado às seguintes flotilhas:[4]

Período Flotilha
17 de fevereiro de 1943 - 31 de julho de 1943 5. Unterseebootsflottille (treinamento)
1 de agosto de 1943 - 31 de outubro de 1944 1. Unterseebootsflottille (serviço ativo)
1 de novembro de 1944 - 8 de maio de 1945 11. Unterseebootsflottille (serviço ativo)


Operações conjuntas de ataque[editar | editar código-fonte]

O U-963 participou das seguinte operações de ataque combinado durante a sua carreira:[4]

Afundamento[editar | editar código-fonte]

Após a rendição da Alemanha aos Aliados, foi emitida ordem a todos os submarinos para se entregarem. Rolf Werner Wentz não acatou as ordens, e ao invés, rumou a Portugal, país neutro, e no qual demorou 8 dias a percorrer os 4500km que separam o mar da Irlanda da costa Nazarena. Após chegarem, no dia 20 de maio de 1945, 3 tripulantes foram a terra num bote de borracha contactarem com as autoridades marítimas, informando que o submarino iria ser afundado e que já estava naquele momento com água aberta, e pedindo para os tripulantes serem recolhidos do submarino. Uma embarcação da Capitania foi ao encontro do submarino e resgatou os tripulantes e o comandante. Por volta das 10h30 da manhã, o U-963 afundou-se a sul sudueste a cerca de 500 metros do farol da Nazaré. Toda a tripulação (48 homens) foi acolhida em Portugal e foi finalmente transferida para cativeiro britânico[6].

Os destroços jazem a uma profundidade aproximada de 110 metros, a cerca de 500 metros a sul sudoeste do farol, junto ao canhão da Nazaré. Em 2004 a presença dos destroços foi confirmada através de sonar de varrimento lateral, e onde se pôde constatar através das imagens de sonar que o submarino jaz tombado sobre o seu lado direito, e aparentando estar em bom estado apesar da torre de comando se ter separado do casco do submarino, jazendo a poucos metros de distância. Duas tentativas de alcançar os destroços por meio de um submersível tripulado foram feitas, e apesar de na ultima tentativa, o submersível ter estado a menos de 15 metros do U-963, o contacto não foi possível devido à grande turbulência e suspensão de sedimentos presentes no local.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Coordenadas

Referências

  1. Guðmundur Helgason. «Blohm & Voss, Hamburg» (em inglês). u-boat.net. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  2. Deutsche U-Boote 1935 - 1945. «Typ VIIC» (em alemão). Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  3. Uboat.net. «Type VIIC» (em inglês). Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  4. a b c d Guðmundur Helgason. «U-963» (em inglês). uboat.net. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  5. «U-963» (em alemão). Lexikon der Wehrmacht. Consultado em 31 de janeiro de 2014 
  6. «Centro Interpretativo dá a conhecer fenómeno do Canhão da Nazaré». Região de Leiria. 15 de julho de 2015 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre U-963
  • Blair, Clay (1996). Hitler's U-boat War. The Hunters, 1939-1942 (em inglês). New York: Random House. 774 páginas. ISBN 0394588398 
  • Blair, Clay (1998). Hitler's U-boat War, Vol II (em inglês). New York: Random House. 820 páginas. ISBN 0679457429 
  • Jürgen, Rohwer; Gerhard Hümmelchen (1992). Chronology of the war at sea 1939-1945 : the naval history of world War Two (em inglês) 2ª ed. Annapolis, Maryland (USA): Naval Institute Press. 432 páginas. ISBN 155750105X 
  • Niestle, Axel (1998). German U-Boat Losses During World War II (em inglês). Annapolis, Maryland (USA): Naval Institute Press. 160 páginas. ISBN 1557506418 
  • Sharpe, Peter (1998). U-Boat Fact File (em inglês). Inglaterra: Midland Publishing. 224 páginas. ISBN 1857800729 
  • Stern, Robert Cecil (1991). Type VII U-boats (em inglês). Annapolis, Maryland (USA): Naval Institute Press. 160 páginas. ISBN 1557508283 
  • Whitley, Michael J (1988). Destroyers of World War Two : an internat. encyclopedia. (em inglês). Londres: Arms and Armour Press. 319 páginas. ISBN 0853689105 
  • Wynn, Kenneth G (1998). U-Boat Operations of the Second World War - Vol 1 (em inglês). Annapolis, Maryland (USA): Naval Institute Press. 368 páginas. ISBN 1557508607 
  • Wynn, Kenneth G (1998). U-Boat Operations of the Second World War - Vol 2 (em inglês). Annapolis, Maryland (USA): Naval Institute Press. 336 páginas. ISBN 1557508623 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]