Blohm + Voss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Razão social Blohm + Voss
Tipo metalúrgica
Indústria estaleiro
Gênero Propriedade Privada
Fundação 1877
Fundador(es) Hermann Blohm e Ernst Voss
Sede Hamburg, Alemanha.
Proprietário(s) Lürssen
Presidente Dieter Dehlke
Pessoas-chave Klaus Borgschulte
Empregados 689
Produtos navios e yachts
Blohm&Voss, Hamburg

Blohm + Voss é um tradicional estaleiro naval alemão com sede em Hamburg localizado em Kuhwerder no Rio Elba. Atualmente, a Blohm + Voss é uma subsidiária da Lürssen.

História[editar | editar código-fonte]

A 5 de Abril de 1877, Hermann Blohm e Ernst Voss fundaram a construtora naval Blohm & Voss Schiffswerft und Maschinenfabrik[1] como uma parceria. Os primeiros estaleiros foram instalados em Kuhwerder, perto de Hamburg, cobrindo uma área de 15,000 .

A empresa continuou na construção de navios e outros grandes aparelhos por 125 anos. Apesar de ser quase totalmente desmantelada após o final da Segunda Guerra Mundial, opera atualmente na construção de navios de guerra quer para a Marinha Alemã, e reparos de navios comerciais, principalmente reforma de navios de Cruzeiro. Por pertencer à construtora de iates de Bremen, ajuda no reparo dos mesmos.

De 1930 a 1945, a Blohm & Voss também construiu aviões destinados à empresa estatal na Fábrica de aeronaves Wenzendorf e posteriormente em uma segunda fábrica, denominada Hamburger Flugzeugbau em Finkenwerder para fabricar hidroaviões, à Lufthansa, e à Força Aérea Alemã, a Luftwaffe. De especial destaque são as construções de aviões de designs assimétricos. Apesar do ramo da aviação ser originalmente conhecido como Hamburger Flugzeugbau, e os seus aviões usarem as designações "Ha", rapidamente caiu em desuso, passando os novos modelos a receber a designação "BV".

O nome da companhia é frequentemente soletrado como Blohm + Voß [1] em fontes alemãs.

A partir das reuniões de 08 de Maio de 2017, dos 421.300 metros quadrados de área, apenas 150.000 permanecem, devido não haver qualquer construção naval própria desde tempos. O estaleiro tradicional enfrenta uma redução significativa. Dois terços da área do estaleiro alugados para novos assentamentos industriais ou remanejados. Pouco permanece da tradição de construção naval.

O diretor-geral Dieter Dehlke e o presidente do conselho de supervisão Klaus Borgschulte explicaram em pormenor o papel desempenhado pelo grupo Bremer Lürssen, com IG Metall Hamburg, Emanuel Glass, ficando claro que o estaleiro de Lürssen Blohm + Voss oferece boas oportunidades para o futuro, sendo se concentrar no negócio de reparos no setor de iates e cruzeiros, bem como no desenvolvimento de interiores, tais como sistemas de tubos, motores de acionamento e auxiliares. Para este efeito, as partes montadas em outros locais no Grupo Lürssen seriam levados para Hamburg.

Custos maciços foram economizados. Conforme relatado, funcionários participaram de um programa de voluntariado. Os empregados remanescentes fazem o mesmo sem partes do antigo salário.

Em Setembro de 2017 anunciou-se a construção de 5 Corvetas para a Marinha local, que garante trabalhos até 2025, pois a última construção e realização própria foi o iate Graceful de 82m em 2013 para o Russo Vladimir Putin.

Estaleiro: entrada, Edíficio Administrativo, Doca Elbe 17
Estaleiro
Blohm & Voss 1877
Veleiro Passat
Iate de luxo Lady Moura
Wilhelm Gustloff, Navio com maior perda humana de todos os tempos
HA139
BV238

Transferência da Hamburger Flugzeugbau GmbH à Airbus[editar | editar código-fonte]

Em 1955, a Alemanha foi autorizada a construir aeronaves civis novamente. A fábrica em Finkenwerder permanecia e resurgiu em 1956, ainda sob a posse de Walther Blohm, mas já desconectado à B+V, que tentou trazer Vogt de volta dos EUA, mas sem sucesso e Pohlmann voltou para a empresa, se tornando o chefe desenhista. O foco ainda subcontratos de diversos projetos de aeronaves alemãs e europeus e, para esse fim, participou em vários consórcios. Seu primeiro contrato foi para fabricação de fuselagem e montagem final do Nord Noratlas, depois o Lockfighter Lockheed F-104 da Luftwaffe e o transporte militar Transall C-160.

Em 1958, a HFB propôs dois projetos de transporte. O HFB-209 era um turbopropulsor duplo capaz de transportar 48 passageiros, enquanto o HFB-314 era um jato duplo de curta distância. Sem o financiamento do governo alemão, os projetos foram cancelados no início da década de 1960.

Em 1961, a HFB e a VFW (em si uma fusão da Focke-Wulf e da Weserflug) formaram conjuntamente o Entwicklungsring Nord (ERNO) para desenvolver produtos aéreos e espaciais.

A única nova aeronave, projetado e construído pela HFB foi o HFB-320 Hansa Jet, um jato particular com asas para a frente, que primeiro voou em 1964 e vendeu em números moderados.

Em maio de 1969, a HFB fundiu-se com a Messerschmitt-Bölkow para formar Messerschmitt-Bölkow-Blohm (MBB), que por sua vez foi assumida pela Deutsche Aerospace (DASA) em setembro de 1989. Durante esse período, a HFB da Finkenwerder contribuiu significativamente para o Programa Airbus Europeu, se tornando a Airbus.

Facilidades[editar | editar código-fonte]

Em 2017 o estaleiro consiste basicamente em uma área de aproximadamente 421,300 m², um Cais de aproximadamente 2,100 m e manufatura coberta de aprox. 92,000 m² com 7 Docas no seguinte dimensionamento[2]:

Item Doca Comprimento (m) Largura (m) Profundidade (m) para navios até: (DWT) Guindaste capacidade de Levantamento: (t) Capacidade: Quantidade, ton (t) Tipo
001 Elbe 17 351.2 059.2 009.7 320,000 2 × 10 t, 2 × 50 t Seca
002 10 287.5 044.3 010.2 130,000 050,000 2 × 15 t, 2 × 35 t Flutuante
003 11 320.0 052.0 010.8 250,000 065,000 2 × 10 t, 2 × 35 t Flutuante
004 16 206.0 032.0 009.5 032,000 020,000 2 × 15 t, 1 × 50 t Flutuante
005 06 162.5 024.5 008.0 018,000 009,000 Sem o equipamento Flutuante
006 05 160.0 028.0 008.0 018,000 009,000 2 × 5 t Flutuante
007 12 143.0 025.0 008.0 016,000 006,000 2 × 15 t, 2 × 35 t Flutuante

Alguns navios produzidos[editar | editar código-fonte]

Dos navios mais conhecidos construídos pela Blohm & Voss, destacam-se:

Navios da I Guerra Mundial
Navios da II Guerra Mundial
Tipo U-Boots Concluídos Construído durante
Submarino alemão Tipo VIIC U-551 - U-650 100 boats 1939 - 1942
Submarino alemão Tipo VIIC U-951 - U-994 44 boats 1941 - 1943
Submarino alemão Tipo VIIC/41 U-995 1 1941 - 1943
Submarino alemão Tipo VIIC/41 U-997 - U-1010 14 boats 1941 - 1944
Submarino alemão Tipo VIIC/41 U-1013 - U-1025 13 boats 1942 - 1945
Submarino alemão Tipo XVIIA U-792 - U-793 2 boats 1942 - 1944
Submarino alemão Tipo XVIIB U-1405 - U-1407 3 boats 1943 - 1945
Submarino alemão Tipo XXI U-2501 - U-2531 31 boats 1943 - 1945
Submarino alemão Tipo XXI U-2533 - U-2536 4 boats 1943 - 1945
Submarino alemão Tipo XXI U-2538 - U-2546 9 boats 1943 - 1945
Submarino alemão Tipo XXI U-2548 1 1943 - 1945
Submarino alemão Tipo XXI U-2551 - U-2552 2 boats 1943 - 1945
Navios de guerra
Navios de carga

Veleiros de quatro mastros:

Navios transatlânticos
  • Wilhelm Gustloff, maior desastre naval de todos os tempos com mais de 10 mil embarcados, mortos.

Aviões[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Consulte ß para algumas considerações sobre o uso desta letra na língua alemã.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Blohm + Voss