Uxío Novoneyra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita fontes confiáveis e independentes, o que compromete sua credibilidade (desde outubro de 2010). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Uxío Novoneyra na Praza Maior de Lugo.

Uxio Novoneyra (Seoane do Courel, Folgoso do Courel, 9 de janeiro de 1930 - Santiago de Compostela, 30 de outubro de 1999) foi um poeta e escritor galego.

Nasceu numa pequena aldeia na Serra do Courel, onde morou até 1945. Nesse ano começou estudos de Segundo Grau em Lugo. A partir de 1949 passou a frequentar em Madrid a Faculdade de Filosofia e Letras, onde começou a tornar-se conhecido como poeta e como rapsodo.

De 1953 a 1962 permaneceu na aldeia de nascimento, onde convalescia de uma pleurisia e foi nessa época que produziu a obra mais celebrada: “Os Eidos”. Nela reflecte sobre a solidão do homem perante a Natureza, alcançando altas cotas de perfeição formal.

Depois de uma nova estadia em Madrid, fixou a sua residência em Santiago de Compostela, onde continuaria a produzir poesia e participar em outras actividades culturais.

Durante o franquismo colaborou com iniciativas político-culturais organizadas contra a ditadura pelos partidos nacionalistas e de esquerda que na altura operavam clandestinamente na Galiza.

Repousa no Cemitério San Froilán, em Lugo.