Yane Marques

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Yane Marques
Yane no pódio de Londres 2012.
Informações pessoais
Modalidade Pentatlo moderno
Nascimento 7 de janeiro de 1984 (34 anos)
Afogados da Ingazeira, Brasil
Nacionalidade Brasil brasileira
Compleição Peso: 51 kg Altura: 1,66m
Medalhas
Jogos Olímpicos
Bronze Londres 2012 individual
Campeonato Mundial
Prata Kaohsiung 2013 individual
Bronze Berlim 2015 individual
Jogos Pan-Americanos
Ouro Toronto 2015 individual
Ouro Rio 2007 individual
Prata Guadalajara 2011 individual
Jogos Mundiais Militares
Ouro Rio 2011 equipe
Prata Rio 2011 individual
Prata Rio 2011 equipe mista
Yane na prova olímpica de hipismo, Rio 2016.

Yane Márcia Campos da Fonseca Marques (Afogados da Ingazeira, 7 de janeiro de 1984) é uma pentatleta brasileira, bicampeã em Jogos Pan-americanos e única detentora de medalha olímpica do pentatlo moderno na América Latina.[1]

Campeã mundial militar por equipes em 2011, Yane é terceiro-sargento do Exército Brasileiro pela Comissão de Desportos do Exército no Rio de Janeiro (CDE-RJ).[2] Também integra o Time Brasil, do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).[3]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nascida no Sertão de Pernambuco, caçula de quatro irmãos, mudou-se para Recife aos onze anos de idade. Começou a carreira esportiva na natação no Clube Náutico Capibaribe, chegando a competir com a futura nadadora olímpica Joanna Maranhão. Em 2003, foi convidada para uma competição de biatlo, combinação de natação e corrida, organizada pela recém-fundada Federação de Pentatlo do Recife (braço pernambucano da Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno, criada dois anos antes). Tendo vencido, foi convidada por um dos fundadores, o militar Alexandre França, a praticar o pentatlo moderno. [4] Logo descobriu sua vocação para o pentatlo, na primeira competição que participou já foi campeã de uma etapa do campeonato nacional, em Porto Alegre.[5]

Em 2004 e 2006 venceu o Campeonato sul-americano e, em 2007, conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, ambos realizados no Rio de Janeiro. Esse último fato a tornou conhecida nacionalmente, devido ao feito alcançado ser em um esporte pouco conhecido pelo público brasileiro. Participou dos Jogos Olímpicos de Pequim 2008, onde ficou em 18º lugar geral. Suas colocações nas cinco provas foram: 14ª lugar na esgrima, 6ª na natação, 33ª no hipismo (devido a um cavalo que refugou), 7ª no tiro e 24ª na corrida.[6][7]

Em 2009 passou a fazer parte das Forças Armadas e ter o apoio do exército para os treinamentos[8] e em 2011 atingiu a terceira colocação no ranking mundial, a melhor posição já conquistada até então por uma atleta sul-americana no esporte.[5] Esteve nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara 2011, onde obteve a medalha de prata. Yane reclamou da estrutura montada para as provas, classificando-a como "terrível".[9]

Londres 2012[editar | editar código-fonte]

Participando do pentatlo moderno nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, Yane ficou em 6º lugar na esgrima, com 21 vitórias e 14 derrotas.[10] Na natação, também ficou em 6º lugar com o tempo de 2m12s39, subindo para a 2ª colocação geral. Na terceira prova, de hipismo, Yane ficou em 9º lugar, e assumiu o 1º lugar geral junto com a lituana Laura Asadauskaitė, líder do ranking mundial.[11]

Na última prova, o combinado de corrida e tiro esportivo, foi a primeira atleta a acertar os tiros e partir para a corrida, modalidade na qual acabou perdendo duas posições, para Asadauskaite e para a número 7 do ranking mundial e atleta da casa Samantha Murray, terminando a disputa na terceira colocação, e ganhando a medalha de bronze. Foi a primeira latino-americana a ganhar medalha no pentatlo moderno na história dos Jogos Olímpicos; fora da Europa, apenas os Estados Unidos, a China e o Cazaquistão (país ex-integrante da União Soviética) tinham alguma medalha neste esporte, que tem como nações mais vitoriosas a Hungria e a Suécia.[12] Após os Jogos, passou a ser a número 2 do mundo no ranking da União Internacional de Pentatlo Moderno (UIPM), atrás somente de Asadauskaite.[1][13]

Pós-Londres[editar | editar código-fonte]

Em 15 de junho de 2013, ela foi campeã da Copa Kremlin, disputada na Rússia, onde derrotou as duas últimas campeãs olímpicas, Laura Asadauskaite, da Lituânia (Londres 2012) e Lena Schöneborn, da Alemanha (Pequim 2008).[14]

Em 24 de agosto conquistou a medalha de prata no Campeonato Mundial de Pentatlo Moderno, disputado na cidade de Kaohsiung, em Taiwan. Esta foi a primeira medalha de prata do Brasil na história da competição.[15] Em outubro do mesmo ano, conquistou o bronze no Campeão dos Campeões de Pentatlo Moderno, torneio disputado pela elite de atletas do esporte, no Qatar.[16] Encerrou o ano na 4ª posição do ranking feminino da UIPM.[17]

Iniciou o ano de 2014 com a vitória e a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos, disputados no Chile, na primeira vez que participou desta competição.[18] Foi novamente medalha de ouro do Campeonato Pan-americano na Cidade do México[19] e no Campeonato Mundial em Varsóvia, em setembro, ficou em 14º lugar [20] encerrando o ano na 10ª posição do ranking da UIPM.[21]

Em 2015, Yane voltou ao pódio do Campeonato Mundial, conquistando a medalha de bronze em Berlim[22] e tornou-se bicampeã dos Jogos Pan-americanos ao vencer em Toronto 2015.[23] Nesta competição, ela quebrou o recorde mundial da esgrima para o pentatlo moderno, com 18 vitórias e três derrotas, um total de 277 pontos e aproveitamento de 85%, superando o recorde mundial percentual da campeã mundial em Berlim um mês antes, Lena Schöneborn.[24]

Em 31 de julho de 2016, através de uma votação popular realizada na Internet e anunciada pelo presidente do Comitê Olímpico Brasileiro no programa de televisão Fantástico, Yane foi escolhida para ser a porta-bandeira da delegação brasileira na cerimônia de abertura dos Jogos.[25] Na Rio 2016, ficou apenas em 23º lugar, com um total de 1269 pontos.[26]

Em 2017, Yane reduziu o ritmo da carreira e aceitou o convite para assumir a Secretaria Executiva de Esportes de Recife.[27]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Yane Marques é formada em educação física pela UNINASSAU [28] e Secretária Executiva de Esportes da Cidade do Recife.

Principais resultados[editar | editar código-fonte]

Londres 2012: Murray (prata) cruza a linha de chegada; Yane (bronze) comemora logo atrás; Asadauskaitė (ouro) observa à direita.
2015
Gold medal icon.svgJogos Pan-americanos – individual – Toronto
Bronze medal icon.svgCampeonato Mundial – individual – Berlim
2014
Gold medal icon.svg – Campeonato Pan-americano – individual – Cidade do México
Gold medal icon.svgJogos Sul-Americanos – individual – Santiago do Chile
2013
Gold medal icon.svg – Copa Kremlin – individual – Moscou
Silver medal icon.svgCampeonato Mundial – individual – Kaohsiung
Bronze medal icon.svg – Torneio Campeão dos Campeões – individual – Doha
2012
Gold medal icon.svg – Campeonato Francês – individual – Paris
Gold medal icon.svg – Campeonato Pan-americano – individual – Buenos Aires
Gold medal icon.svg – Campeonato Pan-americano – equipe – Buenos Aires
Bronze medal icon.svgJogos Olímpicos – individual – Londres
Bronze medal icon.svg – Copa do Mundo – individual – Chengdu
2011
Gold medal icon.svgJogos Mundiais Militares – equipe – Rio de Janeiro
Silver medal icon.svgJogos Pan-americanos – individual – Guadalajara
Silver medal icon.svgJogos Mundiais Militares – individual – Rio de Janeiro
Silver medal icon.svgJogos Mundiais Militares – equipe mista – Rio de Janeiro
2010
Gold medal icon.svg – Campeonato Pan-americano – individual – Rio de Janeiro
2009
Gold medal icon.svg – Campeonato Pan-americano – individual – Buenos Aires
Silver medal icon.svg – Copa do Mundo – individual – Rio de Janeiro
2007
Gold medal icon.svgJogos Pan-americanos – individual – Rio de Janeiro
Gold medal icon.svg – Campeonato Pan-americano – individual – Rio de Janeiro

Referências

  1. a b «Yane Marques sobe para segundo lugar no Ranking Mundial de Pentatlo». Globoesporte.com. 2012. Consultado em 25 de agosto de 2013 
  2. «Yane Marques volta a fazer história e conquista o vice-campeonato mundial de Pentatlo Moderno». COB. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  3. «Yane Marques fica em 14º no Mundial da Polônia». Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno. Consultado em 8 de dezembro de 2014 
  4. Uma mulher que vale por cinco: a trajetória da Sargento Yane Marques
  5. a b Julio Delmanto (agosto de 2011). «Animada com 3ª posição no ranking mundial, Yane Marques espera nova medalha no Pan». Folha de S.Paulo 
  6. Perfil no Sports Reference
  7. Pentatlo Moderno: Yane Marques
  8. Bessel, Lucas (Maio de 2012). «PolYane» (PDF). IstoÉ 2016. Consultado em 19 de julho de 2015 
  9. Após prata, Yane reclama de estrutura no Pan: ‘O percurso foi terrível’
  10. Pentatlo moderno: Yane Marques termina esgrima na sexta posição
  11. Pentatlo: ao fim do hipismo, Yane Marques divide liderança com lituana
  12. Yane Marques brilha e conquista o bronze inédito no pentatlo moderno
  13. Women's Pentathlon World Ranking
  14. «Yane Marques conquista Copa Kremlin de pentatlo moderno». COB. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  15. Yane Marques surpreende e fica com prata inédita no Mundial de Pentatlo, GloboEsporte.com
  16. «Yane Marques é bronze no torneio Campeão dos Campeões de Pentatlo Moderno, no Qatar». COB. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  17. «Women's Pentathlon World Ranking». pentathlon.org. Consultado em 2 de janeiro de 2014 
  18. «Yane Marques é ouro no pentatlo». Terra Esportes. Consultado em 23 de março de 2014 
  19. «Brasil conquista a 4ª vaga para Toronto 2015». Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno. Consultado em 8 de dezembro de 2014 
  20. «Final results» (PDF). UNION INTERNATIONALE DE PENTATHLON. Consultado em 8 de dezembro de 2014 
  21. «Rankings - Women Senior». UIPM. Consultado em 8 de dezembro de 2014 
  22. «Yane Marques é bronze no Mundial e se classifica para o Rio 2016». Portal Brasil. Consultado em 15 de julho de 2015 
  23. «Yane faz mãe chorar com conquista do ouro no pentatlo moderno». UOL. Consultado em 19 de julho de 2015 
  24. Aquino, Raimundo. «No Pan, Pentatlo distribui 10 vagas para Rio 2016». Confederação Brasileira de Pentatlo Moderno. Consultado em 21 de julho de 2015 
  25. «Yane Marques será a porta-bandeira do Brasil na Olimpíada». O Globo. Consultado em 1 de agosto de 2016 
  26. «Results». UIPM. Consultado em 27 de agosto de 2016 
  27. «Com Jade, Yane e cia, COB lança 5ª turma de projeto de transição de carreira». globoespote.com. Consultado em 11 de julho de 2017 
  28. Visão mais ampla do esporte
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Yane Marques

Ligações externas[editar | editar código-fonte]