Zamiaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Como ler uma infocaixa de taxonomiaZamiaceae
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Cycadophyta
Classe: Cycadopsida
Ordem: Cycadales
Família: Zamiaceae

Zamiaceae é uma família de cicas que, juntamente com Cycadaceae e Stangeriaceae, pertence à Ordem Cycadales dentro da Divisão Cycadophyta (Cicadófitas). As cicadófitas originaram-se há 290 milhões de anos e correspondem a uma linhagem dentro do grande grupo das Acrogimnospermas (Gimnospermas viventes).

Distribuição[editar | editar código-fonte]

As Zamiaceae estão presentes nas regiões tropicais e subtropicais da África, Austrália, América do Norte e América do Sul.[1] No Brasil, apenas o gênero Zamia ocorre naturalmente, com 6 espécies nativas dos biomas Amazônia e Cerrado.

Distribuição Zamiaceae no Brasil. Fonte: Flora do Brasil 2020.

Lista de espécies brasileiras[editar | editar código-fonte]

.

Zamia amazonum D.W.Stev.

Zamia boliviana (Brongn.) A.DC.

Zamia cupatiensis Ducke

Zamia lecointei Ducke

Zamia obidensis Ducke

Zamia poeppigiana Mart. & Eichler

Zamia ulei Dammer

Morfologia[2][editar | editar código-fonte]

Encephalartos woodii

As Zamiaceae assemelham-se a palmeiras, com talo aéreo não ramificado, nu ou coberto por bases foliares, podendo atingir 18 metros de altura. Possuem folhas compostas, característica marcante que difere Cycadophyta de todas as demais Acrogimnospermas, com aspecto coriáceo e disposição espiralada, persistentes, com espinhos ausentes ou presentes na base das folhas, estípulas ausentes e vernação simples, ao contrário de Cycadaceae e Stangeriaceae que possuem vernação circinada.

Folha composta de E. altensteinii

As raízes, por sua vez, podem ser de três tipos baseados em sua função: algumas espécies possuem raízes especializadas na proteção contra incêndios, denominadas raízes contráteis. Raízes coralóides fazem simbiose com cianofíceas fixadoras de nitrogênio e recebem esse nome devido a sua coloração avermelhada. Raízes que têm apenas a função de sustentação são chamadas de raízes normais.

São plantas dioicas. Existem dois tipos de esporofilos: os microsporofilos, estrutura masculina que produz micrósporos, e os megasporofilos, estrutura feminina altamente modificada, cada uma com dois óvulos, dentro dos quais serão produzidos megásporos. Ambas as estruturas estão agrupadas em estróbilos ou cones compactos. As sementes são tipicamente grandes e angulares, com o revestimento interno endurecido e externo carnudo e, muitas vezes, apresentam cor brilhante.

Como em todas as Cicadófitas, os representantes de Zamiaceae produzem glicosídeos tóxicos, como as cicasinas.

Reprodução[editar | editar código-fonte]

A reprodução das Zamiaceae é comum a todas as Cicadófitas. A germinação em Zamiaceae é do tipo radiospérmica (eixo de simetria radial).

Taxonomia[editar | editar código-fonte]

Zamiaceae é subdividida em nove gêneros, contendo cerca de 230 espécies, são eles: Bowenia, Ceratozamia, Dioon, Encephalartos, Lepidozamia, Macrozamia, Microcycas, Stangeria e Zamia.[3]

Filogenia[editar | editar código-fonte]

A análise filogenética molecular de Cycadophyta baseada em sequências de DNA nuclear e DNA de plastídeos propõe a seguinte relação entre os gêneros de Zamiaceae.[4]

Zamiaceae genera.tif

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

[1]

Referências[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Categoria no Commons
Wikispecies Diretório no Wikispecies
Ícone de esboço Este artigo sobre plantas é um esboço relacionado ao Projeto Plantas. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. JONES, David L. (1993). Cycads of the world. Australia: Reed Books 
  2. JUDD, Walter S. (2009). Sistemática Vegetal: um enfoque filogenético. Rio de Janeiro: Artmed 
  3. CHRISTENHUSZ, M.J.M. (2011). A new classification and linear sequence of extant gymnosperms. Auckland, New Zealand: Magnolia Press 
  4. HILL, K.D. (2003). The Families and Genera of Cycads: A Molecular Phylogenetic Analysis of Cycadophyta Based on Nuclear and Plastid DNA Sequences. Chicago: International Journal of Plant Sciences