14 Bis (banda)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita uma ou mais fontes fiáveis e independentes, mas ela(s) não cobre(m) todo o texto (desde abril de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando mais fontes fiáveis e independentes e inserindo-as em notas de rodapé ou no corpo do texto, conforme o livro de estilo.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
14 Bis
Informação geral
Origem Belo Horizonte, Minas Gerais
País  Brasil
Gênero(s) Rock Rural
Rock progressivo
MPB
Pop
Período em atividade 1979 - atualmente
Gravadora(s) EMI
Velas
Universal Music
Indie Records
Sony BMG Music Entertainment
Sony Music
Influência(s) The Beatles
Rolling Stones
Deep Purple
Yes
Led Zeppelin
Pink Floyd
Jimi Hendrix
Genesis
The Police
Clube da Esquina
Música Clássica
Página oficial Site Oficial
Integrantes Flávio Venturini
Cláudio Venturini
Sérgio Magrão
Hely Rodrigues
Vermelho

14 Bis é uma banda vocal/instrumental brasileira que surgiu em Belo Horizonte, Minas Gerais, criada pelos irmãos Flávio e Cláudio Venturini, Hely Rodrigues, Vermelho e Sérgio Magrão.

História[editar | editar código-fonte]

O 14 Bis foi criado no final do ano de 1979 por músicos que já se conheciam e alimentavam a ideia de ter uma banda brasileira nos moldes daquelas bandas internacionais que tanto influenciaram e emocionaram seus integrantes como Beatles, Rolling Stones, Deep Purple, Yes, Led Zeppelin, Pink Floyd entre muitas outras.

Mas a influência não se resume a música criada fora do Brasil. O Clube da Esquina foi, para todos do 14 Bis, a prova que poderia ser criada no Brasil uma nova música brasileira original, popular e ao mesmo tempo sofisticada. Antes da fundação do 14 Bis, era diante desse caldeirão musical que seus futuros integrantes sonhavam em gravar suas canções e atingir o sucesso. Enquanto isso não era possível, trabalhavam cada um junto a um grupo ou artista diferente, sempre buscando o amadurecimento musical e profissional. Flávio e Sérgio estavam no O Terço, Hely e Vermelho no Bendegó e Cláudio com Lô Borges.

Naqueles anos, o Brasil, ainda em processo de redemocratização, era um país onde a formação de uma banda era vista com desconfiança pelas gravadoras. Foi com o aval de Milton Nascimento (produtor do primeiro disco) que o 14 Bis foi contratado pela multinacional EMI-Odeon para gravar 14 Bis, disco que rapidamente galgou as paradas com canções como "Natural" e "Canção da América", esta uma inédita de Milton Nascimento e Fernando Brant.

No ano seguinte, foi lançado o disco 14 Bis II, disco considerado clássico da banda com inovações harmônicas, vocais e instrumentais trazendo mais sucesso e afirmação no cenário musical brasileiro para o 14 Bis. Neste disco se destacam músicas como "Planeta Sonho", "Nova Manhã", "Caçador de Mim", "Bola de Meia, Bola de Gude" entre outras.

Em 1981, foi lançado Espelho das Águas disco onde a banda apresentou novos ritmos e arranjos como pode-se notar em "Mesmo de Brincadeira" um country mineiro ou "A qualquer Tempo", um barroco mineiro, além de apresentar mais um clássico inédito de Milton e Brant, "Nos Bailes da Vida".

O ano de 1982 veio com Além Paraíso gravado depois de uma viagem aos EUA onde a banda comprou o melhor equipamento existente à época, fato que ajudou a aprimorar ainda mais a sonoridade do disco. O grande hit foi "Linda Juventude". Em 1983 saiu A Idade da Luz, quinto disco em menos de cinco anos, com mais um grande hit, "Todo Azul do Mar".

Aí veio o sexto disco onde o 14 Bis experimenta e flerta com a new age (movimento musical britânico). Novas parcerias musicais e estéticas mostram que A Nave Vai, lançado em 1985, é multifacetado desde a capa ao conteúdo. Canções como "Nuvens", blues como "Figura Rara" e a new age "Outras Dimensões" traduzem a inquietude musical e a busca incessante do novo pelos seus integrantes.

O sétimo disco é o último disco de canções inéditas composto e gravado com a formação original da banda e marca a saída de Flávio Venturini do 14 Bis para a melhor condução de uma carreira solo que já havia rendido 2 discos paralelos ao trabalho da banda. A parceria com Renato Russo em "Mais uma Vez" é um grande sucesso desse trabalho. Naquele mesmo ano de 1987, foi gravado o primeiro disco ao vivo do 14 Bis, 14 Bis ao Vivo, ainda com a formação original.

Já nos anos 90 o 14 Bis lança Quatro por Quatro, disco raro no mercado que apresenta músicas como "Romance", "O Fogo do teu Olhar", "Dona de Mim" entre outras.

O décimo disco é também o primeiro gravado fora do Brasil, Siga o Sol foi quase todo gravado e mixado em New York refletindo bem o momento e o amadurecimento do grupo.

No final nos anos 90 a banda grava o CD Bis apresentando aos fãs grandes sucessos da banda no formato acústico e também canções inéditas como "Sonhando o Futuro".

Em 2000 a banda grava com o grupo Boca Livre um belo trabalho ao vivo Boca Livre e 14 Bis Ao Vivo com clássicos das duas bandas. Em 2004 o 14 Bis lança mais um disco de músicas inéditas, Outros Planos onde a banda mostra novas parcerias e belas músicas como "Outono", "Canções de Guerra" e "Constelações" entre muitas outras.

O trabalho mais recente é o CD e DVD 14 Bis ao vivo, primeiro DVD da banda contendo seus grandes sucessos e trazendo a participação de Flávio Venturini, Beto Guedes, Rogério Flausino e Marcus Viana. Os planos para o futuro breve são o remix do CD Outros Planos com a adição de duas canções inéditas e a comemoração dos 30 anos da banda com a volta de Flávio Venturini para a gravação de um CD e DVD de sucessos da banda e de inéditas do grupo compostas especialmente para comemorar estes 30 anos de sucesso.

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

O músico Vermelho conheceu o parceiro musical Flávio Venturini em 1968 no exército, onde faziam parte do corpo de oficiais temporários (CPOR). O hino do CPOR tem como autor o próprio Vermelho.

O primeiro álbum lançado em formado de CD foi o Quatro por Quatro, em 1993. Os trabalhos anteriores foram gravados em discos de vinil e fitas cassete, mas foram relançados em CD pela EMI. O único disco que não foi editado em CD é o Sete (1987).

Todos os membros do 14 Bis são mineiros, exceto Sérgio Magrão, baixista do grupo, que é carioca.

Flávio Venturini saiu da banda em 1988, ficou aproximadamente 10 anos na banda, e depois de sua saída o 14 Bis ainda lançou vários discos : Quatro por Quatro - 1992 (disco raro no mercado, o disco conta com a participação do músico paulistano Guilherme Arantes, o disco Siga o Sol - 1996 (disco inédito, gravado em Nova Iorque), Bis Acústico - 1999 (disco com versões acústicas das músicas mais conhecidas do grupo, e ainda com uma inédita, intitulada 'Sonhando o Futuro'. Lança também com o grupo 'Boca livre' o disco Boca Livre e 14 Bis - Ao Vivo, gravado no Metropolitan - 2000. Em 2004 lança o disco inédito Outros Planos com a maioria das músicas com a co-autoria de Sérgio Vasconcellos (tecladista e membro não oficial do grupo), e que acompanha a banda em shows e gravações em estúdio, além de ter sido músico durante vários anos nos Estados Unidos. Em 2007 lança o CD e DVD - 14 Bis ao Vivo (gravado no Palácio das Artes - BH).

Formação[editar | editar código-fonte]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Ao longo da carreira, o grupo gravou onze álbuns de estúdio, além de coletâneas, álbuns ao vivo, participações e DVDs.[1]

  • 1979 - 14 Bis (EMI-Odeon)
  • 1980 - 14 Bis II (EMI-Odeon)
  • 1981 - Espelhos das Águas (EMI-Odeon)
  • 1982 - Além Paraíso (EMI-Odeon)
  • 1983 - A Idade da Luz (EMI-Odeon)
  • 1985 - A Nave Vai (EMI-Odeon)
  • 1987 - Sete (EMI-Odeon)
  • 1992 - Quatro por Quatro (EMI-Odeon)
  • 1996 - Siga o Sol (Velas)
  • 1999 - Bis Acústico (Polygram)
  • 2004 - Outros Planos (Indie Records)

Ao vivo[editar | editar código-fonte]

  • 1988 - 14 Bis ao Vivo (Emi-Odeon)
  • 2000 - Boca Livre e 14 Bis ao Vivo (Indie Records)
  • 2007 - 14 Bis ao Vivo

Coletânea[editar | editar código-fonte]

  • 2000 - O Talento de 14 Bis (Volume 1 e 2)
  • 2001 - 14 Bis Série Bis (CD Duplo)
  • 2008 - 14 Bis Sempre

Videografia[editar | editar código-fonte]

DVDs[editar | editar código-fonte]

  • 2007 - 14 Bis ao Vivo

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. 14 Bis - Discografia (em português). 14 Bis. Página visitada em 27 de setembro de 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]