Anti-herói

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Considere utilizar {{revisão-sobre}} para associar este artigo com um WikiProjeto e colocar uma explicação mais detalhada na discussão.
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes. (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Anti-herói é o termo que designa o personagem caracterizado por atitudes referentes ao contexto do conto contemporâneo, mas que não possuem vocação heróica ou que realizam a justiça por motivos egoístas, pessoais, vingança, por vaidade ou por quaisquer gêneros que não sejam altruístas, ou seja, é o antônimo da ideia que se tem de herói. A maioria dos anti-heróis da ficção são mais populares que os heróis. Exemplos de Anti-Heróis: Batman, Lelouch Lamperouge, Light Yagami, Walter White, Wolverine, Deadpool, Homem-Aranha (quando está com o Simbionte do Venom), Homem de Ferro, Hannibal Lecter, Severus Snape, Vegeta, Dante, Kratos, Daryl Dixon, Ikki de Fênix, Capitão Nascimento, Bass, Shadow the Hedgehog, Hiei, Sailor Urano, Sailor Netuno, Sailor Plutão e Sailor Saturno, entre outros.

Origem[editar | editar código-fonte]

Não existe um momento definitivo para quando o anti-herói surgiu como um elemento literário.

O anti-herói tem evoluído ao longo do tempo, mudando como as concepções da sociedade sobre o herói mudaram, desde os Período Elisabetano de Fausto, de Goethe e Falstaff, de Shakespeare, para o mais sombrios temas da literatura vitoriana do século XIX, como a "Ópera dos Mendigos", de John Gay como um homem tímido, passivo e indeciso que contrasta fortemente com os heróis gregos. O herói byroniano também estabelece um precedente literário para o conceito moderno de anti-heroísmo.

O herói byroniano é um anti-herói rebelde. É simpático, apesar de sua rejeição da virtude.

São personagens não inerentemente maus e que, às vezes, até praticam atos moralmente aprováveis. Contudo, algumas vezes é difícil traçar a linha que separa o anti-herói do vilão; no entanto, note-se que o anti-herói, diferente do vilão, sempre obtém aprovação, seja através de seu carisma, seja por meio de seus objetivos muitas vezes justos ou ao menos compreensíveis, o que jamais os torna lícitos. A malandragem, por exemplo, é uma ferramenta tipicamente anti-heroica.

Distinção entre Anti-herói e Herói Trágico[editar | editar código-fonte]

Um anti-herói difere de um herói trágico por este ainda ser essencialmente heroico, mas com uma grande falha trágica, um anti-herói, enquanto as falhas são mais visíveis do que as suas qualidades heroicas.

Há mais de um tipo de anti-herói. Além dos que buscam satisfazer seus próprios interesses, há também os que sofrem desapontamentos em suas vidas, mas persistem até alcançar o ato heroico. Ainda há o tipo de anti-herói que está próximo do herói, mas segue a filosofia de que "o fim justifica os meios". Esse último é bem popular nos quadrinhos/banda desenhada.

Existem também anti-heróis que têm atitudes morais suficientes para serem heróis, mas não têm o condicionamento físico e/ou intelectual suficientes, só que não percebem ou se preocupam com esse fato.

Outros exemplos:

  • Dom Quixote: Motivado pela loucura pensava ser um cavaleiro. Demonstrava arrogância e procurava sempre confusões com pessoas do povo para ilustrar suas aventuras e saciar sua sandice.
  • Lelouch Lamperouge: Protagonista do anime Code Geass: Lelouch of the Rebellion, empenha-se em mudar o mundo por motivos pessoais (dar um lugar melhor à irmã e destruir o império do pai, para vingar a morte da mãe). Usa estratégias geniais, porém maquiavélicas para atingir seus objetivos, sem se importar com as pessoas que são usadas para isso. Mostra-se mais humano e menos frio ao final do anime.
  • Light Yagami: Protagonista do anime Death Note, tenta extinguir a maldade, o crime e a violência do mundo e tornar-se seu deus matando todos que ele considerava injustos ou maus. Para isso formula estratégias incríveis com sua extrema inteligência, usando pessoas de forma fria e calculista.
  • Justiceiro: Obcecado por vingança, ele mata quem acha que merece morrer, ele considera seus atos mais por punição do que vingança. Por causa desse seu "tipo" de justiça, a maioria dos heróis da Marvel reprova a sua personalidade.
  • Artemis Fowl : Da série de livros Ártemis Fowl, de Eoin Colfer, é egoísta, arrogante e sempre preocupado com dinheiro. Por ter o maior Q.I. da Europa aos apenas 12 anos, é, literalmente, um gênio prodígio do mal. Mostra seu lado bom cada vez mais frequentemente durante a série, e chega a ter uma doença mágica chamada "complexo de atlântida" em que desenvolve problemas psicólogicos devido a grande culpa que sente por seus crimes.
  • Des Esseintes: Personagem criado pelo escritor francês decadentista Joris Karl-Huysmans. Des Esseintes, horrorizado com a sociedade industrial, se muda para uma propriedade no campo, e vive de suas divagações da mente, onde vive um mundo de completo hedonismo.
  • Rorschach e Comediante: Rorschach é um "herói-anti-herói" que não possui poderes especiais, mas sim uma alta capacidade em descobrir pistas e solucionar casos o que o leva a ser um perito investigador. E além disso, em conjunto, possui uma força atlética destacável que o ajuda a ser um ótimo lutador e bastante cruel com os vilões. Já o Comediante têm uma força intensa e altamente armado com armas de guerra em geral. Ele é mais anti-herói que Roschach porque ele é extremamente frio e impiedoso até mesmo com pessoas inocentes e indefesas.
  • Severus Snape: Professor Severus Prince Snape é um personagem fictício da saga Harry Potter, escrita pela britânica J.K. Rowling, onde esse personagem luta por vingança pela morte de Lílian Evans, a mulher a qual ele amava. A única coisa que resta dela é seu filho unigênito Harry Potter (filho dela com James Potter), o próprio protagonista, que Snape protege com sua própria vida, mesmo demonstrando não se dar nem um pouco bem com o garoto e considerá-lo arrogante como era o pai. Já protegeu o garoto várias vezes, sem mesmo ele saber. Demonstrava fidelidade ao vilão, um bruxo poderoso e temido: Lorde Voldemort. Porém, muito corajoso, na verdade estava enganando-o e era fiel a Albus Dumbledore, homem aparentemente bondoso e um dos maiores bruxos de todos os tempos. Na saga Dumbledore parece s.er totalmente comprometido com a segurança de Harry Potter quando na verdade seu maior interesse era a destruição de seu maior inimigo Lorde Voldemort. Severus Snape era quem esteve todo o tempo preocupado com a sobrevivência de Harry Potter fato que só é descoberto no final da saga.
  • Wolverine: Considerado como um animal no universo Marvel, se tornou conhecido por causa da sua ferocidade.
  • O Homem sem nome; Famoso personagem de filmes de westerns, interpretado pelo famoso ator, Clint Eastwood, é um dos mais notáveis antí-heróis do cinema, onde sua frieza, seu humor mórbido e seu jeito sobre-natural de agir, além das poucas palavras e pouco sentimentalismo, lhe asseguram como um sujeito cruel e justo ao mesmo tempo.
  • Damon Salvatore: Personagem fictício da série The Vampire Diaries por ser um vampiro, usa as pessoas quando tem alguma decepção amorosa. Passou 145 anos atrás de Katherine Pierce, uma vampira da qual ele se apaixonou e conheceu quando ainda era humano em 1864.
  • Vegeta: Vegeta foi um dos primeiros antagonistas de Dragon Ball Z, visando utilizar o poder das esferas do dragão para obter imortalidade e domínio sobre toda a galáxia. Após o surgimento de inimigos em comum, Vegeta se vê forçado a formar uma aliança com os protagonistas da série, com isso, ele muda de assassino cruel para um anti-herói vingativo, obcecado por se tornar mais forte do que Goku.
  • Orochimaru: Orochimaru é um personagem fictício do mangá e anime Naruto. Ele foi mostrado inicialmente como um vilão cruel e impiedoso, que tinha dois objetivos em mente, o primeiro era o de possuir o corpo do jovem ninja Sasuke, e o segundo era o de destruir Konoha ( Aldeia da Folha). Porém em capítulos mais recentes, percebe-se que ele é um anti-herói.
  • Jack Sparrow:Malandro trapaceiro, Sparrow usa de sua inteligência e falsidade para atingir seus objetivos. Mesmo não sendo muito respeitado, o capitão do Pérola Negra é astuto, calculista e excêntrico. De forma geral, ele é um pirata disposto a matar os seus inimigos em uma luta, mas que também já mostrou certo valor na hora de proteger pessoas de seu convívio assim sendo considerado um anti-herói

Ver também[editar | editar código-fonte]