Bíceps braquial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Translation Latin Alphabet.svg
Este artigo ou secção está a ser traduzido (desde novembro de 2007). Ajude e colabore com a tradução.
Músculo bíceps braquial
Biceps brachii.png
Latim musculus biceps brachii
Gray's subject #124 443
Origem Cabeça curta: processo coracóide da escápula.
Cabeça longa: escápula no tubéruculo supraglenoidal.
Inserção    Tuberosidade do osso rádio e fáscia do antebraço via aponeurose do m. bíceps braquial.
Vascularização artéria braquial
Inervação Nervo musculocutâneo (C5-C7)
Ações Flexiona a articulação do cotovelo e supina o antebraço
Antagonista músculo tríceps braquial
Para outros significados, veja bíceps.

O bíceps braquial está localizado no braço. O termo biceps brachii é uma frase em latim que significa "duas cabeças de um braço", em referência ao fato de que o músculo consiste em duas estruturas com um ponto de inserção comum próximo ao cotovelo. O bíceps braquial tem diversas funções, as mais importantes sendo a de flexionar o cotovelo e a de girar o antebraço.

O bíceps braquial é um dos músculos mais conhecidos do corpo, já que ele aparece superficialmente, e freqüentemente está bem definido mesmo em pessoas que não são atletas. O músculo é popular entre os fisiculturistas, podendo aumentar consideravelmente de tamanho com o treino de pesos.

Anatomia[editar | editar código-fonte]

Proximalmente, a cabeça curta do bíceps braquial se fixa ao processo coracóide da escápula. O tendão da cabeça longa passa dentro do ligamento capsular na cabeça do úmero e insere-se na escápula no tubérculo supraglenoidal.

Distalmente, o bíceps braquial se fixa na tuberosidade do osso rádio, e devido ao poder de rotação deste osso, o bíceps braquial também faz a supinação o antebraço. O bíceps braquial também se conecta com a fáscia do antebraço, pela aponeurose do músculo bíceps braquial.

Dois músculos se localizam próximos ao músculo bíceps braquial, numa posição mais profunda. São o músculo coracobraquial e o músculo braquial, que se conecta à ulna e ao úmero.

Músculos que se originam no processo coracóide da escápula[editar | editar código-fonte]

Funções[editar | editar código-fonte]

O biceps é tri-articulado, significando que trabalha através de três junções. Essas articulações suas ações associadas são as seguintes:

As mais importantes destas funções é a de flexionar o cotovelo e de supinar o antebraço.

Supinação[editar | editar código-fonte]

Arm flex pronate.jpg
Um exemplo de antebraço flexionado na posição "pronada"; com o bíceps braquial parcialmente contraído.
Arm flex supinate.jpg
Um exemplo de antebraço flexionado na posição "supinada"; com o bíceps braquial completamente contraído.

Uma das principais funções do bíceps braquial é permitir a supinação do antebraço, o que significa permitir que o antebraço, e consequentemente a mão, sejam girados. Isto também tem sido observado através do uso de estimulação funcional elétrica que significa estimular eletricamente impulsos usados dentro do synapses, and allow slight movement within those with paralysis.[1]

Também foi provado através de diversos testes de estimulação muscular em grupo, que a supinação do antebraço com um exercício isométrico with an isometric grip allows for close and normal-grip bench press exercises to have a much more profound effect on the biceps brachii and the clavicular portion of the pectorialis major.[carece de fontes?]

Originalmente a supinação do antebraço era atribuída como a função do músculo braquioradial. Entretanto, a idéia original idea of the biceps acting as a supinator was something hypothesised by Leonardo da Vinci, in a séries of annotated drawings made between 1505 and 1510 (referred to as his Milanese period); in which the principle of the biceps as a supinator, as well as its role as a flexor to the elbow was devised. However, this function remained undiscovered by the medical community as Da Vinci was not regarded as a teacher of anatomy, nor were his results publicly released.

Foi em 1713, que este movimento foi redescoberto por William Cheselden, e subsequentemente espalhado para a comunidade médica, sendo reescrito diversas vezes por diferentes autores desejando apresentar a informação para diferentes públicos. Nevertheless, the most notable recent expansion upon Cheselden's recordings was achieved by Guillaume Duchenne em 1867 em um jornal chamado Fisiologia do movimento (Physiology of Motion), que até hoje é uma das maiores referências sobre a ação supinadora do músculo bíceps braquial.

Treinamento[editar | editar código-fonte]

Existem diversos exercícios para treinar o músculo bíceps braquial, todos dos quais consistem em movimentos de rosca.

Eles incluem:

Treinar o músculo grande dorsal também atua no treinamento do bíceps braquial devido à mesma escala do movimento, você não tem que trabalhar o braço superior para fora muito, porque está sendo usado quase toda a hora.

Imagens adicionais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Naito A, Yajima M, Fukamachi H, Ushikoshi K, Handa Y, Hoshimiya N, Shimizu Y. (1994) Functional electrical stimulation (FES) to the biceps brachii for controlling forearm supination in the paralyzed upper extremity. Tohoku journal of experimental medicine