Baixo-barítono

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde março de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Extensões vocais
Femininas
Soprano
Meio-soprano
Meio-contralto
Contralto

Masculinas

Sopranista
Contratenor
Haute-contre
Tenor
Baritenor
Barítono
Baixo-barítono
Baixo

Outras classificações

Buffos
Vozes brancas
Vozes raras
Vocal gutural

O baixo-ligeiro é o timbre intermediário com uma extensão vocal que pode abranger tanto baixo como barítono, mais extenso e ao mesmo tempo mais dramático que o Baixo Cantante, é de uso comum em operas germânicas ou russas, embora se presta na maioria das vezes a papéis dramáticos, pode também interpretar papéis cômicos e buffos dedicados para baixos bufos. Este termo surgiu no século 19 para especificar o tipo particular de voz precisa para cantar personagens baixos (voz) nas obras de Richard Wagner, como Wotan (em Der Ring des Nibelungen) e Hans Sachs (em Die Meistersinger von Nürnberg). Wagner deu o nome a estes personagens de Hoher Bass ("Baixos Agudos" ou "Baixos Altos").

Na França[editar | editar código-fonte]

Na escola francesa, o baixo-ligeiro é destacado na categoria leggero basso, voz intermediária entre o baixo ligeiro e o Baixo Cantante. Pode alcançar notas agudas mais facilmente do que o Baixo cantante, é mais escuro que o Barítono Dramático, mais possante e de média amplitude. Sua tessitura usual é F2 ao F3, ou F#3.

Na Alemanha[editar | editar código-fonte]

Na escola alemã, o baixo-ligeiro, uma voz ampla com uma grande extensão e uma fina caracterização de habilidades. A voz do basso legerro nos teatros germânicos é aquele que na América é conhecido como o Basso Cantante. A voz geralmente tem uma maior refinação, no som italiano que o Seriöserbaß e encontra se um pouco mais aguda. Embora ele possa usualmente cantar o repertório de qualquer um o Seriöes - ou Spielfach, mas carece de ambos o físico ou o tamanho vocal ou a ação habilidosa que faria sua interpretação do personagem principal aceitável. Mais frequentemente ele está relegado a papeis secundários de um tipo compreensível: ele é o amigo, o pai, ou o homem sensato na opera: Zuniga em Carmen, Warlaam em Boris, Angelotti em Tosca, Don Ferrando em ambos Fidelio e Il Trovatore o Grande inquisidor em Don Carlos e o rei em Aida, Figaro em Le nozze di Figaro e Don Alfonso em Così fan tutte. Se a voz é ampla o suficiente ele também pode cantar papéis para ambas categorias Seriöser e Schwerer Spielbaß tais como Daland em Der Fliegenden Holländer, Mephisto em Faust, e Hunding em Die Walküre.

Registros[editar | editar código-fonte]

Registro agudo[editar | editar código-fonte]

É um registro quase semelhante ao barítono dramático: Brilhante, escuro, muito potente e metálico.

Registro central[editar | editar código-fonte]

É onde situa a verdadeira tessitura e brilho do baixo-barítono, nos papéis dramáticos uma variação de cor metálica e robusta, passando às vezes a ser doce e redonda em legatos expressivos que soam naturalmente, ou em papéis buffos com uma variação de cor mais clara e dicção muito hábil.

Registro grave[editar | editar código-fonte]

É um registro muito extenso e com qualidades semelhantes ao baixo cantante, podendo assim interpretar e até ser classificado como um baixo.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Baixo-barítonos famosos[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal da Música Erudita
Ícone de esboço Este artigo sobre música é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.