Bugia (Argélia)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

{{#coordinates:

36 |45 |0 |N |5 |04 |0 |E |_type:city |primary |name= }}

Mapa da Argélia com a localização de Bugia.
Vista do porto de Bugia.

Bugia (بجاية‎, Bidjāya, em árabe; Vgaiet, em cabila; Béjaïa in Tifinagh.svg, em tifinagh; Bougie ou Béjaïa, em francês) é uma cidade portuária no litoral mediterrâneo da Argélia. Capital da província homônima, é banhada pelo golfo de Bugia. É a maior cidade da Cabília e uma das maiores cidades de língua cabila, com 187 076 habitantes (2005).[1]

A cidade constitui-se no principal pólo industrial da Cabília e possui um dos grandes portos de petróleo e comércio do Mediterrâneo, ademais de um aeroporto internacional.

Etimologia e uso[editar | editar código-fonte]

Segundo J.P. Machado, a antigüidade da forma vernácula parece indicar que o topônimo foi recebido pela língua portuguesa diretamente do árabe بجاية‎ Bidjāya, e não por intermédio do correspondente francês Bougie.[2] Modernamente, os francófonos preferem a forma Béjaïa para a cidade.[3]

Os substantivos comuns "bugia" (tipo de vela com cera e pavio) e "bugio" (sinônimo de macaco) advêm do topônimo Bugia, devido ao fato de que a cidade exportava cera e, possivelmente, macacos.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Em 27 ou 26 a.C., no local da atual Bugia, o Imperador Augusto fundou a colônia Julia Augusta Saldensium Septimana Immunis, para assentar veteranos da VII Legião Cláudia.[5] Esta cidade de Saldas (Saldae) foi incorporada à província da Mauritânia Cesariense em 42.

A cidade foi evangelizada no século V, tornou-se ariana durante o domínio vândalo e, em seguida, com a sua captura pelos berberes, muçulmana.

Na altura do século XI, a cidade foi refundada pela dinastia berbere dos hamadidas, tornando-se sua capital, bem como um centro cultural e um porto importante. Ali, já na época do Califado Almóada, o filho de um mercador pisano, postumamente conhecido como Fibonacci, aprendeu os numerais arábicos e os levou, juntamente com a matemática moderna, para a Europa medieval. Após a ocupação espanhola (1510-1555), a cidade foi tomada pelos turcos otomanos. Até sua captura pelos franceses em 1833, Bugia era uma base para os piratas da Berbéria.

Notas

  1. http://www.wbejaia.gov.dz/population.htm
  2. Machado, J.P., Dicionário Onomástico Etimológico da Língua Portuguesa, verbete "Bugia".
  3. Petit Larousse Illustré, verbete "Béjaïa".
  4. Dicionário Houaiss, etimologia do verbete "bugia".
  5. Outras fontes atribuem a fundação ao Imperador Vespasiano, no século I da Era Cristã.
Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Bugia
Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Argélia, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.