Camelot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Camelot
Idylls of the King 3.jpg
Ilustraçao de Camelot de Gustave Doré para O Idílio do Rei, de Lord Alfred Tennyson.
Ciclo Arturiano
Gênero Ciclo Arturiano
Pessoas notávies Rei Arthur, Uther Pendragon, Guinevere, Morgana Le Fay, Igraine, Merlin

Camelot, ou Camalote, é um castelo lendário, sede da corte do Rei Artur nas histórias medievais associadas à Matéria da Bretanha.

De acordo com as lendas, o castelo continha um grande salão, decorado com estandartes, no qual havia uma enorme mesa, a Távola Redonda, para os cavaleiros do reino.

As histórias mais antigas sobre as lendas arturianas não mencionam Camelot. Geoffrey de Monmouth, em sua Historia Regum Britanniae (cerca de 1135) situa a corte do Rei Artur em Caerleon, no atual País de Gales. O primeiro livro que menciona Camelot, e ainda assim de maneira fugaz, é Lancelote, o Cavaleiro da Carreta, escrito entre 1177 e 1181 pelo poeta francês Chrétien de Troyes. A importância de Camelot aumentou muito nos romances arturianos medievais escritos mais tarde.

Nas lendas, Camelot situa-se em algum lugar não especificado da Grã-Bretanha. Desde a época medieval até os dias de hoje algumas localidades são apontadas como sendo o lugar onde se localizava Camelot. Uma vez que o castelo é lendário essas tradições carecem de base científica.

Referências[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.