Campinas do Sul

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Campinas do Sul
Igreja Católica de Campinas do Sul

Igreja Católica de Campinas do Sul
Bandeira desconhecida
Brasão de Campinas do Sul
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Aniversário 31 de Maio
Fundação 31 de janeiro de 1959 (55 anos)
Gentílico campinense
Lema Vencerás trabalhando"
Prefeito(a) Milton Angelo Cantele (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Campinas do Sul
Localização de Campinas do Sul no Rio Grande do Sul
Campinas do Sul está localizado em: Brasil
Campinas do Sul
Localização de Campinas do Sul no Brasil
27° 42' 57" S 52° 37' 40" O27° 42' 57" S 52° 37' 40" O
Unidade federativa  Rio Grande do Sul
Mesorregião Noroeste Rio-grandense IBGE/2008 [1]
Microrregião Erechim IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Barão de Cotegipe, Jacutinga, Ponte Preta, Cruzaltense, Ronda Alta, São Valentim
Distância até a capital Não disponível
Características geográficas
Área 261,321 km² [2]
População 5 509 hab. censo IBGE/2010[3]
Densidade 21,08 hab./km²
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,789 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 87 481,092 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 15 224,69 IBGE/2008[5]
Página oficial

Campinas do Sul é um município do estado brasileiro do Rio Grande do Sul. Seu nome originou-se das campinas existentes na região.

História[editar | editar código-fonte]

Campinas do Sul fez parte do território da Fazenda Quatro Irmãos, que o Governo Brasileiro concedeu à Empresa Inglesa de Colonização Jewish Colonization Association - JCA, que pertencia a um grupo de judeus, com sede em Londres, para explorar a madeira de pinho, abundante na região, porém com a obrigação de promover a colonização da área. Esta fazenda tinha uma área de 93.850 hectares, e dela faziam parte os atuais Municípios de Campinas do Sul, parte de São Valentim, Ponte Preta, Cruzaltense e Erechim.

Portal de entrada da cidade

O início da colonização se deu por volta de 1920/1930. Até 1937, Campinas do Sul, que também fora chamada popularmente de Campo Bonito, Campos Limpos e Campinas, passou a se chamar de Vila Oungre, origem devido ao primeiro diretor da JCA, o francês Louis Oungre. Em fevereiro de 1939 iniciou-se o povoamento da atual cidade de Campinas do Sul. Com predominância da população de origem italiana muito religiosa, foi escolhida Nossa Senhora dos Navegantes para padroeira do município.

Campinas do Sul emancipou-se de Erechim em 31 de janeiro de 1959, através da sanção da Lei Estadual nº 3.705, de 31 de janeiro de 1959, que deu autonomia administrativa ao novo Município. Em 1964 um dos seus distritos emancipou-se, surgindo assim Jacutinga.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Pertence à Mesorregião do Noroeste Rio-Grandense e à Microrregião de Erechim.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Rio Grande do Sul é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.