Chris Hadfield

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chris Hadfield

Astronauta da AEC
Nacionalidade Canadá Canadiano
Nascimento 29 de Agosto de 1959 (55 anos)
Sarnia, Canadá
Tempo no espaço 165d 16h 21m
Missões STS-74, STS-100, Soyuz TMA-07M, Expedição 34, Expedição 35
Insígnia
da missão
Sts-74-patch.pngSTS-100 patch.svg Soyuz-TMA-07M-Mission-Patch.png ISS Expedition 34 Patch.png ISS Expedition 35 Patch.png
Aposentadoria 3 de julho de 2013.[1]

Chris Austin Hadfield (Sarnia, 29 de agosto de 1959) é um ex-astronauta canadense, o primeiro astronauta de seu país a fazer uma "caminhada espacial" e a comandar uma expedição na Estação Espacial Internacional.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em engenharia mecânica, ele fez o curso de piloto de combate na força aérea canadense, graduando-se em 1983 e pilotando jatos CF-18 Hornet durante três anos. Cursou também a prestigiosa Escola de Piloto de Teste da Força Aérea dos Estados Unidos, na Base Aérea de Edwards, na Califórnia.

Em 1992, competindo com mais 5300 canadenses, ele foi selecionado para treinamento de astronauta pela Agência Espacial Canadense, sendo enviado para o Centro Espacial Johnson, da NASA, em Houston, Texas. Após a conclusão do curso, ele trabalhou como a 'voz da missão de controle' , o CAPCOM de Houston, em 25 missões do ônibus espacial.

Sua primeira missão no espaço foi na STS-74 Atlantis em novembro de 1995, missão conjunta da NASA e da Roskosmos - ônibus espacial-Mir - na função de especialista de missão, operando o Canadarm, o braço robótico canadense da Atlantis.[2]

Chris Hadfield durante a EVA na STS-100

Na segunda viagem espacial, em 2001, como especialista de missão na STS-100 Endeavour, ele passou 14 horas e 54 minutos trabalhando fora da nave em dois turnos de atividades extra-veiculares, tornando-se o primeiro canadense a realizar tal feito. Nesta missão foi usado pela primeira vez o braço Canadarm2 da Estação Espacial Internacional.

Depois de seu retorno e até 2003, ele trabalhou como diretor de operações da NASA no Centro de Treinamento de Cosmonautas Yuri Gagarin, na Cidade das Estrelas, em Moscou.[2]

Em 2003, após 25 anos de serviços na força aérea de seu país e com a patente de coronel, ele retirou-se da carreira militar, passando a atuar como astronauta civil da agência canadense e chefe de operações da ISS no escritório de astronautas da NASA.

Onze anos após seu segundo voo, Hadfield voltou ao espaço para ser o primeiro canadense a comandar uma expedição na ISS.[3] Lançado do Cosmódromo de Baikonur em 19 de dezembro de 2012, ele integrou como engenheiro de voo a tripulação da nave Soyuz TMA-07M,[4] que levou três astronautas à estação, onde completaram a Expedição 34 e iniciaram a Expedição 35, comandada por ele. Um dos fatos mais populares de sua participação nesta missão foi o vídeo transmitido à Terra em que atua cantando a música Space Oddity, de David Bowie, acompanhado de um violão – o vídeo teve mais de 22 milhões de acessos no Youtube e ficou no ar por um ano até o vencimento da licença de uso de direitos autorais dada por Bowie[5] – e trocando mensagens no Twitter com William Shatner, o capitão Kirk da série original Jornada nas Estrelas.[6]

Cris Hadfield também gravou a musica ISS: Is Somebody Singing no espaço, que foi gravada durante um streaming entre a Estação Espacial e um estúdio no Canadá. A música teve a participação do coral Wexford Gleeks, da Escola de Artes Wexford, em Toronto. É a primeira canção composta e gravada no espaço. O projeto foi uma colaboração de Chris Hadfield, comandante da Estação Espacial Internacional, e Ed Robertson, compositor e cantor da banda Barenaked Ladies.[7]

A bordo da estação o astronauta tambem compos e gravou a primeira musica original feita no espaço,a musica natalina chamada "Jewel In The Night"[7]

Hadfield retornou à Terra em 14 de maio de 2013 a bordo da nave Soyuz TMA-07M, comandada pelo cosmonauta russo Roman Romanenko, pousando suavemente nas estepes do Casaquistão, às 02:31 GMT. [7]

No dia 11 de junho de 2013, Chris Hadfield anunciou sua aposentadoria,[8] vindo a se aposentar dia 3 de julho para assumir novos desafios.[9]

Vida Pessoal[editar | editar código-fonte]

Chris Hadfield é casado com Helene Hadfield ele, três filhos. Ele gosta de esquiar, tocar guitarra, cantar, escrever, correr, jogar vôlei e squash. Seus parentes, Roger e Eleanor Hadfield, residem perto de Milton. Sua mãe, Gwendoline Walter, reside em Victoria, B.C. Seu pai, Erhard Walter, é falecido.[10]

Honrarias[editar | editar código-fonte]

Destinatário do prêmio 1988 Liethen-Tittle (top-graduação de piloto de Teste da USAF)

Piloto de teste do ano da Marinha dos EUA (1991).

Doutorado Honorário de Engenharia do Royal Military College (1996).

Membro da Ordem de Ontário (1996).

Doutor Honoris Causa em Direito pela Trent University (1999).

Vanier Award (2001).

Cruz Serviço de Mérito (2001).

Medalha da NASA de Serviço Excepcional (2002).

Medalha Jubileu de Ouro da Rainha (2003).

Introduzido no Hall da Fama de aviação do Canadá (2005).

Moedas de ouro e prata comemorativas no Royal Canadian Mint para a sua caminhada espacial quando instalou o Canadarm2 na Estação Espacial Internacional (2006).[11]

Livros[editar | editar código-fonte]

Chris Hadfield é autor do livro “An Astronaut’s Guide to Life on Earth”, lançado em 29 de outubro de 2013. O livro traz extraordinárias histórias sobre sua vida como astronauta. O conteúdo e a data de publicação do segundo livro ainda não foram divulgados.[12] [13]

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Chris Hadfield