Koichi Wakata

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Current event marker.png Este artigo contém material sobre uma pessoa em missão no espaço.
As informações podem mudar durante o progresso da missão.
Astronaut-EVA.jpg
Koichi Wakata

Astronauta da JAXA
Nacionalidade Japão japonês
Nascimento 1 de Agosto de 1963 (51 anos)
Saitama, Japão
Tempo no espaço 185d 19h 48m
Missões STS-72, STS-92, STS-119, Expedição 18, STS-127, Soyuz TMA-11M, Expedição 38, Expedição 39
Insígnia
da missão
Sts-72-patch.png Sts-92-patch.svg STS-119 patch.png ISS Expedition 18 patch.png STS-127 patch.png, Soyuz-TMA-11M-Mission-Patch.png ISS Expedition 38 Patch.png ISS Expedition 39 Patch.png

Koichi Wakata (Saitama, 1 de agosto de 1963) é um astronauta japonês veterano de quatro missões espaciais, realizadas nos ônibus espaciais e na nave russa Soyuz. Também é o primeiro japonês a comandar uma expedição na Estação Espacial Internacional, comando este que exercerá a partir de março de 2014, com o início da Expedição 39 na ISS.[1]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Formado em matemática, engenharia aeronáutica e engenharia aeroespacial, trabalhou como engenheiro de estruturas na Japan Airlines, até ser selecionado como astronauta-candidato pela NASDA (Agência Nacional de Desenvolvimento Espacial do Japão) – hoje JAXA (Agência de Exploração Aeroespacial do Japão ou Dokuritsu-gyōsei-hōjin Uchū Kōkū Kenkyū Kaihatsu Kikō, no original – em 1992, sendo enviado para treinamento no Centro Espacial Lyndon Johnson, da NASA.

Foi ao espaço pela primeira vez em janeiro de 1996, como primeiro especialista de missão japonês, na STS-72 Endeavour, uma missão que recapturou no espaço um satélite japonês lançado dez meses antes e avaliou em órbita procedimentos e equipamentos a serem utilizados na construção da Estação Espacial Internacional.

Seu segundo voo foi em outubro de 2000, na STS-92 Discovery, que preparou as instalações da ISS para a utilização das expedições a serem realizadas à estação. Em dezembro do mesmo ano, foi destacado para a função de astronauta-instrutor em robótica da NASA.

Em julho de 2006 Wakata foi o comandante da décima missão NEEMO, uma expedição submarina de sete dias, realizada por astronautas no laboratório Aquarius, submerso na costa da Flórida. No mês seguinte, foi enviado à Cidade das Estrelas, na Rússia, para treinamento como engenheiro de voo nas naves Soyuz, em preparação para missões de longa duração na ISS.

Ele foi designado para participar da Expedição 18 à ISS, que teve início em fins de 2008 e estendeu-se aos primeiros meses de 2009, fase na qual ele foi um residente da estação. Subiu à órbita junto com a tripulação da STS-119 Discovery, em 15 de março de 2009, sendo o primeiro japonês a tomar parte numa missão espacial de longa duração, e retornou à Terra em 31 de julho, junto com a tripulação da STS-127 Endeavour.

Wakata voltou ao espaço em novembro de 2013 na nave russa Soyuz TMA-11M, para nova estadia de longa duração integrando a tripulação das Expedições 38 e 39 na ISS, onde encontra-se no momento. [2] Com o encerramento da Expedição 38 em março de 2014, na qual atua como engenheiro de voo, ele assumirá o comando da Expedição 39, que se inicia em seguida.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Expedition 39 NASA. Visitado em 03/12/2013.
  2. Station Home to Nine Residents NASA. Visitado em 02/12/2013.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]