Richard Linnehan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Richard Linnehan

Astronauta da NASA
Nacionalidade Estados Unidosnorte-americano
Nascimento 19 de Setembro de 1957 (56 anos)
Lowell
Estados Unidos
Missões STS-78, STS-90, STS-108, STS-123
Insígnia
da missão
Sts-78-patch.png Sts-90-patch.png Sts-108-patch.png STS-123 patch.png

Richard Michael Linnehan (Lowell, 19 de setembro de 1957) é um astronauta norte-americano e um dos mais veteranos e experimentados de todo o corpo de astronautas da NASA, com quatro missões realizadas no espaço.

Nascido no estado de Massachussets, Linnehan se formou em veterinária em 1985 e começou a trabalhar na iniciativa privada e na Universidade Johns Hopkins. Em 1991 passou a fazer parte do corpo de veterinários do exército e dos marines. Em março de 1992 entrou para a NASA como médico e se candidatou ao posto de astronauta, cumprindo o treinamento padrão no Centro Espacial Lyndon Johnson, em Houston, e foi qualificado como especialista de missão para as missões do ônibus espacial.

Seu primeiro vôo ao espaço se deu em 1996, na nave Columbia, como integrante da STS-78 ao Spacelab, com uma duração de dezessete dias. Dois anos depois, voltou novamente à órbita como comandante de carga da STS-90, uma missão que instalou um laboratório neurológico na estação orbital norte-americana e que fez os sete tripulantes se submeterem a experiências sobre o efeito da microgravidade no sistema nervoso e no cérebro. As duas missões serviram como modelo para futuros estudos sobre ciências da vida na Estação Espacial Internacional.

Em março de 2002, mais uma vez a bordo da Columbia, ele participou da missão STS-108, a quarta missão de serviço ao telescópio espacial Hubble, que teve seus sistemas aprimorados e modernizados depois de cinco sessões de trabalho no espaço, das quais três com a participação de Linnehan, que acumulou 21 horas em atividades extra-veiculares.

Em abril de 2008 ele fez seu quarto e último vôo na missão STS-123, nave Endeavour, que acoplou o módulo científico japonês Kibo à estrutura da Estação Espacial Internacional, onde acumulou mais 21 horas de trabalho fora da nave durante a instalação do módulo, perfazendo um total de 42 horas em AEV em sua carreira de astronauta.

Em Portugal[editar | editar código-fonte]

Richard Linnehan foi em Janeiro de 2012 o convidado da Escola de Ciências da Universidade do Minho para uma palestra subordinada ao tema "Space Odysseys". Perante o auditório, o astronauta admitiu que, por mais que se treine ao longo dos anos, nunca se está totalmente pronto para o primeiro voo[1] .

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências