Cores pan-africanas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes confiáveis e independentes. (desde novembro de 2014). Por favor, adicione referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
O vermelho, os países africanos que usam nas suas bandeiras as cores Pan-Africanas.

Duas diferentes combinações de três cores são referenciadas como as Cores Pan-Africanas: o verde, dourado e vermelho primeiramente usadas na Bandeira da Etiópia, e o vermelho, preto e verde adotadas pela organização internacional sediada nos Estados Unidos, AUPN. Como tal são usadas em bandeiras e outros emblemas para representar Pan-Africanismo, identidade africana, ou os Negros como raça. Embora algumas bandeiras (por exemplo, a da Lituânia) utilizam estas cores por razões alheias.

Cores da Etiópia[editar | editar código-fonte]

As cores verde, ouro, e vermelho agora são encontradas na bandeira nacional de muitas nações africanas. Teve origem na Etiópia; onde também têm relevância o movimento Rastafari.

Elas foram usadas em muitas bandeiras africanas antigas, mais notavelmente na flor da bandeira de Granada, os Moorish estado da Espanha. As cores aparecem mais proeminentes em 1798 na bandeira da Etiópia, com o verde na parte inferior; no entanto, elas foram acidentalmente colocadas de cabeça para baixo em uma cerimônia de um estado e a tradição foi adotada pelo governo etíope e por vários estados africanos, bem como por organizações pan-africanistas em todo o mundo.[carece de fontes?]

Bandeiras atuais com as cores[editar | editar código-fonte]

Os seguintes países combinam de três a quatro as cores; vermelho, preto, verde e amarelo nas suas bandeiras, representando assim a sua identidade africana.

África[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]