Cristina Serra

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cristina Serra
Nascimento Cristina Ferreira Serra[1]
10 de Março de 1963 (51 anos)[1]
Belém
 Pará
Nacionalidade  brasileira
Atividade 1982—presente[1]
Trabalhos notáveis
Vista do mercado Ver-o-Peso, em Belém, terra natal da jornalista.

Cristina Serra (Belém do Pará, 10 de março de 1963) é uma jornalista brasileira. Atualmente na TV Globo Brasília.

Primeiros anos[editar | editar código-fonte]

Filha de um professor universitário químico industrial e de uma professora primária, Cristiana Serra nasceu em 10 de março de 1963 em Belém, Pará.[1]

Estudou da alfabetização ao vestibular no Colégio de Aplicação da Universidade Federal do Pará,[1] e no fim adolescência, período ainda da Ditadura Militar, entrou para a Universidade Federal do Pará e mergulhou fundo no movimento estudantil, tornando-se presidente de centro acadêmico local e representante na União Nacional dos Estudantes (UNE).[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

A jornalista iniciou sua carreira em Belém, mais precisamente no jornal «Resistência», da Sociedade Paraense de Defesa dos Direitos Humanos, ainda no final da Ditadura Militar. Mais tarde, em 1983, mudou-se para o Rio de Janeiro onde se formou em Jornalismo pela Universidade Federal Fluminense (UFF).[1] Antes de ter atuado em televisão, ela fez um estágio de três meses no jornal O Globo e depois continuou no mesmo órgão como jornalista freelancer até a formação. Passou ainda pelo Jornal do Brasil[1] (1986) e pela revista Veja.

Na TV Globo, onde tem trabalhado pela maior parte de sua carreira, começou como repórter no RJTV e passou um tempo no Bom Dia Rio para aprender a fazer entradas ao vivo.[1] Após quatro anos (1990-1994), foi para o Jornal do Brasil (sucursal Brasília) e um ano depois aceitou um convite da TV Globo Brasília para ser repórter. Entre 2002 e 2005, foi correspondente da emissora em Nova York.[1] A jornalista chegou antes do primeiro aniversário do 11 de setembro e revelou em entrevista:

«A cidade, assim como o restante dos Estados Unidos, ainda vivia um clima de tensão muito forte. E o governo Bush fazia questão de lembrar isso a todo o momento, porque boa parte do apoio dele vinha daí. Polícia na rua, polícia no metrô, podiam revistar a mochila. Você sentia no ar uma tensão muito grande. Depois, a coisa foi desanuviando.»[1]

Desde que voltou ao Brasil, a jornalista se dedica à cobertura política na capital federal e à apresentação e co-apresentação eventuais de programas da Globo News, como Espaço Aberto e J10.

Em 2012, Cristina apresentou as notícias politicas no Bom Dia Brasil, durante a folga de Zileide Silva. No mesmo começou a participar do quadro Meninas do Jô, do Programa do Jô.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

A jornalista vive atualmente em Brasília e tem uma filha, Marina.

Referências

  1. a b c d e f g h i j k Redação Globo (01/03/2011). Cristina Serra — Trajetória. Memória Globo. Página visitada em 22/02/2014.
  2. Da redação (11/12/2013). Meninas do Jô. Programa do Jô. Página visitada em 22/02/2014.
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.