Deus e o Diabo na Terra do Sol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Deus e o Diabo na Terra do Sol
Othon Bastos, em destaque no cartaz do filme.
 Brasil
1964 • PB • 125 min 
Direção Glauber Rocha
Roteiro Glauber Rocha
Walter Lima Jr.
Elenco Geraldo Del Rey
Yoná Magalhães
Maurício do Valle
Othon Bastos
Género Drama
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Deus e o diabo na terra do sol é um filme brasileiro de 1964, do gênero drama, dirigido por Glauber Rocha.

Considerado um marco do cinema novo, foi gravado em Monte Santo (Bahia)[1] .

Sinopse[editar | editar código-fonte]

O Sertanejo Manoel e sua mulher Rosa levam uma vida sofrida no interior do país, uma terra desolada e marcada pela seca. No entanto, Manoel tem um plano: usar o lucro obtido na partilha do gado com o coronel para comprar um pedaço de terra. Quando leva o gado para a cidade, alguns animais morrem no percurso. Chegado o momento da partilha, o coronel diz que não vai dar nada ao sertanejo, porque o gado que morreu era dele, ao passo que o que chegou vivo era seu. Manoel se irrita, mata o coronel e foge para casa. Ele e sua esposa resolvem ir embora, deixando tudo para trás.

Manoel decide juntar-se a um grupo religioso liderado por um santo (Sebastião) que lutava contra os grandes latifundiários e em busca do paraíso após a morte. Os latifundiários decidem contratar Antônio das Mortes para perseguir e matar o grupo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Principais prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Festival de Cannes 1964 (França)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Applications-multimedia.svg A Wikipédia possui o

Referências


Ícone de esboço Este artigo sobre um filme brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.