Isabel Maria da Áustria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Elisabeth Marie da Áustria)
Ir para: navegação, pesquisa
Isabel Maria
Arquiduquesa da Áustria
Isabel em retrato de Philip de László (1906).
Cônjuge Príncipe Otto Weriand de Windisch-Grätz (1873-1952)
Leopold Petznek
Descendência
Príncipe Franz Joseph de Windisch-Gratz (1904-1981)
Príncipe Ernest de Windisch-Gratz (1905-1952)
Príncipe Rudolph de Windisch-Graetz (1907-1939)
Princesa Stephanie de Windisch-Graetz
Casa Habsburgo
Pai Rodolfo de Habsburgo
Mãe Estefânia da Bélgica
Nascimento 2 de setembro de 1883
Laxemburgo, Baixa Áustria
Morte 16 de março de 1963 (79 anos)
Viena, Áustria
Enterro Cemitério de Hütteldorf, Viena

Isabel Maria Henriqueta Estefânia Gisela da Áustria (em alemão: Elisabeth Marie Henriette Stephanie Gisela von Österreich; 2 de setembro de 188316 de março de 1963) foi a única filha do príncipe-herdeiro Rodolfo da Áustria e de sua consorte, a princesa Estefânia da Bélgica. Ficou conhecida na história como a "arquiduquesa vermelha".

Era neta do imperador Francisco José I da Áustria e do rei Leopoldo II da Bélgica.

Familiarmente, Isabel era chamada de Erzsi, um diminutivo húngaro.

Em 1889, seu pai e sua amante, a baronesa Mary von Vetsera, foram encontrados mortos em Mayerling.

Há rumores de que seu primo, Alberto, herdeiro do trono belga, considerou casar-se com Isabel. Entretanto, ao pedir permissão a seu tio Leopoldo II (avô materno da arquiduquesa), a proposta foi recusada em virtude do casamento morganático da mãe de Isabel com um conde húngaro, que deixou o rei furioso.

No dia 23 de janeiro de 1902, Isabel desposou o príncipe Otto Weriand de Windisch-Grätz (1873–1952), com quem teve três filhos e uma filha.

Em 1925, Isabel mudou-se para o distrito Hütteldorf de Viena, onde se juntou ao Partido Social-Democrata da Áustria.

Ela divorciou-se formalmente de seu marido em 1948. Em maio do mesmo ano, desposou Leopold Petznek (1881–1956), seu companheiro de longa-data. Petznek era professor e um político do Partido Social-Democrata que serviu como presidente da câmara baixa do parlamento. Ele também foi aprisionado por período de tempo pelos nazistas.

Ela frequentemente comparecia a sessões espíritas, escrevendo sobre elas em seu diário.

Isabel morreu em Viena, aos setenta e nove anos de idade. Conforme seus desejos, foi enterrada em um túmulo sem nome no cemitério de Hütteldorf, próximo à casa onde ela passou seus últimos anos junto com seus cachorros.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Isabel Maria da Áustria