Epidídimo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

r

Epidídimo /
 Latim        =
Illu testis surface.jpg
1: Epidídimo
2: Cabeça do epidídimo
3: Lóbulos do epidídimo
4: Corpo do epidídimo
5: Cauda do epidídimo
6: Ducto do epidídimo
7: Ducto deferente (ou vaso derente)
Gray1148.png
O testículo direito, exposto pela abertura da túnica vaginal.
Gray assunto #258 1242
Drenagem venosa Plexo pampiniforme
Precursor Wolffian duct
MeSH Epididymis

O epidídimo ( /ɛpɪˈdɪdɪmɪs/; plural: epidídimos /ɛpɪdɪˈdɪmədz/ ou /ɛpɪˈdɪdəmɪdz/) faz parte do sistema reprodutor masculino e está presente em todos os Amniotas do sexo masculino. É um pequeno ducto que coleta e armazena os espermatozoides produzidos pelo testículo.[1] Localiza-se posteriormente ao testículo, no saco escrotal, e desemboca na base do ducto deferente, o canal que conduz os espermatozoides até à próstata.[1] O epidídimo é tão longo como o testículo, em forma de "C" achatado (em seres humanos adultos, esta forma de "C" tem de 5 a 7 centímetros de comprimento[2] , entretanto sua extensão sem compactação é de 6 metros), junto a um dos lados do testículo. Depois de ter sido armazenado no epidídimo, o esperma avança através do canal deferente até a próstata, onde se mistura com o sémen originário das vesículas seminais, movendo-se pela próstata até a uretra durante a ejaculação.

Regiões[editar | editar código-fonte]

O Epidídimo pode ser dividido em três regiões tais

  • A cabeça (Caput). A cabeça do epidídimo recebe espermatozoides através dos dutos deferentes do testículo. A concentração de esperma aqui está diluída.
  • O corpo (Corpus). Durante a passagem pelo corpo do epidídimo os espermatozoides amadurecem.
  • A cauda (Cauda). Nessa região o espermatozoide esta maduro e fica armazenado, ocorre absorção de fluido, o que torna o esperma mais concentrado.

Em répteis, há um canal adicional entre os testículos e a cabeça do epidídimo e que recebe os vários dutos eferentes. Isto é, no entanto, na ausência de todas as aves e os mamíferos.[3]

Imagens adicionais[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Saco escrotal (em português). Só Biologia. Página visitada em 05 de agosto de 2013.
  2. Urologia Geral de Smith. McGraw Hill Brasil, p.17
  3. Romer, Alfred Sherwood; Parsons, Thomas S.. The Vertebrate Body (em inglês). Filadélfia, PA: Holt-Saunders International, 1977. p. 394–395. ISBN 0-03-910284-X

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Anatomia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.