Forward the Foundation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Forward the Foundation (no Brasil, Origens da Fundação) é um livro de ficção científica escrito por Isaac Asimov e publicado em 1993. É o segundo de dois livros introdutórios sobre a série da Fundação. O livro foi escrito no mesmo estilo do livro original da série, Fundação, um romance composto de capítulos com longos intervalos entre eles (ambos os livros foram publicados como estórias independentes, em revistas de ficção científica.

Os paralelos entre Hari Seldon e Isaac Asimov, achados neste livro (o último escrito por Asimov), e o foco em Hari Seldon, em como ele envelhece e morre, fortalece a ideia que Asimov considerava Seldon seu "alter ego" literário. Muitos consideram algumas opiniões e pensamentos expressos por Seldon neste livro como auto-biográfico; uma dupla leitura em Origens da Fundação, talvez lancem alguma luz sobre os pensamentos interiores de Asimov no fim de sua vida.

Resumo do enredo[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em Origens da Fundação, Isaac Asimov continua com as crônicas sobre a vida de Hari Sheldon, que começou em Prelúdio da Fundação.

A estória se passa em Trantor, e começa oito anos depois dos eventos de Prelúdio da Fundação. Ele descreve como Seldon desenvolve sua teoria psico-histórica de um conceito hipotético sobre aplicações práticas em eventos galácticos.

Começando durante os últimos anos do reinado do Emperador Cleon I, o trabalho de Seldon trás ele até o mundo da política galáctica, e leva-o até o topo do poder imperial, como o primeiro ministro de Cleon I, depois do desaparecimento misterioso de seu predecessor, Eto Demerzel (que Seldon conhece como knows R. Daneel Olivaw). Seldon se torna primeiro ministro, mas perde a posição dez anos depois, após o assassinato do imperado.

Gradualmente, Seldon perde todos as pessoas próximas dele. A esposa de Seldon, Dors, é morta salvando sua vida de um assassino. Seu filho adotado, Raych, é morto na Rebelião em Santanni; sua nora e sua segunda neta estão desaparecidas e nunca foram encontradas. Yugo Amaryl morre cedo, provocada pela estirpe de seu trabalho. Com excessão de sua neta, Wanda, Seldon está completamente sozinho. Ele a envia embora, eventualmente, para começar a Segunda Fundação.

O declínio do Império Galático se acelera durante os últimos capítulos, assim como o declínio da saúde de Seldon. No mesmo momento, Seldon finalmente começa a desvendar os segredos da psico-história; ele inicia o grande plano que ficará conhecido como O Plano Seldon, o roteiro para a sobrevivência da humanidade pós-Império.