Ghost Rider: Spirit of Vengeance

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ghost Rider: Spirit of Vengeance
Ghost Rider: Espírito de Vingança (PT)
Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança (BR)
Pôster do filme.
 Estados Unidos
2012 • cor • 95 min 
Direção Mark Neveldine
Brian Taylor
Produção Steven Paul
Ashok Amritraj
Michael De Luca
Ari Arad
Avi Arad
Produção executiva E. Bennett Walsh
David S. Goyer
Stan Lee
Mark Steven Johnson
Roteiro Scott Gimple
Seth Hoffman
David S. Goyer (história)
Elenco Nicolas Cage
Violante Placido
Johnny Whitworth
Ciarán Hinds
Christopher Lambert
Idris Elba
Idioma Inglês
Cinematografia Brandon Trost
Edição Brian Berdan
Estúdio Columbia Pictures
Marvel Studios
Crystal Sky Pictures
Playtone
Distribuição Columbia Pictures
Lançamento Estados Unidos 17 de fevereiro de 2012
Brasil 17 de fevereiro de 2012
Portugal 1 de março de 2012
Orçamento US$ 57 milhões
Receita US$ 132.563.930
Cronologia
Último
Último
Motoqueiro Fantasma
Próximo
Próximo
Página no IMDb (em inglês)

Ghost Rider: Spirit of Vengeance (no Brasil, Motoqueiro Fantasma: Espírito de Vingança; em Portugal, Ghost Rider: Espírito de Vingança) é um filme estadunidense, do gênero ação, dirigido por Mark Neveldine e Brian Taylor, lançado em 17 de fevereiro de 2012 nos Estados Unidos. Com Nicolas Cage reprisando o papel de Johnny Blaze.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Enquanto alerta os monges de um mosteiro sobre um ataque iminente por forças do diabo para obter um garoto chamado Danny (Fergus Riordan), um padre francês chamado Moreau leva assuntos em suas próprias mãos, quando o mosteiro foi atacado e tenta ajudar o garoto e sua mãe Nadya (Violante Placido). Moreau consegue distrair os homens perseguindo Danny e Nadya, mas quase morre na tentativa e os perde. Ele diz que só o Motoqueiro Fantasma é capaz de proteger o menino além do solstício, que acontecerá em poucos dias. Então ele estaria a salvo da influência do diabo, e para controlá-los, ele precisa da ajuda do Motoqueiro.

Oito anos se passaram desde que Johnny Blaze (Nicolas Cage) fez um acordo com o demônio Mefistófeles e tornou-se o Motoqueiro Fantasma um espírito vingativo de fogo que se alimenta do mal de suas vítimas. Ele observa que não importa quão pequena a infração, em qualquer lugar do genocídio de uma mentira o Motoqueiro não diferencia. Isto o leva a esconder-se, lutando contra o espírito do mal dentro dele. Moreau o encontra com facilidade, e convence-o a salvar o menino, em troca de sua capacidade de restaurar a alma de Johnny e remover a maldição do Motoqueiro Fantasma para sempre. Nadya e Danny são forçados a partir na estrada pelos seus perseguidores e se reunir com seu líder, seu ex-namorado Ray Carrigan (Johnny Whitworth), que tem Danny amarrado e está prestes a executar Nadya quando o Motoqueiro Fantasma aparece, ele mata dois homens de Carrigan e então vai em direção á Danny, cuja influência do mal é demais para resistir, ele se distrai com Nadya e é atigindo com granadas. Carrigan deixa Danny no reboque.

Johnny acorda na manhã seguinte e escapa do hospital, Nadya convence a aceitá-lo, mas não confia nele para encontrar Danny. No entanto Carrigan diz á Roarke (Mefistófeles tinha mudado de corpo e de nome, pois o corpo era muito velho e dificultava o uso de seu poder) sobre o Motoqueiro, e Roarke fala um encantamento para Danny, que na verdade coloca-se um "firewall" impedindo que o Motoqueiro sinta o seu paradeiro, ele adverte Carrigan que não vai protegê-lo de ser detectado e dá-lhe instruções para entregá-lo. Nadya depois diz a Blaze que, quando ela estava morrendo, ela fez um acordo com Roarke, sua vida em troca que ela virasse a mãe de seu filho Danny, fazendo Danny uma embarcação direta pelo poder de Roarke e do potencial de poder ilimitado sobre o mundo da superfície, um poder que lhe falta por estar tão longe do inferno. Danny quase escapa, mas quebra o tornozelo e é recapturado, naquela noite Nadya e Johnny interrogam um contato conhecido de Carrigan e ele decola antes de Nadya a lidar com Carrigan. Nadya salva Danny quando Johnny converte um guindaste em uma máquina enorme de fogo, destruindo o seu esconderijo e ferindo mortalmente Carrigan, Danny é capaz de parar Johnny com uma palavra, exercendo o seu poder oculto.

Moreau os alcança, Roarke usando seu poder transforma Carrigan em Blackout, um demônio capaz de envelhecer instantâneamente e destruir tudo o que ele toca. Danny é entregue ao mosteiro de Moreau e são recebidos calorosamente. Moreau oferece em sua parte do acordo e depois de explicar que o Motoqueiro Fantasma é a encarnação torcida do Anjo da justiça Zarathos após ser capturado e torturado até à loucura, enquanto no inferno, ele é exorcizado do espírito e torna-se humano novamente. O monge chefe (Christopher Lambert) proclama que Danny nunca estará a salvo da influência do mal e diz que ele deve morrer, tendo Johnny, Moreau e Nadya, a fim de executar o rapaz. Mas intervém Blackout, matando os monges e levando Danny novamente para entregar ao Roarke. Os outros o seguem, Johnny não querer abrir mão de um demônio por abandonar Danny neste momento de necessidade. O ritual de transferência do espírito de Roarke e do poder de Danny está em andamento, os três se infiltram para salvá-lo. Blackout mata Moreau, mas Danny que foi dito por Roarke que ele tem os mesmos poderes dá de volta á Johnny o poder do Motoqueiro Fantasma. Roarke consegue escapar com Danny, que se tornou enfraquecido por usar o seu poder e o Motoqueiro Fantasma e Nadya vão atrás deles. Depois de uma luta de veículos, o Motoqueiro Fantasma consegue atropelar Blackout e faz com que o SUV levando Roarke e Danny capote. Roarke é mandado de volta para o inferno pelo Motoqueiro, enquanto Danny, que tinha morrido no acidente é devolvido a sua mãe. Canalizando a chama azul do Espírito da Justiça, Johnny consegue reviver Danny e lhe assegura que sua existência é garantida.

Quando o filme termina, o Motoqueiro, agora envolto em chamas azuis celestiais e não as chamas amarelas da Vingança, vai em direção ao pôr do sol.[1]

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Produção[editar | editar código-fonte]

Em 9 de fevereiro de 2007, o produtor Avi Arad da Marvel anunciou o desenvolvimento de Motoqueiro Fantasma 2 em um evento de imprensa. Peter Fonda também havia expressado o desejo de retornar como Mefistófeles.[2] No início de dezembro de 2007, Nicolas Cage também expressou interesse em retornar no papel principal como Motoqueiro Fantasma, pouco depois, em outra entrevista ele passou mais de mencionar que ele gostaria de ver uma história mais sombria, acrescentando: "ele não está comendo jujubas mais, ele está ficando bêbado". Ele sugeriu que o filme poderia ser feito com vilões criados recentemente. Houve também rumores de que a seqüência seria característica de Danny Ketch, outro personagem da Marvel que assumiu o manto de Motoqueiro Fantasma nos quadrinhos.[3]

Em uma entrevista em setembro de 2008, Nicolas Cage informou ao IGN que a Columbia tinha feito reuniões para iniciar uma sequência. Cage observou as conversas sobre a história, onde o Motoqueiro Fantasma pode acabar na Europa, em nome da igreja, com elementos da história "muito no zeitgeist, como Código Da Vinci". Em fevereiro de 2009, afirmou á fonte online que a Columbia Pictures tinha sinal verde para uma sequência do filme. Nicolas Cage foi indicado para reprisar o papel principal, enquanto o estúdio estavam em busca de roteiristas. Em 23 de setembro de 2009, foi noticiado que David S. Goyer assinou para escrever o roteiro para a sequência. Goyer falou à MTV sobre a sequência, afirmando que a história iria se passar oito anos após os eventos do primeiro filme e que ele esperava começar as filmagens em 2010 a sequela é intitulado Ghost Rider: Spirit of Vengeance e foi produzido por Mike de Luca, e exibido com uma classificação PG-13. Em 14 de julho de 2010, foi confirmado que Nicolas Cage iria retornar, e Mark Neveldine e Brian Taylor foram anunciados para dirigir o filme, com o editor Brian Berdan e o diretor de fotografia Brandon Trost se reuniram com os diretores dos filmes Crank.[4]

Christopher Lambert foi submetido a três meses de treinamento com espada e raspou a cabeça para seu papel.[5]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Revisores que viram uma pré-estréia no início de dezembro de 2011 no Butt-Numb-A-Thon, em Austin expressaram reações negativas ao filme, com duas atendentes dizendo que era pior do que o primeiro filme.

A recepção crítica foi mista e negativo. O filme tem atualmente uma classificação de 17% no Rotten Tomatoes baseado em 103 revisões com o consenso, afirmando: "Com um roteiro fraco, o trabalho de CG desigual, e um desempenho do Nicolas Cage tão previsivelmente maluco ele não é mais o Motoqueiro Fantasma 2 tem como objetivo ser trash, mas acaba como lixo comum ". As críticas também foram dirigidas a seu trabalho de câmera de mão, com muitos notando que era" frágil". Mas nem todos os críticos acharam o filme ruim. Opiniões dp IGN davam ao filme 4 de cinco estrelas.

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]