Halldór Laxness

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Halldór Laxness Medalha Nobel
Nascimento 23 de Abril de 1902
Reykjavík
Morte 8 de Fevereiro de 1998 (95 anos)
Reykjavík
Prêmios Nobel prize medal.svg Nobel de Literatura (1955)

Halldór Kiljan Laxness (nome inicial Halldór Guðjónsson) (Reykjavík, 23 de Abril de 19028 de Fevereiro de 1998) foi um escritor islandês.

Nasceu em Reykjavík, filho de Sigríður Halldórsdóttir (nascida em 1872) e Guðjón Helgason (nascido em 1870). Viveu em Reykjavík até sua juventude, e mudou-se para Laxnes (Mosfellssveit) em 1905. Quarenta anos mais tarde mudou-se para Gljúfrasteinn, Mosfellssveit.

Com 14 anos escreveu o primeiro artigo, publicado no jornal Morgunblaðið, que assinou com a sigla H.G.. Não muito mais tarde publicou, com o seu nome, um artigo sobre um velho relógio no referido jornal. Durante sua carreira escreveu 51 romances, poesia, artigos de jornal, livros de viagens, peças de teatro, contos e outras obras.

Em 1923, Laxness converteu-se ao catolicismo, experiência que o autor relata na obra "O grande tecelão da Caxemira (1927)". Contudo abandonou essa religião (tornou-se ateu) e aderiu ao comunismo (O livro do povo 1929 e Poemas 1930).

Foi galardoado com o Nobel de Literatura de 1955.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Abaixo estão as principais obras de Laxness, com o título em islandês.

  • 1919: Barn náttúrunnar, romance
  • 1923: Nokkrar sögur, contos
  • 1924: Undir Helgahnúk, romance
  • 1925: Kaþólsk viðhorf, ensaio
  • 1927: Vefarinn mikli frá Kasmír, romance (O grande tecelão da Caxemira)
  • 1929: Alþýðubókin, crónicas (O livro do povo)
  • 1930: Kvæðakver, poemas
  • 1931: Salka Valka (Partee I) - Þú vínviður hreini, romance
  • 1932: Salka Valka (Partee II) - Fuglinnn í fjörunni, romance
  • 1933: Fótatak manna, contos
  • 1933: Í Austurvegi
  • 1934: Straumrof, peça
  • 1934: Sjálfstætt fólk (Partee I) - Landnámsmaður Íslands, romance
  • 1935: Sjálfstætt fólk (Partee II) - Erfiðir tímar, romance

Estas duas partes foram editadas em português, com o título Gente independente, pela Editora Cavalo de Ferro, Lisboa, em Março de 2007, ISBN 978-989-623-040-1

  • 1935: Þórður gamli halti, contos
  • 1937: Dagleið á fjöllum, crónicas
  • 1937: Heimsljós (Partee I) - Ljós heimsins (mais tarde intitulado como: Kraftbirtíngarhljómur guðdómsins), romance
  • 1938: Gerska æfintýrið,
  • 1938: Heimsljós (Partee II) - Höll sumarlandsins, romance
  • 1939: Heimsljós (Partee III) - Hús skáldsins, romance
  • 1940: Heimsljós (Partee IV) - Fegurð himinsins, romance
  • 1942: Vettvángur dagsins, crónicas
  • 1942: Sjö töframenn, contos (ver Þættir)
  • 1943: Íslandsklukkan (Partee I) - Íslandsklukkan, romance
  • 1944: Íslandsklukkan (Partee II) - Hið ljósa man, romance
  • 1946: Íslandsklukkan (Partee III) - Eldur í Kaupinhafn, romance
  • 1946: Sjálfsagðir hlutir, ensaios
  • 1948: Atómstöðin, romance (Central atómica)
  • 1950: Reisubókarkorn, crónicas
  • 1950: Snæfríður Íslandssól, peça (a partir de Íslandsklukkan)
  • 1952: Gerpla, romance
  • 1952: Heiman eg fór, romance
  • 1954: Silfurtúnglið, peça
  • 1954: Þættir, collected contos
  • 1955: Dagur í senn, crónicas
  • 1957: Brekkukotsannáll, romance (Concerto dos peixes), traduzido em Portugal pela Cavalo de Ferro, com o título "Os Peixes também sabem cantar"
  • 1959: Gjörníngabók, crónicas
  • 1960: Paradísarheimt, romance
  • 1961: Strompleikurinn, peça
  • 1962: Prjónastofan Sólin, peça
  • 1963: Skáldatími, crónicas
  • 1964: Sjöstafakverið, contos
  • 1965: Upphaf mannúðarstefnu, crónicas
  • 1966: Dúfnaveislan, peça
  • 1967: Íslendíngaspjall, crónicas
  • 1968: Kristnihald undir Jökli, romance
  • 1969: Vínlandspúnktar, crónicas
  • 1970: Innansveitarkronika, romance
  • 1970: Úa, peça (de Kristnihald undir Jökli)
  • 1971: Yfirskygðir staðir, crónicas
  • 1972: Guðsgjafaþula, romance
  • 1972: Norðanstúlkan, peça (de Atómstöðin)
  • 1974: Þjóðhátíðarrolla, crónicas
  • 1975: Í túninu heima, memórias I
  • 1976: Úngur eg var, memórias III
  • 1977: Seiseijú, mikil ósköp, crónicas
  • 1978: Sjömeistarasagan, memórias II
  • 1980: Grikklandsárið, memórias IV
  • 1981: Við heygarðshornið, crónicas
  • 1984: Og árin líða, crónicas
  • 1986: Af menníngarástandi, crónicas
  • 1987: Dagar hjá múnkum, memórias
  • 1987: Sagan af brauðinu dýra, conto
  • 1992: Jón í Brauðhúsum, conto
  • 1992: Skáldsnilld Laxness
  • 1996: Fugl á garðstaurnum og fleiri smásögur, contos
  • 1997: Únglíngurinn í skóginum, poema
  • 1998: Perlur í skáldskap Laxness
  • 1999: Úngfrúin góða og Húsið, conto
  • 2000: Smásögur, contos
  • 2001: Gullkorn úr greinum Laxness
  • 2001: Kórvilla á Vestfjörðum og fleiri sögur, contos
  • 2001: Laxness um land og Þjóð

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
Ernest Hemingway
Nobel de Literatura
1955
Sucedido por
Juan Ramón Jiménez


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.