Human After All

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Human After All
Álbum de estúdio de Daft Punk
Lançamento Japão 9 de março de 2005
Reino Unido 14 de março de 2005
Estados Unidos 15 de março de 2005
Gravação 13 de setembro de 2004
9 de novembro de 2004[1]
Daft House (Paris, França)
Gênero(s) House
Duração 45:34
Gravadora(s) Toshiba-EMI (Japão)
VJCP 68735 (CD)

Virgin Records
V2996 (Reino Unido 2LP)
CDV2996 (Reino Unido CD)
63562 (EUA CD)
Produção Daft Punk, Cédric Hervet, Gildas Loaëc
Cronologia de Daft Punk
Último
Último
Daft Club
(2003)
Human After All: Remixes
(2006)
Próximo
Próximo
Singles de Homework
  1. "Robot Rock"
    Lançamento: 11 de abril de 2005
  2. "Technologic"
    Lançamento: 14 de junho de 2005
  3. "Human After All"
    Lançamento: 31 de outubro de 2005
  4. "The Prime Time of Your Life"
    Lançamento: 17 de Junho de 2006
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas.Star full.svgStar full.svgStar empty.svgStar empty.svg link
The A.V. Club Favorável 3/15/05
Drowned in Sound (6/10) link
NME (7/10) link
No Ripcord (5/10) link
Pitchfork Media (4.9/10) 03/15/05
PopMatters (7/10) 04/11/05
Christgau (dud)
Rolling Stone 2.5 de 5 estrelas.Star full.svgStar half.svgStar empty.svgStar empty.svg 04/07/05
Stylus Magazine (A-) 3/14/05

Human After All (humano afinal, em inglês) é o terceiro álbum de estúdio da dupla francesa Daft Punk, primeiramente lançado em 14 de março de 2005 internacionalmente e um dia depois nos Estados Unidos. Com ele, Daft Punk aplica minimalismo e rock ao seu estilo francês de house music. Recebeu consigo opiniões observando suas seis semanas de criação, o que é particularmente curto em relação aos álbuns de estúdio anteriores Discovery e Homework.

Este álbum foi lançado com o sistema de proteção Copy Control em algumas regiões.

Concepção[editar | editar código-fonte]

A edição japonesa da ilustração do álbum apresenta uma citação de Daft Punk declarando: "Acreditamos que Human After All fala por si". Em uma declaração posterior, Daft Punk considerou Human After All ser o favorito dos seus três álbuns de estúdio e que se trata de "pura improvisação".[2] A curta criação do álbum e a mínima produção tinham sido decididas antecipadamente como contraponto ao seu álbum anterior. Como Thomas Bangalter afirmou, "Estávamos definitivamente seduzidos no momento pela ideia de fazermos o oposto de Discovery". Ele também afirmou que Human After All foi criado principalmente com duas guitarras e uma máquina de ritmos.[3] Além disso, foi produzido em duas semanas e mixado em quatro, o que é diferenciado comparando-se com seus materiais mais antigos.[3]

Bangalter afirmou que o álbum é uma tentativa de descobrir onde os sentimentos humanos residem na música.[4] Ele mais tarde comentou que "sentimo-nos como o terceiro álbum foi sobre esta sensação de qualquer medo ou paranoia… [a gravação] não é algo destinado a fazer você se sentir bem".[5] Quando questionado sobre a reação positiva ao uso das faixas em recentes performances ao vivo de Daft Punk, Bangalter expressou que, "Human After All foi a música que queríamos fazer no momento em que fizemos. Sempre sentimos que houve uma ligação lógica entre os nossos três álbuns, e é ótimo ver que as pessoas dando a impressão de compreender quando escutam agora no show ao vivo".[6]

A imagem da capa de Human After All apresenta o logotipo de Daft Punk exibido em uma tela de televisão. Cada single do álbum ("Robot Rock", "Technologic", "Human After All" e "The Prime Time of Your Life") apresenta uma capa com uma imagem diferente em uma tela semelhante. Este tema de televisão também é representado com faixas do álbum, incluindo "On/Off" e "Television Rules the Nation".

Recepção[editar | editar código-fonte]

Quando o álbum vazou na Internet vários meses antes do lançamento, fãs especularam que isso fosse uma farsa destinada ao compartilhamento de arquivos.[7] Críticas notaram que as faixas do álbum foram excessivamente repetitivas e de qualidade primitiva. Críticos também acharam que, apesar da re-afirmação da bondade que seu título sugere, o álbum permaneceu evidentemente mecânico.[8] [9] [10] [11]

No entanto, Human After All é visto como um estranha e ousada declaração musical. Uma crítica da Stylus Magazine afirmou, "é a mesma história, faixa após faixa, intencionalmente confundindo alternância de variação, a intensificação de desenvolvimento e dinâmicas. Em outras palavras, um brilhante exemplo de música no século 21".[8]

A recente turnê ao vivo apresentando faixas de Human After All fez com que pessoas reconsiderassem o que sentiam sobre o álbum. Pedro Winter, na época empresário de Daft Punk, declarou, "Quando exibimos Human After All, tive um monte de feedbacks ruins, como, 'É tão repetitivo. Não tem nada de novo. Daft Punk costumava ser bom'. Depois, eles voltam com um show de luzes, e todo mundo cala as suas bocas… as pessoas sequer pediram desculpas, como, 'Como poderíamos ter julgado mal Daft Punk?' O show ao vivo mudou tudo. Mesmo que eu faça parte disto, eu gosto de voltar atrás e admirar. Eu chorei".[12]

O primeiro single "Robot Rock" recebeu atenção moderada, atingindo a 32ª posição nas paradas musicais no Reino Unido e a 15ª nos Estados Unidos, mas não foi um grande hit. O segundo single "Technologic" só atingiu a 40ª posição no Reino Unido, mas consideravelmente foi melhor em airplay. A faixa também foi destaque em The O.C. e em um comercial do iPod. Um sample da faixa também foi usada como om refrão para o single "Touch It" de Busta Rhymes.

Human After All foi indicado para o Grammy Award for Best Electronic/Dance Album em 2006.

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Duração
1. "Human After All"   5:19
2. "The Prime Time of Your Life"   4:23
3. "Robot Rock" (Bangalter, de Homem-Christo, Kae Williams) 4:47
4. "Steam Machine"   5:22
5. "Make Love"   4:48
6. "The Brainwasher"   4:08
7. "On/Off"   0:19
8. "Television Rules the Nation"   4:47
9. "Technologic"   4:44
10. "Emotion"   6:57

Pessoal[editar | editar código-fonte]

  • Daft Punk – guitarras, teclados, samples, vocoders, vocais, máquinas de ritmos, programação, produção
  • Cédri Hervet – coordenação de produção
  • Gildas Loaëc – coordenação de produção
  • Nilesh "Nilz" Patel – masterização

Desempenho nas paradas[editar | editar código-fonte]

Paradas (2005) Melhor
posição
 Estados Unidos (Billboard Dance/Electronic Albums)[13]
1
 França (SNEP)[14] 3
Suíça (Schweizer Hitparade)[15] 8
 Bélgica (Ultratop 50 Flandres)[16] 8
 Itália (FIMI)[17] 8
 Reino Unido (UK Albums Chart)[18] 10
 Bélgica (Ultratop 40 Valônia)[19] 11
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[20] 23
 Suécia (Sverigetopplistan)[21] 30
 Noruega (VG-lista)[22] 36
 Austrália (ARIA Charts)[23] 36
Flag of Spain.svg Espanha (PROMUSICAE)[24] 87
 Estados Unidos (Billboard 200)[25] 98

Álbum de remix[editar | editar código-fonte]

Human After All: Remixes foi lançado em 29 de março de 2006 exclusivamente para o Japão. Possui vários remixes anteriormente indisponíveis em CD em uma prensagem limitada de 3.000 cópias. Uma edição limitada do álbum incluía um conjunto de kubricks de Daft Punk. O álbum implementa um sistema de Copy Control.

Referências

  1. Liner notes of the Human After All album - "Paris, September 13, 2004 to November 9, 2004"
  2. Suzanne Ely, "Return of the Cybermen" Mixmag (July 2006)
  3. a b Thomas Bangalter interview at French Touch Forum.
  4. Belfort's After Show interview at French Touch Forum.
  5. Eric Ducker, "The Creators" (2007). The Fader, issue 47, pp. 116. Retrieved on February 17, 2008.
  6. Interview: Daft Punk Pitchfork Media. Retrieved on October 2, 2007.
  7. Heather Phares, Allmusic Review. Retrieved on November 3, 2007.
  8. a b Matthew Weiner, Human After All review at Stylus Magazine Online (March 14, 2005)
  9. Barry Walters, Human After All review Rolling Stone (April 7, 2005)
  10. Mark Pytlik, Human After All review Pitchfork Media (March 15, 2005)
  11. Daniel Incognito, Human After All review Sputnikmusic. Retrieved on June 26, 2007.
  12. Daft Punk and the Rise of the New Parisian Nightlife Paper Magazine. Retrieved on November 3, 2007.
  13. http://www.billboard.com/artist/300085/Daft+Punk/chart?f=946
  14. Daft Punk – Human After All (em francês). Lescharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  15. Daft Punk – Human After All (em inglês). Swisscharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  16. Daft Punk – Human After All (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  17. Daft Punk – Human After All (em inglês). Italiancharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  18. Daft Punk | Artist | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Página visitada em 30 May 2012.
  19. Daft Punk – Human After All (em francês). Ultratop.be. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  20. Daft Punk - Human After All (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  21. Daft Punk – Human After All (em inglês). Swedishcharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  22. Daft Punk – Human After All (em norueguês). Norwegiancharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  23. Daft Punk – Human After All (em inglês). Australiancharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  24. Daft Punk – Human After All (em inglês). Spanishcharts.com. Hung Medien. Página visitada em 30 May 2012.
  25. Daft Punk Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Daft Punk. Prometheus Global Media. Página visitada em 30 May 2012.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]