Hush... Hush, Sweet Charlotte

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Hush… Hush, Sweet Charlotte
Com a Maldade na Alma (BR)
 Estados Unidos
1964 • pb • 133 min 
Direção Robert Aldrich
Elenco Bette Davis
Olivia de Havilland
Joseph Cotten
Agnes Moorehead
Género Suspense
Horror
Idioma Inglês
Página no IMDb (em inglês)

Hush… Hush, Sweet Charlotte ("Com a Maldade na Alma", no Brasil) é um filme de terror americano, produzido em 1964 e dirigido por Robert Aldrich, estrelado por Bette Davis e Olivia de Havilland. Davis é uma rica e estranha mulher que vive há 37 anos reclusa em sua mansão na Louisiana. Obcecada com a idéia que o fantasma de seu amante anda rondando a casa, ela deixa todos a sua volta apavorados. Entre eles estão sua prima (De Havilland), o médico (Joseph Cotten) e a empregada (Agnes Moorehead).

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Charlotte Hollis (papel de Bette Davis) é uma aristocráta idosa e rica, vivendo em uma mansão decrépita na zona rural da Louisiana, pertencente a sua família desde os tempos da Guerra Civil Americana. No entanto, a Comissão de Estradas de Rodagem da Louisiana pretende demolir a mansão, abrindo passagem para uma nova rodovia através da propriedade.

Indignada, Charlotte resolve resistir à desapropriação, lutando com todas as suas forças contra a decisão legal e recorrendo até ao uso de um rifle. Temendo uma tragédia, os operários convocados para a demolição da casa resolvem desistir e abandonam temporariamente o terreno.

Para toda a cidade, Charlotte encarna a figura do "louco da aldeia", personagem tão comum em filmes americanos, que assusta criancinhas e que é tido como capaz de perpetar as piores barbaridades. A verdade é que Charlotte realmente foi pivô, há cerca de trinta e sete anos atrás, de uma grande tragédia.

Em 1927, seu amante, John Mayhew (Bruce Dern), um homem rico e casado com Jewel Mayhew (Mary Astor), tem a cabeça e uma das mãos cortadas por um cutelo durante um baile dado na casa de Samuel Eugene "Big Sam" Hollis (Victor Buono), pai de Charlotte. Quando Charlotte surge no salão, com o vestido sujo de sangue, torna-se a principal suspeita do crime mas, em parte pela falta de provas concretas, em parte pelo poder de Sam, que morre um ano depois, nada acontece com ela. Charlotte fica, no entanto, eternamente marcada como a assassina do amante. A partir desse fato, sua saúde mental fica comprometida. Quem cuida dela é Velma Cruther (Agnes Moorehead), uma fiel criada.

Coincidindo com o despejo de Charlotte da mansão, a cidade recebe dois novos visitantes, ambos ligados ao destino de Charlotte. Um é Mr. Harry Willis (Cecil Kellaway), um velho investigador de seguros do Lloyd's de Londres, ainda interessado em apurar fatos do "caso Mayhew", e que é fascinado por ele. O outro é Miriam Deering (Olivia de Havilland), uma prima pobre de Charlotte bem mais nova que ela, que morara na mansão durante sua infância. Ela é chamada por Charlotte para ajudá-la na batalha judicial que pretende abrir contra a Comissão de Estradas. Ao voltar, retoma seu relacionamento com o Dr. Drew Bayliss (Joseph Cotten), o médico local que cuida do estado debilitado de Charlotte.

No entanto, mesmo com a presença de Miriam, a saúde mental de Charlotte deteriora-se dia após dia, agravada por estranhas visões e ocorrências bizarras envolvendo os personagens da tragédia de anos atrás e abrindo as portas para a possibilidade de uma nova tragédia.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • Indicado para 7 Oscars (incluindo o de atriz coadjuvante para Moorehead). Não ganhou nenhum.
  • O diretor americano Aldrich queria com este "Hush..Hush.." alcançar o mesmo sucesso obtido três anos antes com "O Que Aconteceu a Baby Jane?" que contava com a dupla Joan Crawford e Bette Davis. A idéia era reunir novamente as duas atrizes para este filme, apesar do clima pesado que existia entre elas. Mas Crawford, pouco antes do início das filmagens, adoeceu e teve que ser substituída por Olivia de Havilland.
  • A primeira idéia para o título do filme foi "What Ever Happened to Cousin Charlotte?", remetendo diretamente ao título original de "O Que Aconteceu a Baby Jane?" ("What Ever Happened to Baby Jane?"). No entanto, esta afirmação pode ser prematura, já que o filme aparentemente foi adaptado para a tela por Henry Farrell e Lukas Heller, baseado no conto "Whatever Happened to Cousin Charlotte?" do próprio Henry Farrell.
  • O papel de Miriam Deering, foi proposto a Katharine Hepburn, Loretta Young e Vivien Leigh, depois do afastamento de Joan Crawford, que recusaram a oferta.
  • Para convencer Olivia de Havilland a aceitar o papel, Robert Aldrich precisou viajar até a Suíça, onde a atriz se encontrava na época.
  • A primeira opção para o papel da personagem Jewel Mayhew era Barbara Stanwyck, sendo substituída por Mary Astor.
  • Foi o último filme de Mary Astor.
  • O orçamento de Com a Maldade na Alma foi de US$ 1,9 milhão.