Içara

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Içara
"Capital do Mel"
Bandeira de Içara
Brasão de Içara
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 30 de dezembro de 1961 (52 anos)
Gentílico içarense
Lema que vos torneis irrepreensíveis e sinceros
Prefeito(a) Murialdo Canto Gastaldon (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Içara
Localização de Içara em Santa Catarina
Içara está localizado em: Brasil
Içara
Localização de Içara no Brasil
28° 42' 46" S 49° 18' 00" O28° 42' 46" S 49° 18' 00" O
Unidade federativa  Santa Catarina
Mesorregião Sul Catarinense IBGE/2008 [1]
Microrregião Criciúma IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Criciúma, Morro da Fumaça, Sangão, Jaguaruna, Araranguá e Balneário Rincão
Distância até a capital 190 km
Características geográficas
Área 293 553 km² [2]
População 59 616 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 0,2 hab./km²
Altitude 48 m
Clima subtropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,741 alto PNUD/2010 [4]
PIB R$ 822 803,617 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 14 599,07 IBGE/2008[5]
Página oficial

Içara é um município brasileiro do estado de Santa Catarina. Localiza-se a uma latitude 28º42'48" sul e a uma longitude 49º18'00" oeste, estando a uma altitude de 48 metros. Sua população é de 59.616 habitantes.

Possuía uma das maiores praias catarinenses em população no verão, Balneário Rincão, porém esta foi elevada à categoria de município, fazendo com que Içara perdesse o acesso ao mar.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Construção da Estrada de Ferro[editar | editar código-fonte]

A história da cidade é marcada pela construção da Estrada de Ferro Dona Teresa Cristina, atual Ferrovia Teresa Cristina, em 1924, que corta a cidade, atualmente ainda transportando carvão de Criciúma a Tubarão.

O desenvolvimento crescente com a construção da estrada-de-ferro atraiu diversos imigrantes italianos, açorianos, poloneses e alemães, provenientes de Criciúma e Urussanga.

A denominação da região, que até então era conhecida apenas como km 47, passou a ser Içara, devido à grande quantidade de palmeiras desta espécie (também conhecida por iuçara, piná, ençaroba, jiçara, jyssara, juçara e inçara (Euterpe Edulis Martius)), encontrada na região pelos ferroviários da época.

A construção da ferrovia tinha por objetivo principal o transporte do carvão extraído das minas da região carbonífera, mas também se prestou ao transporte de passageiros, madeira e farinha de mandioca.

Progresso[editar | editar código-fonte]

O impulso dado à vila pela ferrovia fez com que outras famílias se estabelecessem no local, entre elas a família de Amaro Maurício Cardoso, responsável pela construção do primeiro sobrado, edificado às margens da ferrovia, junto à Rua Cel. Marcos Rovaris. Ali teve início a atividade comercial e industrial da família, com a instalação de uma loja e produção de banha de porco, produto este que era vendido diretamente para o Rio de Janeiro.

Emancipada politicamente em 30 de dezembro de 1961, está localizada no litoral sul de Santa Catarina, a 10 km de Criciúma e 182 km de Florianópolis. É cortada pela BR-101, sua população é de 58.833 (IBGE, Censo 2010), recebendo na temporada de verão mais de 100 mil veranistas e turistas, atraídos pelas lagoas e a praia de mar aberto.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município de Içara situa-se no litoral Sul de Santa Catarina. Pertence a Associação dos Municípios da Região Carbonífera (AMREC). Suas coordenadas geográficas são de 28º42'12" de latitude Sul e 49º16'54" de longitude Oeste.

Içara limita-se ao Norte com os municípios de Criciúma e Morro da Fumaça. Ao Sul com o Oceano Atlântico e o município de Araranguá. A Leste com o Oceano Atlântico e os municípios de Jaguaruna e Sangão, e a Oeste com o município de Criciúma.

O município de Içara tem uma área de 294,132 km²(IBGE). Com um relevo modesto, a altitude média é de 15 metros, estando o centro de Içara entre 27 e 45 metros acima do nível do mar.

Segundo Pedro F.T. Kaull (1990), a geologia do município é caracterizada por terrenos de domínio da cobertura sedimentar cenozóica, distribuída pelo litoral Sul de Santa Catarina composta por areias quartzozas síltico argilosas. O depósito fossilífero formou-se no pleistoceno, em ambientes marinhos de águas rasas e ambientes lacustres.

Enfocando-se o tema sob o aspecto estrutural, nove características rochosas ocorrem no município: depósitos Eólicos, depósitos Lacustres, depósitos Aluvionares, Formação Itapoá, Formação Palermo, Formação Rio Bonito, complexo Canguçu, Formação Irati e Formação Serra Geral.

Há ocorrência de jazidas de carvão mineral no município de Içara e vários poços foram explorados, desde Rio Acima até Rio dos Anjos. Hoje, após um longo período de inatividade, o carvão voltou a ser explorado na região de Santa Cruz (Mina 101). A argila nobre é destaque. Cerâmicas exploram em diversos pontos onde ocorre a rocha formação Rio Bonito. Nas imediações da cidade de Içara há um falhamento da rocha e acomoda o vale do Rio Três Ribeirões.

Constata-se que o município de Içara é constituído predominantemente de terrenos baixos, pois 90,7% do seu território está constituído abaixo da curva de nível de 60 metros, estando assim classificado na carta hipsotérmica utilizada na curva de nível de 20 em 20 metros. O ponto mais alto do município assinala 173 metros de altitude, próximo da divisa com Criciúma, no bairro Morro Estevão. O ponto mais baixo está a 0 metro, ao nível do mar, na faixa litorânea onde encontram-se os balneários Rincão e Barra Velha. Içara está entre os municípios mais planos do Estado. Como tem pouca erosão, é ideal para as culturas temporárias.

Fonte: www.icara.sc.gov.br

Demografia[editar | editar código-fonte]

A população de Içara é formada predominantemente por descendentes de europeus, em proporções aproximadas de 50% de origem portuguesa, 40% de origem italiana, 8% de origem polonesa e 2% de outras origens[carece de fontes?].

Economia[editar | editar código-fonte]

Com forte vocação industrial e privilegiada pela localização geográfica, a base da economia da cidade é a agricultura, sendo o fumo a cultura predominante na região[carece de fontes?]. Içara é conhecida como a Capital do Mel, por ser a maior produtora de mel do Brasil, exportando seus derivados para vários países da Europa e América Latina[carece de fontes?].

Datas :: Administração

A economia do município gira em torno da produção de descartáveis plásticos, da produção de frita (matéria prima para cerâmicas), da indústria de alimentos, da agricultura de fumo e da produção de mel e outros produtos das abelhas[carece de fontes?]. A pesca não é tão predominante, mesmo com praias propícias e com uma das maiores lagoas do sul do estado, a Lagoa dos Esteves [carece de fontes?].

Turismo[editar | editar código-fonte]

Parte do território de Içara está no litoral, responsável pela multiplicação da população da cidade durante o verão. São 20 km de praias, entre as quais destaca-se a Praia do Rincão, com 7 km de extensão, é a segunda maior praia do Estado de Santa Catarina. A praia de mar aberto conta com duas plataformas de pesca que entram mar adentro e um museu arqueológico. Com a revitalização da Lagoa do Jacaré no Balneário Rincão, o município foi contemplado com mais um espaço turístico dedicado ao lazer.

Privilegiada pela natureza, Içara tem 7 lagoas, sendo uma de água salgada e as outras 6 de água doce - a maioria própria para a pesca. Destaque para a Lagoa dos Esteves, a maior lagoa do sul do Estado, que sedia o Campestre Iate Clube desde 1968 e tem completa infra-estrutura turística e a Lagoa do Faxinal. Há também no município uma lagoa de água salobra, situada no bairro de Barra Velha, formada no antigo leito do rio Araranguá, cujas águas se misturam a água do mar na alta da maré.[carece de fontes?] Existe também o Balneário Rincão, que na alta temporada ultrapassa a marca de 100.000 habitantes. Recentemente, com a revitalização da Lagoa do Jacaré no Balneário Rincão, o município foi contemplado com mais um espaço turístico dedicado ao lazer.

Porém a região costeira, incluindo as lagoas, integra antigo distrito de Balneário Rincão, que foi transformado em município pela Lei n°. 12.668, de 3 de outubro de 2003, vindo a ser instalado oficialmente em 1º de janeiro de 2013. Com isso Içara perdeu seu acesso ao litoral.[7]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 de outubro de 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 de dezembro de 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Página visitada em 25 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  6. Amanda Garcia Ludwig (7 de outubro de 2012). Balneário Rincão escolhe seu primeiro prefeito neste domingo EngePlus. Página visitada em 6 de janeiro de 2013.
  7. G1 (8 de outubro de 2012). Dois municípios de SC elegem seus primeiros prefeitos e vereadores. Página visitada em 6 de janeiro de 2013.

Fonte: BRASIL, Estado de Santa Catarina. Lei n° 12.668, de 3 de outubro de 2003. BRASIL, STF. ADIm 3097-3. 2003 - ALESC/Div. Documentação. BRASIL. Emenda Constitucional n°. 57.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Santa Catarina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.