Igreja Greco-Católica Macedónica

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

A Igreja Greco-Católica Macedónia, ou a Igreja Católica Bizantina Macedónia, é uma Igreja particular oriental sui juris em comunhão com a Igreja Católica. Isto quer dizer que ela, nunca abandonando as suas veneráveis tradições e ritos litúrgicos orientais, aceita a autoridade e primazia do Papa. Unida formal e oficialmente à Santa Sé em 1918, esta Igreja foi fruto de uma cisão ocorrida na Igreja Ortodoxa.

Actualmente, esta Igreja oriental é governada por um Exarca Apostólico, mas sempre sob a supervisão do Papa. Em 2005, esta Igreja contava com cerca de 11,4 mil fiéis, concentrados na sua esmagadora maioria na República da Macedónia 1 . O seu rito litúrgico é de tradição bizantina e utiliza a língua macedónica como língua litúrgica.

A simples existência da Igreja Greco-Católica Macedónica não significa que a República da Macedónia não tenha católicos de rito latino.

História[editar | editar código-fonte]

A Igreja Católica Macedónica foi estabelecida em 1918, aquando da criação do Reino da Jugoslávia, para cuidar da pequena comunidade de cristãos macedónios convertidos ao catolicismo. O exarcado foi abolido em 1924. Em 2001, anos após a dissolução da Jugoslávia e a independência da República da Macedónia, a Santa Sé restabeleceu o Exarcado Apostólico da Macedónia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Catolicismo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.