Imperador Tenmu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Imperador Tenmu
Imperador Tenmu
Imperador de Flag of Japan.svg Japão
Mandato 672 até 686
Antecessor(a) Imperador Kobun
Sucessor(a) Imperatriz Jito
Vida
Nascimento 631
Morte 686 (55 anos)
linkWP:PPO#Japão

Imperador Tenmu (天武天皇, Tenmu-tennō?, 631-686)[1] foi o 40º Imperador do Japão, na lista tradicional de sucessão.[2]

Vida[editar | editar código-fonte]

O Imperador Tenmu era o terceiro e mais novo filho do Imperador Jomei e da Imperatriz Saimei, e irmão mais novo do Imperador Tenji. Antes da sua ascensão ao trono, seu nome era Ōama no Ōji.[3]

Tenmu foi o primeiro monarca do Japão, a quem o título tennō foi atribuído contemporaneamente e não pelas gerações posteriores.[4]

O único documento escrito em sua época foi o Nihon Shoki . No entanto, como foi editado por seu filho, o Príncipe Toneri, e a obra foi escrita durante os reinados de sua esposa e filhos, cria uma certa suspeita sobre sua precisão e imparcialidade.

O pai de Tenmu morreu quando ele era jovem, e cresceu, principalmente, sob a orientação da mãe, a Imperatriz Saimei. Não esperava ganhar o trono, pois seu irmão Tenji era o príncipe herdeiro, sendo o filho mais velho de sua mãe, a imperatriz reinante. Mas Tenmu foi nomeado príncipe herdeiro no sétimo ano do reinado de Tenji em 668. Isso porque Tenji não tinha herdeiro naquela época.[3]

Tenji foi particularmente ativo na melhoria das instituições militares que foram estabelecidas durante as Reformas Taika.[5]

Em 648 já velho, Tenji teve um filho, o Príncipe Ōtomo. Como a família materna de Ōtomo não tinha apoio político, a sabedoria geral da época considerava que não era uma boa ideia ele ascender ao trono, mas Tenji estava obcecado.[3]

Em 671 Tenmu sentia-se em perigo e ofereceu-se a renunciar ao mandato de príncipe herdeiro para se tornar um monge. Mudou-se para as montanhas em Yoshino, província de Yamato (atual Nara), oficialmente por razões de reclusão. Levou consigo seus filhos e uma de suas esposas, a Princesa Unonosarara, filha de Tenji. No entanto, ele deixou todos os suas outras consortes na capital, Omikyō na Província de Ōmi (atual Otsu em Shiga).[3]

Um ano mais tarde, (em 672) Tenji morreu e o Príncipe Ōtomo subiu ao trono como Imperador Kobun . Tenmu montou um exército e marchou de Yoshino, a leste, para atacar a capital da Omikyō em um movimento anti-horário. Eles marcharam pelas Províncias de Yamato, Iga e Mino para atacar Omikyō. O exército de Tenmu e o exército do jovem Imperador Kobun lutaram no noroeste de Mino (atual Sekigahara em Gifu ). O exército de Tenmu ganhou a luta e Kobun foi obrigado a cometer Seppuku (Guerra Jinshin).[3]

Reinado[editar | editar código-fonte]

O Imperador Tenmu reinou de 672 a 686. Sua capital foi transferida para o Palácio Kiyomihara no Miya em Asuka em 673.

Como seria de esperar, o Imperador Tenmu não foi menos ativo do que o ex-imperador Tenji na melhoria das instituições militares Taika. O reinado de Tenmu trouxe muitas mudanças, tais como: (a) um departamento centralizado de guerra foi organizada; (b) as defesas do País Inner perto da Capital foram reforçadas; (c) fortes e castelos foram construídos próximos à Capital e na parte ocidental de Honshu e Kyushu; (d) As tropas foram treinadas; e todos os governadores provinciais foram obrigados a completar sua cota de armas e estudar táticas.[3]

No 10 º ano de seu reinado (682), Temmu nomeou o Príncipe Kusakabe , seu príncipe herdeiro.[3]

O Imperador Temmu morreu em 686 e em um memorial no santuário xintoísta em Nara . A Agência da Casa Imperial designa este local como Mausoléu Tenmu, que formalmente chama-se Hinokuma no Ouchi no misasagi.[6]

Precedido por
Kobun
Japanese Imperial Seal.svg -- 40º Imperador do Japão
672 - 686
Sucedido por
Jito

Referências

  1. Agência da Casa Imperial: Tenmu-tennō (40) (em japonês)
  2. Isaac Titsingh, "Temmu" em Annales des empereurs du japon, (em francês) Paris: Royal Asiatic Society, Oriental Translation Fund of Great Britain and Ireland p. 58 OCLC 5850691.
  3. a b c d e f g Jien, The Future and the Past: A Translation and Study of the Gukanshō, an Interpretative History of Japan Written in 1219 (em inglês), University of California Press, 1979 pp. 268-269 ISBN 9780520034600.
  4. tennō in Encyclopedia Britannica on Line, (em inglês) Página visitada em 8 de maio de 2014
  5. Kan'ichi Asakawa The Early Institutional Life of Japan: A Study in the Reform of 645 A.D (em inglês) General Books, 2012 p. 313 ISBN 9781231112113.
  6. Richard Ponsonby-Fane, Richard Arthur Brabazon. (1959). The Imperial House of Japan. (em inglês) Kyoto: Ponsonby Memorial Society. p.420OCLC 194887

Ver também[editar | editar código-fonte]