Jean Tigana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Jean Tigana
Jean Tigana.jpg
Informações pessoais
Nome completo Jean Amadou Tigana
Data de nasc. 23 de Junho de 1955 (59 anos)
Local de nasc. Bamako, Flag of French Sudan (1958-1959).svg Sudão Francês
Altura 1.68 m
Informações profissionais
Posição TreinadorMeio-campo (aposentado)
Clubes de juventude
19651972
19721974
19741975
França ASPTT Marselha
França Les Caillols
França Cassis
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19751978
19781981
19811989
19891991
França Toulon
França Lyon
França Bordeaux
França Olympique de Marselha
76 (10)
104 (15)
251 (11)
56 (0)
Seleção nacional
19801988 Bandeira da França França 52 (1)
Times que treinou
19931995
19951999
20002003
20052007
20102011
2012
França Lyon
Mónaco Monaco
Inglaterra Fulham
Turquia Beşiktaş
França Bordeaux
República Popular da China Shanghai Shenhua

Jean Amadou Tigana (Bamako, 23 de maio de 1955) foi um futebolista malinês naturalizado francês.

Carreira em clubes[editar | editar código-fonte]

No fim da adolescência, emigrou com a família para Marselha, debutando profissionalmente aos 20 anos, no Toulon. Foi no Lyon que começou a se destacar nacionalmente, chegando à Seleção Francesa. E, no Bordeaux, que teve sua melhor fase: participou de três das cinco conquistas da equipe na Ligue 1, em 1984, 1985 e 1987. No Girondins, desenvolveu grande parceria com Alain Giresse.[1]

Já com 33 anos, foi para o Olympique Marselha, despedindo-se dignamente: foi campeão francês nas três temporadas em que ficou no OM. Tigana encerrou a carreira ao fim da temporada 1990/91, quando o time foi vice-campeão da Copa dos Campeões da UEFA. Na final, contra o Estrela Vermelha, ele acabou não sendo usado.

Seleção Francesa[editar | editar código-fonte]

Sua primeira partida pelos Bleus foi em 1981. Na Seleção, a grande dupla que fazia com seu colega no meio-de-campo Giresse no Bordeaux foi aperfeiçoada com o mais recuado Luis Fernández e o mais avançado Michel Platini; formavam "Os Três Mosqueteiros (que, como no famoso conto de Alexandre Dumas pai, eram quatro)".[1]

Com a França, Tigana foi à Copa do Mundo de 1982 (onde terminou na quarta colocação) e também à de 1986 (na terceira). Seu melhor momento foi no ano de 1984: participou do título francês com o Bordeaux, que não era campeão do campeonato desde 1950; venceu a Eurocopa com a Seleção, o primeiro título desta; e foi o segundo colocado na Bola de Ouro da France Football, ficando atrás apenas de Platini, o líder daquela geração francesa.

Como treinador[editar | editar código-fonte]

Tornou-se treinador em 1993, no Lyon. Seu melhor momento como técnico foi na conquista do campeonato francês com o Monaco, em 1997, encerrando um jejum de nove anos do clube do Principado. Chegou a ser altamente cotado, na época, para assumir a Seleção Francesa, o que lhe tornaria o primeiro negro no cargo.[1] Atualmente, está no poderoso time asiático Shanghai Shenhua, da china, time onde joga Anelka.

Curiosidade[editar | editar código-fonte]

  • Tigana foi o único malinês a ir para a Copa do Mundo.
  • Foi também o único não britânico a ser treinador do Fulham, desde 1904, quando o clube começou a disputar o Campeonato Inglês.
  • Desde 1983, é produtor de vinho. Sua marca, a Château Bibian-Tigana, tem grande qualidade reconhecida.[1]

Referências

  1. a b c d "Mosqueteiro Negro", Especial Placar - Os Craques do Século, novembro de 1999, Editora Abril, pág. 110
Bandeira de FrançaSoccer icon Este artigo sobre futebolistas franceses é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.