Katakana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Katakana
カタカナ
Tipo Silabário
Línguas faladas Japonês, Okinawana e Ainu
Período ~800 a.C. ao presente
Sistemas Kanji
 → Man'yōgana
  → Katakana
カタカナ
Sistemas irmãos Hiragana, Hentaigana
Faixas de códigos Unicode U+30A0–U+30FF
ISO 15924 Kana
Japanese Katakana ZA.svg
Nota: esta página pode conter símbolos fonéticos IPA em Unicode.

O katakana (片仮名, katakana) é um dos silabários empregados na escrita japonesa junto com o hiragana. Se atribui sua invenção ao monge Kukai o Kobo Daishi. Também se pode empregar katakana para referir-se a qualquer caractere do hiragana. Quando se refere ao conjunto de silabários hiragana e katakana se refere como kana. Dos alfabetos japoneses, este é o mais antigo e foi desenvolvido para simplificar os kanjis de origem chinesa que chegaram antes do começo da isolação cultural japonesa, que se manteve inflexível até o fim da Era Edo.

Estes caracteres, ao contrário dos kanji, não têm nenhum valor conceitual, senão unicamente fonético. Graficamente apresentam uma forma angular e geométrica.

Tabela do Katakana[editar | editar código-fonte]

Está é uma tabela do katakana em conjunto com a romanização do Sistema Hepburn. Os Katakana com dakuten ou handakuten seguem o gojūon kana sem eles. Os caracteres em vermelho são obsoletos, e os caracteres em verde são adições modernas, usadas principalmente para representar sons de outras línguas. Aprender a ler katakana muitas vezes é complicada pelas semelhanças entre caracteres diferentes. Por exemplo, os shi シ e tsu ツ, bem como so ソ e n ン, parecem muito semelhantes escritos exceto pela inclinação e forma. (Essas diferenças em inclinação e forma são mais proeminentes quando escrito com um pincel.)

vogais yōon sokuon
a i u e o ya yu yo (a) (i) (u) (e) (o)
ka ki ku ke ko キャ kya キュ kyu キョ kyo ッカ kka ッキ kki ック kku ッケ kke ッコ kko
sa shi su se so シャ sha シュ shu ショ sho ッサ ssa ッシ sshi ッス ssu ッセ sse ッソ sso
ta chi tsu te to チャ cha チュ chu チョ cho ッタ tta ッチ tchi (cchi) ッツ ttsu ッテ tte ット tto
na ni nu ne no ニャ nya ニュ nyu ニョ nyo
ha hi fu he ho ヒャ hya ヒュ hyu ヒョ hyo
ma mi mu me mo ミャ mya ミュ myu ミョ myo
ya Katakana obsolete yi.svg yi¹ yu Katakana obsolete ye.svg ye¹ yo
ra ri ru re ro リャ rya リュ ryu リョ ryo
wa  wi Katakana obsolete wu.svg wu¹  we wo ² ヰャ wya ヰュ wyu ヰョ wyo
n
ga gi gu ge go ギャ gya ギュ gyu ギョ gyo
za ji zu ze zo ジャ ja ジュ ju ジョ jo
da ji dzu de do ヂャ ja ヂュ ju ヂョ jo
ba bi bu be bo ビャ bya ビュ byu ビョ byo
pa pi pu pe po ピャ pya ピュ pyu ピョ pyo ッパ ppa ッピ ppi ップ ppu ッぺ ppe ッポ ppo
(ユィ)イィ yi (ユェ)イェ ye
(ヷ)ヴァ va (ヸ)ヴィ vi vu (ヹ)ヴェ ve (ヺ)ヴォ vo ヴャ vya ヴュ vyu ヴョ vyo
シェ she
ジェ je
チェ che
(スヮ) スァ swa スィ si スゥ swu スェ swe スォ swo スャ sya スュ syu スョ syo
(ズヮ) ズァ zwa ズィ zi ズゥ zwu ズェ zwe ズォ zwo ズャ zya ズュ zyu ズョ zyo
ツァ tsa ツィ tsi ツェ tse ツォ tso
テァ tha ティ ti テゥ thu テェ tye テォ tho テャ tya テュ tyu テョ tyo
デァ dha ディ di デゥ dhu デェ dye デォ dho デャ dya デュ dyu デョ dyo
(トヮ) トァ twa トィ twi トゥ tu トェ twe トォ two
(ドヮ) ドァ dwa ドィ dwi ドゥ du ドェ dwe ドォ dwo
ファ fa フィ fi ホゥ hu フェ fe フォ fo フャ fya フュ fyu フョ fyo
リィ ryi リェ rye
ウァ wa ウィ wi ウゥ wu ウェ we ウォ wo ウャ wya ウュ wyu ウョ wyo
(クヮ)クァ kwa クィ kwi クゥ kwu クェ kwe クォ kwo
(グヮ)グァ gwa グィ gwi グゥ gwu グェ gwe グォ gwo
(ムヮ) ムァ mwa ムィ mwi ムゥ mwu ムェ mwe ムォ mwo
pequeno ka pequeno ke3
¹: Estes kanas foram introduzidos no sistema educacional em meados da Era Meiji, mas quase nunca são usados, eles são chamados de kanas obsoletos. [1] [2]
²: ("wo") soa da mesma forma que ("o"), mas é raramente usado, exceto quando o correspondente em hiragana tem que ser representado em todo o ambiente katakana.A versão katakana do kana wo, ヲ, é primariamemente usada, embora raramente, para representar a partícula を em katakana. A partícula é comumente pronunciada como o mesmo kana "o".
3: Este caractere é na verdade uma simplificação do kanji , não um katakana.

Usos do Katakana[editar | editar código-fonte]

O katakana é usado para escrever nomes comuns e próprios de origem estrangeira, principalmente ocidental, onomatopéias, palavras técnicas, gírias e nomes científicos de plantas e animais. As onomatopéias escritas em katakana estão muito presentes na língua japonesa - nas histórias em quadrinhos (mangás), elas são frequentemente usadas para representar o som da chuva, palmas, socos.[1]

  • Escrever palavras originadas de outros idiomas, principalmente do francês e do inglês em tempos recentes. Por exemplo, "televisão" é escrito terebi, "television" (テレビ, terebi);
  • Onomatopéias, por exemplo pinpon (ピンポン, pinpon), o "ding-dong", som de uma campainha;
  • Usado para termos científicos como nomes de animais, plantas, minerais, entre outros;
  • Enfatizar palavras. Por exemplo, é comum ver ココ koko (aqui), ゴミ gomi (lixo) ou メガネ megane (óculos).

Ortografia[editar | editar código-fonte]

Marca de extensão de vogal

Em katakana se representa uma vogal extensa a partir de um traço largo chamado chōon (ー na escrita horizontal, | na escrita vertical).

Se a palavra é japonesa, também pode-se formar as extensões de forma análoga a como se faz em hiragana:

Exemplos:

  • ミスター (misutaa, mister)
  • スーパーマーケット (suupaamaaketto, do inglês supermarket, supermercado)
  • ショーイチ (Shōichi, apesar de que se normalmente se escreveria em kanji ou hiragana).

Consoante geminada

Um pequeno tsu ッ chamado sokuon indica uma consoante geminada, que é representada em rōmaji dobrando a consoante seguinte. Por exemplo, cama é escrito em katakana com uma consoante geminada, ベッド (beddo), que se origina do inglês bed. A pronúncia é feita criando uma pausa entre os kanas envolvidos na duplicação consonantal.

Nomes Comuns Transcritos[editar | editar código-fonte]

Alguns exemplos de transcrição de nomes próprios para o katakana:

Nome Original Katakana Rōmaji
Cássia カッスィア Kassia
Eduardo エドゥアールド Eduārudo
Gustavo グスタボ / グスタヴォ Gusutabo
Quésia ケーズィア Kēzia
Tiago ティアゴ / チアゴ Chiago
Carlos カルロス Karurosu
Wesley ウェズレイ Wezurei
Igor イーゴル Iigoru

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Revista História Viva - "Japão - 500 anos de história, 100 anos de imigração", pg.61.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.