Kiichi Miyazawa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kiichi Miyazawa
Primeiro-ministro Japão Japão
Mandato 6 de novembro de 1991

até 9 de agosto de 1993

Antecessor(a) Toshiki Kaifu
Sucessor(a) Morihiro Hosokawa
Vida
Nascimento 8 de Outubro de 1919
Morte 28 de Junho de 2007 (87 anos)
Dados pessoais
Assinatura Assinatura de Kiichi Miyazawa
linkWP:PPO#Japão

Kiichi Miyazawa (宮澤 喜一, Miyazawa Kiichi?, Fukuyama (Hiroshima), Japão, 8 de Outubro de 1919Tóquio, 28 de Junho de 2007) foi um político do Japão. Foi o 78º primeiro-ministro do Japão, tendo exercido o cargo de 6 de Novembro de 1991 a 9 de Agosto de 1993.

Inicio de vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Miyazawa nasceu em Fukuyama, Província de Hiroshima, tendo-se formado na Universidade de Tóquio com um grau em leis. Em 1942 juntou-se ao Ministério das Finanças. Em 1953 foi eleito para a Câmara Alta da Dieta do Japão (Parlamento), onde permaneceu até se mudar para a Câmara Baixa do mesmo parlamento em 1967.

Miyazawa desempenhou vários cargos públicos proeminentes, incluindo Ministro do Comércio Internacional e Indústria (19701971), Ministro dos Negócios Estrangeiros (19741976), Director Geral da Agência de Planeamento Económico (19771978), e Chefe de Secretaria do Gabinete (19841986). Tornou-se Ministro das Finanças durante o governo de Noboru Takeshita, em 1987, mas teve que resignar devido ao Escândalo Recruta.[1]

Primeiro-Ministro[editar | editar código-fonte]

Miyazawa tornou-se primeiro-ministro no dia 5 de Novembro de 1991, e ganhou breve fama nos EUA quando o Presidente George H. W. Bush vomitou no seu regaço durante um jantar de estado no dia 8 de janeiro de 1992. Os japoneses chegaram até a inventar um verbo para este incidente: busshu-suru ou busshuru—literalmente, "fazer um Bush," ou "vomitar em público".[2]

O seu governo deixou passar uma lei que permitia que o Japão enviasse as suas forças para as missões dos Boinas azuis assim como negociou um acordo de comércio com os EUA. Também introduziu reformas financeiras dirigidas ao crescimento do comércio malaio no Japão durante a década de 1990.

Miyazawa resignou em 1993 depois de perder uma moção de censura, marcando o fim de 38 anos de governos do Partido Liberal Democrata no Japão.[1]

Precedido por
Toshiki Kaifu
Primeiro-ministro do Japão
1991 - 1993
Sucedido por
Morihiro Hosokawa

Carreira Subsequente[editar | editar código-fonte]

Kiichi Miyazawa (na época Ministro das Finanças), à esquerda, encontra-se com Robert Rubin, Secretário do Tesouro dos E.U.A. (1999).

Miyazawa voltou mais tarde às lides políticas quando foi uma vez mais nomeado Ministro das Finanças, cargo que exerceu entre 1999 e 2002 durante os governos de Keizo Obuchi e Yoshiro Mori. A sua carreira política terminou depois de se retirar da Dieta do Japão em 2003.

Miyazawa também era membro da Comissão Trilateral.

Morte[editar | editar código-fonte]

Miyazawa faleceu na sua casa de Tóquio. A sua morte surgiu de uma forma inesperada pois, apesar dos seus 87 anos de idade, não se encontrava doente. Várias personalidades prestaram-lhe homenagem, reconhecendo o seu valor como político.[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fontes