Livro de Oração Comum

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde junho de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

O Livro de Oração Comum (Book of Common Prayer, em inglês) é o livro de preces da Igreja da Inglaterra e também o nome de livros similares de outras igrejas Comunhão Anglicana. Passou por várias revisões durante os últimos séculos e contém a ordem a ser seguida nos serviços religiosos. No Reino Unido ele só pode ser impresso pelas chamadas imprensas privilegiadas já que, a despeito de sua antiguidade, ele está sob o perpétuo direito de reprodução da Coroa Britânica. A versão em Português do Portugal foi traduzido em 1882 pela Egreja Luzitana, Cathólica, Apostólica e Evangelica (ortografia velha), com uma segunda edição em 1901.[1]

Frases célebres[editar | editar código-fonte]

Várias frases do Livro de Oração Comum passaram para a cultura popular ocidental, principalmente entre os países de língua inglesa. Destacam-se:


“Até que a morte os separe" e "Se alguém se opõem a este matrimônio fale agora ou cale-se para sempre" — usados em casamentos.
"Perdoai, ó Deus, pelo que fizemos e pelo que deixámos de fazer."


Referências

  1. O Livro de Oração Comum, Lisboa, Portugal: AE Barata, 1901 .

Ver também[editar | editar código-fonte]