Longobardos na Itália. Locais do poder (568-774 d.C.)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Pix.gif Longobardos na Itália. Locais do poder (568–774 d.C.) *
Welterbe.svg
Património Mundial da UNESCO

Santuario san michele arcangelo.jpg
Santuário do Monte Sant'Arcangelo. Uma parte da torre é visível no lado direito
País  Itália
Tipo Cultural
Critérios ii, iii, vi
Referência 1318
Região** Europa e América do Norte
Histórico de inscrição
Inscrição 2011  (35ª sessão)
* Nome como inscrito na lista do Património Mundial.
** Região, segundo a classificação pela UNESCO.

Longobardos na Itália. Locais do poder (568–774 d.C.) é o nome oficial dado pela UNESCO para sete grupos de edifícios históricos que refletem as realizações da tribo germânica dos Lombardos (também chamados Longobardos) que se estabeleceram na Itália do século VI.

Os grupos são compostos de mosteiros, igrejas e fortalezas e tornou-se Património Mundial da UNESCO em junho de 2011 como testemunho "para o importante papel dos lombardos no desenvolvimento espiritual e cultural do cristianismo medieval europeu".[1]

Lista dos sístios[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências