Mariano Andújar

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde junho de 2009).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Mariano Andújar
Mariano Andújar
Mariano Andújar em 2009
Informações pessoais
Nome completo Mariano Gonzalo Andújar
Data de nasc. 30 de julho de 1983 (30 anos)
Local de nasc. Buenos Aires, Argentina
Altura 1,94 m
Destro
Informações profissionais
Clube atual Itália Catania
Número 21
Posição Goleiro
Clubes profissionais1
Anos Clubes Jogos (golos/gols)
2001–2006
2005–2006
2006–2009
2009–
Argentina Huracán
Itália Palermo (emp.)
Argentina Estudiantes
Itália Catania
060 0000(0)
011 0000(0)
104 0000(0)
077 0000(0)
Seleção nacional3
2009– Flag of Argentina.svg Argentina 008 0000(0)


1 Partidas e gols pelo clube profissional
contam apenas partidas das ligas nacionais,
atualizados até 7 de outubro de [2011.


3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 7 de outubro de 2011.

Mariano Gonzalo Andújar (Buenos Aires, 30 de julho de 1983) é um futebolista argentino que atua como goleiro. Atualmente, joga pelo Catania.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Huracán[editar | editar código-fonte]

Andújar começou sua carreira no Huracán em 2001, com dezoito anos. Em suas duas primeiras temporadas pelo clube, o jovem goleiro não teve muitas oportunidades. O clube acabou caindo para a segunda divisão argentina, mas ele decidiu ficar no clube, e fez 17 jogos no campeonato. A partir daí Andújar se firmou no gol da equipe.

Palermo[editar | editar código-fonte]

No verão de 2005 Andújar foi contratado pelo Palermo por empréstimo de um ano.

Estudiantes[editar | editar código-fonte]

Andújar retornou à Argentina em 2006 para jogar pelo Estudiantes. Ele jogou 16 jogos na campanha do Apertura 2006 sofrendo apenas 9 gols. O Estudiantes terminou o torneio com a melhor defesa, sofrendo apenas 13 gols 19 jogos. O Apertura 2006 terminou com Boca Juniors e Estudiantes empatados com 44 pontos, forçando um jogo de playoff do campeonato. Com Andújar como goleiro, o Estudiantes venceu o playoff por 2 a 1 sagrando-se campeão depois de 23 anos. No restante da temporada, Andújar jogou mais 18 partidas, totalizando 34 em sua primeira temporada pelo Estudiantes, e 36 na temporada seguinte. Em 2009 ele foi o goleiro do título da Libertadores, não tomando gols nos 8 jogos que a equipe fez em casa e ele estabeleceu um novo recorde do torneio, ficando 800 minutos sem sofrer um gol, batendo os 767 minutos de Hugo Gatti. Seu último jogo pelo clube foi na vitória do segundo jogo da final da Libertadores por 2–1 contra o Cruzeiro.

Catania[editar | editar código-fonte]

Em 24 de junho de 2009, o Catania anunciou oficialmente que o clube tinha assinado com o jogador um contrato de 4 anos, após muita especulação. Logo na sua primeira temporada, Andújar já era titular absoluto da equipe, fazendo 35 jogos no campeonato e sofrendo 41 gols, em uma temporada que viu o clube siciliano alcançar um recorde total de pontos na história da Série A, nesta temporada ele não jogou apenas um dos 38 jogos do campeonato.

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Em junho de 2009 ele foi convocado por Diego Maradona para as Eliminatórias da Copa, fazendo sua estreia em 6 de junho 2009 no jogo em casa contra a Colômbia em uma vitória magra por 1 a 0. Ele também foi convocado para a Copa do Mundo de 2010.