Marquês de Vila Real

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
  título nobiliárquico
  Casa de Vila Real
Brasões de Armas
do 1º Conde de Vila Real :
   
Armas condes tarouca.png
dos Marqueses de Vila Real :
   
Armas duques vila real.png
Casa(s) Materna(s)
Família Meneses
Títulos
Senhorio de Vila Real
Condado de Viana do Alentejo (1373-1437)
Condado de Vila Real (1424)
Condado de Valença (1464)
Condado de Ourém (1483-1495)
Marquesado de Vila Real (1489)
Senhorio de Alcoutim
Condado de Alcoutim (1496)
Ducado de Vila Real (1585)
Ducado de Caminha (1620)
Cargos e Honras
Governador de Ceuta (1415)
Almirante de Portugal
Fundador da Casa
Pedro de Meneses, 1.º Conde de Vila Real.
O casamento da filha, Beatriz de Meneses, 2ª Condessa, com Fernando de Noronha (neto por bastardia de Fernando I de Portugal e de Henrique II de Castela) reforçou o poder da Casa: o primogénito obteve novas honras, vindo a ser 3º conde e 1º marquês de Vila Real
Representação actual
Casa extinta em 1641 com a execução do 2.º Duque de Caminha por traição. O património confiscado veio a constituir a Casa do Infantado.
É representante deste título historicamente extinto Maria Mafalda da Silva de Noronha Wagner (n.1951), 8.ª Marquesa de Vagos.

O título de Marquês de Vila Real foi instituído por carta do Rei D. João II de Portugal de 1 de Março de 1489, em benefício de D. Pedro de Meneses.

O título sucedeu ao de Conde de Vila Real, que havia sido criado em 1424, por D. João I, a favor de D. Pedro de Meneses, avô do anterior. Os Marqueses de Vila Real foram também titulares dos Condados de Ourém, de Alcoutim e de Valença. O 5.º Marquês recebeu o título de Duque de Vila Real. Já os 6º e 8º marqueses receberam o título de Duque de Caminha de Filipe IV de Espanha (Filipe III de Portugal).

O 7.º marquês de Vila Real – D. Miguel Luís de Meneses, 2.º Duque de Caminha – entrou numa conjura contra D. João IV, supostamente por obediência filial. Todavia, descoberta a rebelião foram presos todos os fidalgos que nela tomaram parte, tendo à frente o arcebispo-primaz D. Sebastião de Matos Noronha. De nada serviram as súplicas para que fosse perdoado D. Miguel Luis de Meneses. Morreu, como os outros conjurados, no dia 29 de Agosto de 1641, degolado num cadafalso erguido no Rossio de Lisboa, depois de ter estado preso em São Vicente de Belém.

Por ausência de descendência directa do último marquês, o título foi extinto, sendo sua representante a Marquesa de Vagos, Maria Mafalda da Silva de Noronha Wagner.

Não obstante, o título continuou em Espanha, com a designação de Duque de Camiña e Grandeza de Espanha (23 de março de 1660), e está hoje na Casa dos Duques de Medinaceli.

O Condado de Vila Real foi recriado pelo Rei D. João VI, por Decreto de 3 de Julho de 1823, a favor de D. José Luís de Sousa Botelho Mourão e Vasconcelos.

Condes de Vila Real[editar | editar código-fonte]

  1. D. Pedro I de Meneses (1350–1437)
  2. D. Brites de Meneses (1400) e Fernando de Noronha, seu marido
  3. D. Pedro II de Meneses (1425–1499), 1º Marquês de Vila Real
  4. D. Fernando de Meneses (1453)
  5. D. Pedro III de Meneses (1486)
  6. D. Miguel de Meneses (1520)
  7. D. Manuel de Meneses (1530), Duque de Vila Real
  8. D. Miguel Luís de Meneses (1565–1637), 1.º Duque de Caminha
  9. D. Luís de Noronha e Meneses (1570)

Marqueses de Vila Real[editar | editar código-fonte]

  1. D. Pedro de Meneses (1425–1499), 3º Conde de Vila Real
  2. D. Fernando de Meneses (1453)
  3. D. Pedro de Meneses (1486)
  4. D. Miguel de Meneses (1520)
  5. D. Manuel de Meneses (1530), Duque de Vila Real
  6. D. Miguel Luís de Meneses (1565–1637), 1.º Duque de Caminha
  7. D. Luís de Noronha e Meneses (1570)
  8. D. Miguel Luís de Meneses (1614–1641), 2.º Duque de Caminha

Duque de Vila Real[editar | editar código-fonte]

  1. D. Manuel de Meneses (1530), 7.º Conde e 5.º Marquês de Vila Real

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências/Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • "Nobreza de Portugal e do Brasil", Vol. III, pág. 523-523, Editora Zairol Lda., Lisboa, 1989.
Ícone de esboço Este artigo sobre História de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.