Metafísica (Aristóteles)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia

Metafísica (em grego antigo: Μετά τα φυσικά, translit. metà ta physikà, "depois dos livros de Física", mas também "além das coisas físicas") é uma série de tratados escritos por Aristóteles (século IV a.C.), organizados em um conjunto de quatorze livros após a morte do filósofo, por Andrônico de Rodes, que também deu o título de Metafísica ao conjunto. O termo 'metafísica' jamais é empregado por Aristóteles em nenhum desses livros: ele usa a expressão filosofia primeira, ciência das causas primeiras, dos primeiros princípios e da finalidade de tudo o que é, enquanto é.

Trata-se de uma das principais obras aristotélicas e o primeiro grande trabalho sobre a própria metafísica. Seu objeto de investigação não é qualquer ser, mas o ser enquanto ser geral, ou seja, o que pode ser afirmado sobre qualquer coisa que existe por causa de sua existência e não por causa de algum atributo que essa coisa tenha. A obra também aborda os diferentes tipos de causas, forma e matéria, a existência dos objetos matemáticos e de Deus. Ela estuda o inteiro, o geral e não apenas as partes e isso não se resume ao transcendente. Por exemplo, se alguém imagina que só tem existência o que está no mundo sensível e que esse mundo sensível é totalmente material, ele assume uma posição metafísica, pois está lidando com o ser inteiro, geral em vez de suas partes, com a natureza do ser.

Na Metafísica, Aristóteles define as quatro causas das coisas, a seguir explicadas em termos simplificados:

  • Causa formal — é a forma ou essência da coisa (um objeto se define pela sua forma).
  • Causa material — é a matéria de que uma coisa é feita (a matéria na qual consiste o objeto).
  • Causa eficiente — é a origem da coisa (aquilo ou aquele que tornou possível o objeto).
  • Causa final — é a razão de algo existir (a finalidade do objeto).

Ligações externas[editar | editar código-fonte]