Palácio Rio Negro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palácio Rio Negro, Petrópolis.

O Palácio Rio Negro localiza-se na cidade de Petrópolis, estado do Rio de Janeiro, no Brasil[1]

Em 1889, menos de três meses antes da Proclamação da República, o senhor Manoel Gomes de Carvalho, Barão do Rio Negro, comprou dos herdeiros da família Klippel o terreno onde seria erguido o seu palácio de verão. Em fevereiro de 1896, o Palácio e a casa ao lado, pertencentes a um dos filhos do Barão, foram vendidos ao Estado do Rio de Janeiro para servir de residência oficial do governante.

Em 1903, o Palácio foi incorporado ao Governo Federal e passou a ser residência oficial de verão dos presidentes da República. Desde então, por ali passaram Rodrigues Alves, Afonso Pena, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Wenceslau Brás, Epitácio Pessoa, Artur Bernardes, Washington Luiz, Getúlio Vargas, Gaspar Dutra, Café Filho, Juscelino Kubitschek, João Goulart e Costa e Silva.[2] [3] No verão de 1996/1997, quando o Palácio estava completando 100 anos na função de residência oficial do governo, a tradição foi reinventada. Através de um gesto ritual, a presidência da República voltou a se instalar no Palácio Rio Negro.

Foi no entanto, no Governo de Hermes da Fonseca, que o Palácio viveu talvez o seu momento mais brilhante, com a realização do casamento do Marechal Hermes com Nair de Teffé, então célebre não só por sua beleza como por sua inteligência, pois notabilizou-se por suas mordazes charges, que publicava na imprensa sob o pseudônimo de Rian. O seu mais assíduo freqüentador foi o Presidente Getúlio Vargas,[2] que nos 18 anos que esteve à frente do País, não deixou de passar um só verão em Petrópolis.

O palácio foi usado mais freqüentemente quando a cidade do Rio de Janeiro era a capital do Brasil. Desde a transferência da sede do governo para a recém-fundada cidade capital de Brasília, em 1960, o uso do Palácio Rio Negro diminuiu drasticamente. O palácio não foi usado, nas décadas de 1970 e 1980, o presidente Fernando Henrique Cardoso retomou o uso do palácio para férias breves na década de 1990. Hoje, Palácio Rio Negro é raramente usado.

O mais recente hóspede foi o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Referências

  1. Palácio Rio Negro Prefeitura de Petrópolis. Retrieved on 2011-05-27. (em português).
  2. a b Rio Negro Palace Prefeitura de Petrópolis. Retrieved on 2009-07-01.
  3. Quadro de Lula já enfeita o Palácio Rio Negro, em Petrópolis O Globo. Retrieved on 2009-07-02. (em português)
Ícone de esboço Este artigo sobre um palácio é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.