Pocinhos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pocinhos
"Rainha do Curimataú"
"Capital do Avicultor"
"Cidade das Pedras"

Centro de Pocinhos
Bandeira de Pocinhos
Brasão de Pocinhos
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 10 de dezembro
Fundação 1953
Gentílico pocinhense
Prefeito(a) Claudio Chaves da Costa (PMN)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pocinhos
Localização de Pocinhos na Paraíba
Pocinhos está localizado em: Brasil
Pocinhos
Localização de Pocinhos no Brasil
07° 04' 37" S 36° 03' 39" O07° 04' 37" S 36° 03' 39" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Agreste Paraibano IBGE/2008[1]
Microrregião Curimataú Ocidental IBGE/2008[1]
Região metropolitana Esperança
Municípios limítrofes Campina Grande, Soledade, Barra de Santa Rosa, Olivedos, Puxinanã, Montadas, Areial, Remígio, Esperança, Algodão de Jandaíra, Boa Vista.
Distância até a capital 134 km
Características geográficas
Área 629,521 km² [2]
População 17 894 hab. IBGE/2012[3]
Densidade 28,42 hab./km²
Altitude 634 m
Clima semiárido pc
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,592 baixo PNUD/2000[4]
PIB R$ 59 553,366 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 631,97 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pocinhos é um município brasileiro do estado da Paraíba. Localiza-se no Cariri paraibano, na Região Metropolitana de Esperança . De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no ano de 2010 sua população era estimada em 17.032 habitantes. Área territorial de 630 km².

Em Pocinhos está a Lagoa Salgada, que junto com os município de Montadas e Areial, formam a nascente do Rio Mamanguape. Está no município o divortium aquarum de três bacias hidrográficas: do Mamanguape, do Paraíba e do Seridó e também está localizada a maior pedra do mundo(parque das pedras). Está na mesma latitude de Picos, no Piauí (município cujas terras se situavam no território original por direito da capitania da Paraíba pós-secessão diante de Itamaracá Meridional - que também tinha originalmente como lime ocidental o meridiano de Tordesilhas em longitude paraense -, mas que foi tomado por outras entidades geopolíticas durante a expansão pecuarista, visto que as capitanias secundárias não tendo como se inserir no mercado externo acabaram se focando no mercado interno como forma de poder se beneficiar da prosperidade das capitanias exportadoras mores a exemplo das nordestinas orientais).

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[6] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Tempo[editar | editar código-fonte]

Nuvola apps kweather.svg Médias meteorológicas para Pocinhos/PB Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
Média alta °F 91 88 88 87 84 83 82 83 87 89 90 89
Média baixa °F 69 70 70 70 69 65 65 65 66 69 69 70
Precipitação polegadas 1.61 2.61 4.75 4.54 4.89 5.23 4.07 2.85 1.87 0.57 0.63 0.74
Média alta °C 32.6 31.1 31.1 30.5 29.0 28.2 27.9 28.5 30.3 31.8 32.0 31.9
Média baixa °C 20.7 20.9 21.0 20.9 20.4 18.6 18.2 18.1 18.7 20.3 20.6 21.0
Precipitação mm 40.8 66.3 120.7 115.3 124.2 132.8 103.5 72.4 47.5 14.6 16.1 18.9
Fonte: Tempo Agora (período: 1961-1990)[7]

Economia[editar | editar código-fonte]

Indústrias[editar | editar código-fonte]

Uma fábrica de médio porte existia na cidade mas alguns anos após disputas meramente políticas entre Adriano Galdino e José Maranhão, a fábrica teve de mudar para um outro município. Na época Adriano Galdino acusava o então Governador José Maranhão de perseguição ao município de Pocinhos, por outro lado, diretores da fábrica afirmavam que o prefeito da época não tinha interesse em renovar a licença de funcionamento.

Culminando tudo isso em uma perca de aproximadamente 350 empregos que a fábrica oferecia. Fica a certeza de que o Sr. Adriano Galdino, por interesses próprios realmente não teve interesse de deixar a fábrica no território pocinhense, afinal, após esse incidente o município ja foi governado por Adriano Galdino e por Governadores aliados ao mesmo e nem a antiga fábrica e nenhuma outra se instalou por aqui.

Transporte[editar | editar código-fonte]

Frota de Veículos (IBGE - 2010)[editar | editar código-fonte]

Tipo de Veículo Quantidade
Automóvel 596
Caminhão 86
Caminhão Trator 4
Caminhonete 109
Camioneta 20
Micro-ônibus 17
Motocicleta 357
Motoneta 34
Ônibus 19
Outros 11
TOTAL 1253

Meios de Comunicação[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

05 - Band
07 - TV Correio (Record)

09 - TV Itararé (TV Cultura) [Breve]
12 - TV Tambaú (SBT)
13 - TV Paraíba (Globo)

Rádio[editar | editar código-fonte]

Telefonia Fixa[editar | editar código-fonte]

Telefonia Móvel[editar | editar código-fonte]

Internet[editar | editar código-fonte]

  • Oi Velox
  • Vivo 3G
  • MB Net (Via rádio)
  • Virtualis (Cabo)
  • Mega Link (Fibra Ótica)

Subdivisões[editar | editar código-fonte]

Ficheiro:NoiteemPocinhos-PB.jpg
foto noturna da cidade de pocinhos

Hoje o município de pocinhos tem 12 bairros com cerca de 11 mil habitantes na zona urbana:

Zona Sul[editar | editar código-fonte]

  • Otoni Barreto,
  • Bela Vista
  • Nova Brasília,
  • Cajueiro;

Zona Leste[editar | editar código-fonte]

  • Vila Maia,
  • Centro;

Zona Oeste[editar | editar código-fonte]

  • Cacimba Nova,
  • Cruzeiro,
  • Ivo Benício;

Zona Norte[editar | editar código-fonte]

  • Jardim Etelvina
  • Santa Terezinha
  • Antônio Rodrigues

Distritos[editar | editar código-fonte]

  • Nazaré
  • Arruda

Povoados[editar | editar código-fonte]

  • Pedra Redonda
  • Boqueirão
  • Sudene

Lista de prefeitos[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista de prefeitos da cidade de Pocinhos.

Nome início do mandato fim do mandato
1 José Pereira do Nascimento Dezembro de 1953 Novembro de 1955
2 Pe. José A. da Silva Galvão Novembro de 1955 Setembro de 1957
3 Joaquim Limeira Setembro de 1957 Novembro de 1959
4 José Pereira do Nascimento Novembro de 1959 Novembro de 1963
5 Pe. José A. da Silva Galvão Novembro de 1963 Janeiro de 1969
6 José Pereira do Nascimento Janeiro de 1969 Janeiro de 1973
7 Cloves Chaves da Costa Janeiro de 1973 Janeiro de 1977
8 Silvio Souto de Oliveira Janeiro de 1977 Janeiro de 1983
9 Cloves Chaves da Costa Janeiro de 1983 Janeiro de 1989
10 Salvino Souto de oliveira Janeiro de 1989 Dezembro de 1992
11 Adriano C. Galdino de Araújo Janeiro de 1993 Dezembro de 1996
12 Hermes de Oliveira Filho Janeiro de 1997 Dezembro de 2000
13 Adriano C. Galdino de Araújo Janeiro de 2001 Dezembro de 2008
14 Arthur Bonfim Galdino de Araújo Janeiro de 2009 Dezembro de 2012
15 Cláudio Chaves da Costa Janeiro de 2013 Atualidade

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Seções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Este artigo pode ser melhorado, integrando ao texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios.

Pocinhos já chegou a ser chamado de Joffily, em homenagem à Irineu Joffily, filho ilustre da cidade, porém, como a população já estava habituada ao antigo nome, a cidade voltou a se chamar Pocinhos;

Pocinhos é a cidade natal do famoso ator Sebastião Vasconcelos;

Na primeira metade do século XX era possível localizar Pocinhos em diversos mapas mundi, isto era possível devido a cidade ser uma das maiores produtoras de sisal do país.

A MAIOR PEDRA DO MUNDO - Em Pocinhos se encontra, segundo informações de estudiosos do assunto, a maior pedra do mundo em área não aflorada, com uma extensão rochosa de aproximadamente três quilômetros. Em cima dela, encontra-se centenas de casas e vários reservatórios de água potável.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Estimativa Populacional 2011. Censo Populacional 2011. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2011). Página visitada em 11 de dezembro de 2011.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro..
  7. Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). Climatologia para a cidade de Pocinhos - PB. Tempo Agora. Página visitada em 21 de maio de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.