Reino de Aram-Damasco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Reino de Aram-Damasco ca. 830 a.C.

Aram-Damasco foi um estado aramaico próximo a Damasco na Síria, que existiu entre fins do século XII a.C. até 734 a.C. Fontes que atestam a existência deste Estado vêm de textos que podem ser divididos em três categorias: anais assírios, textos aramaicos e a Bíblia hebraica.

A maior parte das fontes textuais vêm da Assíria, Há, contudo, várias cópias dos mesmos textos. Muitos dos textos são anais dos reis assírios Salmanaser III, Adad-Nirari III e Tiglate-Pileser III. Os textos mencionam Aram-Damasco a partir da perspectiva dos assírios, mas são informativos em diferentes aspectos da força do estado e enumeram inúmeros nomes de seus administradores.

Inscrições reais aramaicas são raras, e somente uma estela real aramaico foi identificado — the Tel Dan Stele.Outras fontes em aramaico que jogam luz sobre a história de Aram-Damasco incluem duas "inscrições" de pilhagem na Eritreia e na Samos e a estela de Zakkur.

A Bíblia hebraica apresenta descrições mais detalhadas da história de Aram-Damasco, principalmente de sua interação com Israel, embora estas descrições datem de um período muito posterior.

As fontes para a história primitiva de Aram-Damasco são quase inexistentes. Num anal datado do período de Tiglate-Pileser I (1 114-1 076 a.C.), aprende-se que o povo aramaico começou a colonizar a metade sul da Síria. Também há textos da Bíblia que mencionam as batalhas de David contra os Aramaicos no sul da Síria no século X a.C.

O primeiro dado confiável pode ser encontrado no século IX a.C. quando textos aramaicos, assírios e hebreus mencionam um estado cuja capital ficava em Damasco. O estado parece ter alcançado seu pico no fim do século IX a.C. sob Hazael, que, de acordo com textos assírios, lutou contra os assírios e, de acordo com textos aramaicos, tinham alguma influência sobre o estado de Unqi, no norte da Síria e, de acordo com textos hebreus, conquistou Israel completamente.

Evidências arqueológicas de Aram-Damasco são quase inexistentes. Escavações em Damasco são difíceis de fazer, por conta da contínua expansão da cidade. Outras cidades de Aram-Damasco não foram identificadas de fontes textuais e sítios de escavações da Idade do Ferro próximos a Damasco são quase inexistentes. A cultura material de lugares mais ao sul (p.ex. Tell-Ashtara, Tell er-Rumeith, et-Tell, Tel-Dan, Tell el-Oreme, para citar alguns) não mostram muitas características que a distinguem da cultura material do norte de Israel.

Reis[editar | editar código-fonte]