Rodovia Pan-americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde março de 2012)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
A Rodovia Panamericana da localidade de Prudhoe Bay, no estado do Alasca, Estados Unidos, à localidade de Ushuaia, no extremo sul da Argentina.
Trecho da rodovia em Buenos Aires.
Emblema do trecho chileno

Rodovia Panamericana (também chamada de Via Panam, em espanhol) é uma rede de estradas ("malha rodoviária" no Brasil [1] ou "malta rodoviário" em Portugal) que se estende de norte a sul no continente americano totalizando cerca de 25.800 km (o equivalente a aproximadamente 16.100 milhas). Exceto a uma pequena brecha ou lacuna de 87 km numa zona de matas tropicais na fronteira entre a Colômbia e o Panamá, alternativamente podendo-se circuncidar esse trecho terrestre por via marítima, a rodovia conecta vários dos territórios das nações continentais americanas em um sistema de transporte automobilístico terrestre de dimensões verdadeiramente continentais.

Em algumas trechos, por exemplo, em Máncora, no Peru, a Rodovia Panamericana funciona como estrada principal da localidade. Já no Canadá e nos Estados Unidos não existe uma designação oficial no sistema rodoviário que identifique a Rodovia Pananamericana como tal. Quase completa em sua construção, ela se estende desde a cidade de Fairbanks, no estado do Alasca, Estados Unidos, à localidade de Quellón, no Chile, América do Sul.

A Rodovia Panamericana ultrapassa várias regiões climáticas distintas e diversos tipos de terrenos e de sistemas ecológicos, como desertos, florestas tropicais, montanhas frias, etc. Ao passar por tantos países distintos, logicamente, esta rodovia não apresenta uniformidade, muito ao contrário. Certos trechos da rodovia somente são passáveis durante períodos de seca, já outros segmentos são deveras perigosos em qualquer estação do ano.

Jake Silverstein escreveu em 2006 uma descrição da Rodovia Panamericana dizendo que ela é "... um sistema tão vasto, tão incompleto, e tão incompreensível que ela nem é tanto uma estrada mas mais um conceito assim como o é a própria idéia do panamericanismo".

Referências

  1. RODRIGUES, Paulo Roberto Ambrosio - Introdução aos Sistemas de Transporte no Brasil e à Logística Internacional - Edições Aduaneiras Ltda - 2000 - São Paulo - Pg. 39 - ISBN 85-7129-239-6
Outros
Bibliografia
  • Plan Federal Highway System: New York Times 15 de maio de 1932, página XX7.
  • Reported from the Motor World: New York Times 26 de janeiro de 1936, página XX6.
  • Hemisphere Road is Nearer Reality: New York Times 7 de janeiro de 1953, página 58.
  • 1997-98 American Automobile Association: Mapa do Caribe, América Central e América do Sul.
  • Jake Silverstein, "Highway Run": Harper's, Julho de 2006, páginas 70–80.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Rodovia Pan-americana