Saša Vujačić

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Saša Vujačić
SashaVujacic 20060409.jpg
Informações pessoais
Nome completo Aleksandar Saša Vujačić
Data de nasc. 8 de Março de 1984 (30 anos)
Local de nasc. Maribor, Eslovênia
Altura 2,01 m
Peso 93 kg
Apelido The Machine [1]
Informações no clube
Clube atual Anadolu Efes
Número 18
Posição Armador
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2004 - atual Anadolu Efes 273 (1420)

Aleksandar "Saša" (servo-cirílico: Александар Вујачић - Саша) Vujačić, geralmente grafado em inglês como Sasha Vujacic (Eslovênia, 8 de março de 1984) é um jogador de basquetebol que defende o Los Angeles Lakers, time da NBA. Em sua carreira européia, costumava jogar como Point Guard, mas na NBA, devido à sua altura e bom chute de 3, é aproveitado como Shooting Guard.

Início de Carreira[editar | editar código-fonte]

Sasha teve seu início no basquete profissional com 16 anos, ao jogar pelo time Italiano Snaidero Basketball, sediado na cidade de Udine. O início tão cedo no Basquete profissional se deve à tradição de basquete na família. O pai de Sasha, por exemplo, é técnico de basquete.[2]

Sasha se inscreveu para o Draft da NBA de 2004 e foi escolhido na posição 27, pelo Los Angeles Lakers, ficando à frente, inclusive, do brasileiro Anderson Varejão, escolhido na 31.

Na NBA[editar | editar código-fonte]

A Evolução do Lakers[editar | editar código-fonte]

Sasha chegou ao Lakers num momento delicado para o time. Na temporada 2003-2004, o time havia montado um elenco para ser campeão da liga pela 15ª vez, com jogadores de grande sucesso como: Shaquille O'Neal, Kobe Bryant, Karl Malone, Gary Payton (os dois últimos aceitaram salários muito abaixo do que pooderiam ganhar para tentar o título); mas o Lakers acabou perdendo a final da NBA para o Detroit Pistons.

Além disso, o pivô Shaquille O'Neal queria uma extensão para seu contrato com valores exorbitantes e também não aceitava dividir o estrelato do time com o ala-armador Kobe Bryant. Por isso, o Lakers se viu obrigado a troca um dos maiores pivôs de todos os tempos. Na troca chegaram: Lamar Odom, Caron Butler e Brian Grant. O Lakers também não contava mais com Karl Malone e Gary Payton na nova temporada. Foi nesse contexto que Sasha chegou. Um time debilitado que não conseguiu nem fazer uma boa temporada regular. Sasha teve poucos minutos em quadra e não demonstrou bom basquete.

O Lakers continuou lutando por posições intermediárias nos anos seguintes, até que na temporada 2007-2008 duas mudanças ocorreram: o jovem pivô Andrew Bynum (escolhido aos 17 anos) começou a evoluir o esperado e o pivô Kwame Brown, juntamente com Javaris Crittenton, Aaron McKie e os direitos de Marc Gasol foram para o Memphis Grizzlies, em troca do pivô espanhol Pau Gasol. Vale ressaltar que o GM do Lakers, Mitch Kupchak assumiu que só fez essa troca devido à lesão no joelho de Andrew Bynum, no dia 13 de janeiro de 2008.

Sasha no novo Lakers[editar | editar código-fonte]

O novo Lakers também passou a contar com um bom banco de reservas e o amadurecimento de jogadores como Sasha foi fundamental para isso. Suas bolas de três são importantíssimas para o time e daí veio seu apelido "The Machine" - que foi dado por ele mesmo, mas os comentaristas aderiram. Na defesa, Vujacic também faz bem o seu papel, sendo considerado irritante pelos adversários.

Grandes momentos na carreira[editar | editar código-fonte]

Durante a temporada 2005-06, Sasha fez uma importante cesta de três pontos para dar ao Lakers a liderança na prorrogação sobre o Utah Jazz. Durante a temporada 2006-07, Sasha converteu o arremesso da vitória sobre o Dallas Mavericks, encerrando uma série de 13 jogos sem perder do time de Dallas. Na temporada 2007-08, Sasha fez 22 pontos em uma vitória sobre o Denver Nuggets, seu recorde. E fez o mesmo número de pontos na vitória sobre o Toronto Raptors.

Em 2006, Sasha teve um aproveitamento de 60% da linha dos três pontos nos Playoffs da NBA.

Em 2008, durante o jogo 3 das finais da NBA, diante do Boston Celtics, Sasha marcou o seu maior número de pontos em playoffs, totalizando 20 pontos.

No jogo 6 das finais da NBA de 2010, Sasha fez duas cestas de 3 pontos, uma cesta de 2 pontos, além de um lance livre para liderar o banco do Lakers com 9 pontos marcados. Isso aconteceu em um jogo que o banco do Lakers realizou um grande jogo, com um total de 25 pontos e liderou o Lakers para ir ao jogo 7 após empatar a série final contra o Boston Celtics em 3-3.

No jogo 7 das finais da NBA de 2010, Sasha converteu dois cruciais lances livres faltando menos de um minuto para o término do jogo, fazendo com que o Lakers liderasse por 4 pontos para que o time californiano se consagrasse campeão da NBA pela 16ª vez.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Temporada Time Jogos PPJ RPJ APJ RoPJ TPJ MPJ %A %LL
2004-2005 Los Angeles Lakers 35 2,9 1,8 1,5 0,3 0,1 11,5 28% 94%
2005-2006 Los Angeles Lakers 82 3,9 1,9 1,7 0,6 0 17,7 34% 88%
2006-2007 Los Angeles Lakers 73 4,3 1,5 0,9 0,6 0 12,8 39% 87%
2007-2008 Los Angeles Lakers 72 8,8 2,1 1 0,5 0,1 17,8 45% 83%

PPJ = Pontos por jogo, RPJ = Rebotes por jogo, APJ = Assistências por jogo, RoPJ = Roubos por jogo, TPJ = Tocos por jogo, MPJ = Minutos por jogo, %A = Porcentagem do Arremesso, %LL = Porcentagem do Lance Livre

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Sasha Vujacic tem dois irmãos, uma irmã chamada Nina e um irmão chamado Aljoša. Seus pais vivem em Rancho Palos Verdes, na Califórnia, enquanto ele vive em Redondo Beach. Além do basquete, ele gosta de jogar vôlei, tênis e futebol.

Atualmente namora uma tenista profissional, a russa Maria Sharapova, desde 2009.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências[editar | editar código-fonte]