Saint Seiya: The Lost Canvas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Saint Seiya: The Lost Canvas
聖闘士星矢 THE LOST CANVAS 冥王神話
(Seinto Seiya: Za Rosuto Kyanbasu - Meiō Shinwa)
Gênero Aventura, Drama, Fantasia
Mangá
The Lost Canvas
Autor Shiori Teshirogi
Editora(s) Japão Akita Shoten
Editora(s)
lusófonas(s)
Brasil JBC
Revista Weekly Shōnen Champion
Data de publicação 24 de Agosto de 2006 – 7 de Abril de 2011
Volumes 25 (Lista de Volumes)
Mangá
The Lost Canvas Gaiden
Autor Shiori Teshirogi
Editora(s) Japão Akita Shoten
Editora(s)
lusófonas(s)
Brasil JBC
Revista Weekly Shōnen Champion (maio de 2011 – abril de 2012)
Bessatsu Shōnen Champion (junho de 2012 – atualmente)
Data de publicação 19 de Maio de 2011 – Ainda em publicação
Volumes 11 (Lista de Volumes)
OVA
Primeira Temporada
Direção Osamu Nabeshima
Estúdio TMS Entertainment
Half H.P. Studio
Nº de episódios 13 (Lista de episódios)
OVA
Segunda Temporada
Direção Osamu Nabeshima
Estúdio TMS Entertainment
Half H.P. Studio
Nº de episódios 13 (Lista de episódios)
Projeto Animangá  · Portal Animangá

Saint Seiya: The Lost Canvas - Meiō Shinwa (em japonês: 聖闘士星矢 THE LOST CANVAS 冥王神話, lit. "Santo Seiya: A Tela Perdida - O Mito do Rei das Trevas" ) é um mangá spin-off da série Os Cavaleiros do Zodíaco, lançado em 2006 e encerrado em Abril de 2011, no capítulo 223 (O futuro que começa), no Japão. O mangá narra as histórias e as batalhas entre os Cavaleiros de Atena e as Estrelas Malignas de Hades na época em que os lendários Dohko de Libra e Shion de Áries possuíam 18 anos, ou seja, em 1743.

Os eventos narrados em The Lost Canvas são os mesmos do mangá Next Dimension, ocorrendo, no entanto, algumas diferenças entre as narrativas.[1] O mánga tem total aprovação do criador da série, Masami Kurumada, que está trabalhando no mangá Next Dimension. Os dois mangás contam a mesma história, mas sob pontos de vista diferentes. Lost Canvas se passa antes da série original.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

A série dá destaque ao antigo Cavaleiro de Bronze de Pégaso, Tenma. Tenma é órfão como Seiya, e tem uma ligação forte com Alone, o hospedeiro de Hades na época, e com Sasha, a reencarnação de Atena, que moravam no mesmo orfanato que Tenma.

Existem várias ocorrências interessantes no mangá. Por exemplo: a maneira como os espectros atacam é diferente. Ao contrário da época atual, em que as Estrelas Malignas vão em peso ao Santuário, os Espectros de Hades lutam em diferentes partes do mundo, inclusive no próprio Santuário. O tom das histórias é mais dramático, o que rende ao mangá ótimas críticas.

Outro ponto essencial que está rendendo sucesso à Lost Canvas se refere à revelações que condizem cronologicamente com fatos da era atual, como de onde veio o rosário que Shaka de Virgem usa para mostrar as estrelas malignas que foram derrotadas ou o porquê de Hades sentir um certo "medo" pelo Cavaleiro de Pégaso.

O roteiro está sendo bem mais elaborado com fatos que normalmente passam por simples "clichês", na verdade tem um motivo importante: Por exemplo o fato de Sasha e Alone serem irmãos (para que Atena pudesse intervir na ressurreição de Hades por estarem mais próximos um do outro), o Cavaleiro de Ouro Touro se auto chamar Aldebaran (homenagem à estrela principal da constelação) e Albafica de Peixes ser uma pessoa distante de todos e não manter relacionamento (por ter em seu sangue o próprio veneno de suas rosas demoníacas).

O nome The Lost Canvas pode ser entendido como A Tela Perdida (ou quadro, pintura…), pois o plano de Hades na referida época é usar os talentos artísticos de Alone para destruir a Terra. Quando Alone terminar de pintar o seu quadro, o mundo cairá nas trevas.

A série acaba com o episodio 13 da segunda temporada, onde, após os cavaleiros de Atena conseguirem selar os deuses gemios hipnos e thanatos (deuses do sono e da morte) o cavaleiro de ouro Dohko sacrifica sua vida para o Shion ter oportunidade de salvar o Tenma, a Yusurita e o Yato. O castelo de Hades terrestre é então destruido e o imperador do submundo sobe em um castelo no ceu enquanto no santuario Atena se reune ao Tenma e tenta decidir o que será feito de agora em frente.

Não Ha final na serie atualmente.

Estilo[editar | editar código-fonte]

O traço utilizado pela japonesa Shiori Teshirogi não é muito semelhante ao de Masami Kurumada. A aparência dos personagens é similar aos da geração de Saga de Gêmeos como grande mestre, provavelmente uma exigência de Kurumada, que reforça o princípio da Reencarnação. As armaduras são mais detalhadas do que as do mangá original.

Alguns erros podem ser notados na publicação da Shonen Champion, como, por exemplo, o personagem Hypnos que aparece com uma estrela diferente na testa.[2] [3]

Personagens[editar | editar código-fonte]

Mangá[editar | editar código-fonte]

The Lost Canvas[editar | editar código-fonte]

Os capítulos de Saint Seiya: The Lost Canvas foram publicados pela Akita Shoten na revista Weekly Shonen Champion entre 24 de Agosto de 2006 e 7 de Abril de 2011. O primeiro Volume foi publicado em 8 de Dezembro de 2006, e o último, em 8 de Maio de 2011. Uma série completa em 25 Volumes (Formato Tankōbon).

Gaiden[editar | editar código-fonte]

No capítulo final de The Lost Canvas, foi anunciada uma nova série Gaiden focalizando os Cavaleiros de Ouro, também de autoria de Shiori Teshirogi. Intitulado Saint Seiya: The Lost Canvas - O Mito do Rei das Trevas - Gaiden (圣闘士星矢 THE LOST CANVAS 冥王神话 外伝, Seinto Seiya: Za Rosuto Kyanbasu - Meiō Shinwa - Gaiden?), teve seu primeiro capítulo publicado em 19 de Maio de 2011 e ainda se encontra em publicação.

Anime[editar | editar código-fonte]

Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes.

No dia 1 de dezembro de 2008, foi anunciado mundialmente pela revista Shonen Champion que Masami Kurumada, em parceria com a Tokyo Movie Shinsha, iria produzir episódios animados baseados no mangá. Os episódios, no formato de Original Video Animation (Ova), foram lançados diretamente em DVD a partir do dia 24 de junho de 2009.[4]

Funções principais (elenco incompleto):[carece de fontes?]

  • Diretor: Osamu Nabeshima
  • Composição de série: Yoshiyuki Suga
  • Character Design: Yuko Iwasa
  • Design Work: Yasuhiro Moriki
  • Trilha Sonora: Kaoru Wada

Dublagem - Japão (elenco):[editar | editar código-fonte]

Dublagem da Dubrasil - Brasil:[editar | editar código-fonte]

  • Tradução - Marcelo Del Greco
  • Direção - Hermes Baroli e Zodja Pereira
  • Gravação de Áudio/Mixagem - Guilherme Borges
  • Narração - Gilberto Rocha Junior

Cavaleiros de Bronze

Cavaleiros de Prata

Cavaleiros de Ouro

Espectros

Deuses

Outros

Referências

  1. "No.39 特別定価240円(税込) Acesso em 26/03/2009
  2. SS Lost Canvas Inédito - Lo que no se vió (1-2) Accesso em 01/12/2008
  3. Lost Canvas Accesso em 18/12/2008.
  4. [www.animenewsnetwork.com/news/2008-12-01/saint-seiya/the-lost-canvas-video-anime-green-lit Saint Seiya: The Lost Canvas Video Anime Green-Lit] Acesso em 01/12/2008

Ligações externas[editar | editar código-fonte]