Santana dos Garrotes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Santana dos Garrotes
Bandeira de Santana dos Garrotes
Brasão de Santana dos Garrotes
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 22 de dezembro
Fundação 1961
Gentílico santanense
Prefeito(a) Élio Ribeiro de Morais (PT)
(2013–2016)
Localização
Localização de Santana dos Garrotes
Localização de Santana dos Garrotes na Paraíba
Santana dos Garrotes está localizado em: Brasil
Santana dos Garrotes
Localização de Santana dos Garrotes no Brasil
07° 23' 02" S 37° 59' 09" O07° 23' 02" S 37° 59' 09" O
Unidade federativa  Paraíba
Mesorregião Sertão Paraibano IBGE/2008[1]
Microrregião Microrregião de Piancó IBGE/2008[1]
Região metropolitana Vale do Piancó
Municípios limítrofes Nova Olinda, Juru, Olho d'Água, Piancó, Itaporanga e Pedra Branca.
Distância até a capital 415 km
Características geográficas
Área 353,813 km² [2]
População 7 266 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 20,54 hab./km²
Altitude 322 m
Clima Semiárido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,619 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 27 019,090 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 451,15 IBGE/2008[5]
Página oficial

Santana dos Garrotes, município no estado da Paraíba (Brasil), localizado na microrregião de Piancó. De acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no censo no ano de 2010 sua população era 7.266 habitantes. Área territorial de 354 km².

História[editar | editar código-fonte]

O Município teve origem em 1825, com a instalação da Fazenda Exu, onde existia uma casa de oração. Nesse ano a região foi assolada por uma grande seca, tendo o morador José dos Santos subtraído um garrote para se alimentar, escondendo os vestígios junto a uma lagoa, denominada dos Garrotes. Em 1850, a casa de oração foi transferida para a margem esquerda do riacho Santana, onde foi erguida uma capela. Entre 1850 e 1860, chegou ao povoado o Padre José Tomaz, que convidou os habitantes a prosseguirem com os serviços da capela e a prosperidade do povoado. Em 1893 era organizada uma pequena orquestra pelo maestro José Lopes, a quem se deve, também, a iniciativa da construção de uma capela. Entre os pioneiros que contribuíram para o desenvolvimento do lugar estão o Tenente João de Araújo e outros. A atual Matriz da Cidade foi erigida por decisão do Padre Manoel Otaviano, no período de 1937 a 1946.

Origem de nome[editar | editar código-fonte]

Por ocasião da grande seca que assolou a Paraíba alguns anos depois, um indivíduo chamado José dos Santos furtou um garrote e o matou para comer, escondendo o couro a as vísceras junto a uma lagoa. Moradores da região ao tomar conhecimento do fato, passaram a chamar o local de Lagoa dos Garrotes.

Geografia[editar | editar código-fonte]

O município está incluído na área geográfica de abrangência do semiárido brasileiro, definida pelo Ministério da Integração Nacional em 2005.[6] Esta delimitação tem como critérios o índice pluviométrico, o índice de aridez e o risco de seca.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. Ministério da Integração Nacional, 2005. Nova delimitação do semiárido brasileiro.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios da Paraíba é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.